Últimos assuntos
» Ficha de Personagem - DKarlPM
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptySab Abr 25, 2020 11:58 am por DKarlPM

» Apresentação DKarlPM
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptySab Abr 25, 2020 10:11 am por DKarlPM

» [Parceiro] Bulba RPG
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptyQui Abr 02, 2020 8:10 am por L Mars

» I — Botanical Gym [Vs. Orion Woodridge Calmont]
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptyDom Out 13, 2019 1:29 pm por Orion

» [Dados] — Boochi
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptySab Out 12, 2019 9:28 pm por Dados

» #05 — Aurille News
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptySab Out 12, 2019 9:23 pm por Sammy

» Notas de Atualização — Patch 5.0
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptySab Out 12, 2019 11:59 am por Orion

» IV - Brisa Suave...
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptySab Out 12, 2019 11:30 am por Orion

» I — Naufrágio Exagerado
[Mission #001] — Legacy of a Soldier EmptySab Out 12, 2019 11:20 am por Orion


[Mission #001] — Legacy of a Soldier

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Ter Jun 18, 2019 4:08 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Fumaça aos céus, algo flamejante e barulhento caia sobre a Route 35. Um veiculo de aço era consumido pelo fogo e o cheiro de gasolina dominava toda a floresta. Uma garota com um uniforme militar se retirava das chamas, ferida? Um pouco, não tanto quanto o Pokémon que a acompanhava. A dupla se apoiava uma no ombro da outra, estavam machucadas mas eram persistentes e seguiam a estrada até a cidade mais próxima.

Enquanto caminhava a menina estranha de óculos fundo e voz fina, suspirava e tentava falar com sua bruta parceira  — A gente se conhece a pouco tempo, né?... — O dragão-fêmea se recusava a responder, mas ainda sim mantinha-se dando suporte para a guria que seguia.

Com poucos minutos de caminhada, a dupla explosiva encontrava uma pequena civilização, a vila Miskin, um lugar parado no tempo e também com poucos moradores. Tinha sido má sorte ou apenas brincadeira do destino, de qualquer forma aquela paisagem serviria como um ótimo esconderijo e também um ímã de pistas. Vilas ou cidades paradas são na maioria das vezes foco de criminosos, só que Fiolina e Druddigon nem se quer sabiam que lugar era aquele.  

Objetivos:
— Treinar Druddigon até o Nível 12 ou maior.
— Ter ao menos duas lutas com Treinadores Novatos, assim como Fio.
— Fazer com que Fio e Druddigon se tornassem amigas, ou pelo menos tentassem.
— Encontrar sua primeira pista sobre o Team Eclipse.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:40 pm, editado 9 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Orion em Ter Jun 18, 2019 4:38 pm

Desafios
Escolha dois dos quatro desafios




Batalhe!


Batalhe com Druddigon até ele chegar no nível 12.



Recompensa:
+1 Nivel
2x Potion

Capturas


Capture dois Pokémon.


Recompensa:
+2 Níveis
2x Poké Ball

Team Eclipse
★★


Uma dupla de capangas da Team Eclipse está roubando armazéns e ambulantes nos arredores do Centro da cidade. Eles são conhecidos por possuírem um Houndour e um Carvanha. Há um posto policial pequeno na entrada da cidade, talvez você possa encontrar alguma informação.


Recompensa:
+2 Niveis
2x Pearl

Druddigon, minha companheira
★★


Trabalhe a sua relação com a Druddigon numa postagem que não pode ser uma batalha. Ela irá te respeitar caso você mostre ser digna e forte, assim como alguém em quem ela pode confiar. Trate seus ferimentos, consiga comida e se preocupe com o seu bem estar.



Recompensa:
+2 Niveis
3x Oran Berry
Orion
Orion
Mensagens : 770

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Qui Jun 20, 2019 12:03 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Tarde
Aquela cidade era calma, bem calma na verdade. Miskin possuía sua paisagem acinzentada e rodeada por uma neblina, o silêncio rodeava todo o cenário e o que ecoava pelas ruas se resumia em gritos, grunhidos e barulhos de lataria e veículos. Fio jamais tinha vivido um sentimento tão tranquilo, algo cheio de paz.

Miskin estava parada no tempo, era uma cidade realmente simples, pequena, podia até ser chamada de um lugar monótono. Os veículos que circulavam pelas ruas eram bem poucos, dois ou três, quem ia saber?

Bem machucadas, Fio e Druddigon tentavam seguir pelas estradas de Miskin evitando o máximo de atenção. Os joelhos da militar estavam arranhados e sangravam moderadamente, mas de todo modo poderia infeccionar e se tornar uma ferida ainda pior. A dragão já estava em uma situação mais complexa, suas escamas estavam quebradas e algumas até atrofiadas, elas perfuraravam a carne da Pokémon deixando-a com dores e até mesmo irritada.

Minhas pernas estão tão esfoladas que nem deviam ser chamadas de pernas... Druddigon, você está tão ruim quanto eu... Precisamos de um lugar para passar a noite ou quem sabe algumas horas. — Disse Fio preocupada e irônica. Mesmo feridas elas tinham uma missão que devia ter todo o foco. Com os corpos cheios de lesões, a dupla ia até um beco escuro e lá se sentavam cansadas. Fiolina procurava pelo seu corpo sua pochete, tocava cada parte da sua cintura e então se lembrava — Droga! Os analgésicos devem ter ficado no helicóptero, nesse ponto devem estar queimando. — Era o primeiro erro grave logo nos primeiros momentos da sua mais nova tarefa. Ela suspirava e olhava para Druddigon completamente ferida, a garota e a pokémon não teriam outra opção, além de claro retornar ao princípio da Route 35.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier 4jxNyPV

Elas conseguiram chegar ao destino entre dez ou cinco minutos, ambas mancavam e não escondiam a dor em seus corpos. Druddigon se sentavam sobre a grama enquanto Fio procurava entre as chamas o kit de primeiros socorros. Com sorte a soldado encontrava a caixa quase que intocada pelo fogo, ela puxava o kit com suas mãos utilizando o máximo de força e por fim a caixa de ferro era retirada por inteira de dentro do veiculo carbonizado. Fio abria os primeiros socorros com bastante pressa, tirava de dentro da caixa um emaranhado de faixas, uma pinça e também dois frascos de analgésicos, o restante dos medicamentos eram ignorados por completo, alguns poderiam ter sido bem utilizados naquela situação, porém, Fio não tinha nenhum tipo de experiência em enfermagem.

Druddigon sabia o que Fiolina faria naquele momento e com toda certeza doeria. A escamosa recuava e rugia de forma leve, ela não conseguia confiar em sua parceira. Por mais que tivesse sido treinada para acompanhar Fio, Druddigon recusava a cooperar em situações como aquela. Era uma cena complexa e talvez um pouco triste, Fio queria ajudar sua companheira mas não havia confiança alguma ali — Não confie em mim pela minha amizade, confie em mim pelo seu bem... A gente precisa sair dessa situação! — Ela tentava argumentar com a Pokémon mas de nada adiantava, a dragão voltava a recuar.

Com tanta teimosia, Fiolina se via obrigada a cuidar primeiro de seus próprios ferimentos. Ela os limpava com um pouco de água e depois os enfaixava, um tratamento simples e bastante bruto. Ao ver aquilo Druddigon tomava um pouco mais de coragem e confiança, ela se aproximava de sua colega e então voltava a olhar para o seu rosto com atenção — Viu? Não dói! De verdade! É até relaxante e a dor para... Quer tentar? — Perguntou Fio, a dragão bufava e se virava, para surpresa da garota a Dragão deixava que cuidasse dos seus ferimentos.

Fiolina retirava cada escama encravada do corpo da criatura, a pokémon grunhia baixo mas resistia toda a dor sem se enfurecer. Druddigon acabou por depositar sua confiança em Fio, mesmo que essa tivesse sido pouca. O tempo passava, as chamas do helicóptero iam se apagando e a noite chegava. A militar e a Pokémon se mantinham unidas, se levantavam e recolhiam o restante do kit que estava sobre o chão de terra, assim seguiam de volta para a civilização de Miskin. Fio desconhecia a região de Aurille, ela nem se quer tentava contato com os moradores da cidade Miskin, o medo de ser descoberta ou mal compreendida falava bem mais alto.

A soldado e a besta retornavam as ruas da cidade vazia sendo guiadas apenas pelas luzes dos postes, estavam famintas e talvez um pouco sonolentas, elas tentavam permanecer juntas mesmo com toda aquela situação complicada. A maioria das lojas estavam fechadas e Fio não tinha dinheiro.

Ao menos existia uma coisa boa em toda aquela situação, Fio e Druddigon tinham se tornado companheiras e logo se tornariam grandes amigas.
[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:40 pm, editado 3 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Orion em Qui Jun 20, 2019 12:27 pm

Atualização
Sammy
Fiquei emocionada com a sua postagem. Gostei muito da maneira humana que você desenvolveu os acontecimentos e como o Druddigon se sentia, espero que você continue apenas melhorando!

PRÊMIO
+2 Níveis Base [Druddigon];

[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621
Druddigon subiu ao nível 7.
Bem, porém ainda com dor. É bom procurar o Centro Pokémon. - 35%
Orion
Orion
Mensagens : 770

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Qua Jun 26, 2019 2:52 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Noite
Miskin Town estava tão calada, tão escura e tão vazia. Eram poucas as pessoas que caminhavam nas calçadas. As casas estavam já trancadas e iluminadas pelo lado de dentro, havia-se pouca conversa ou outros sons. A cidade encontrava-se em repleto silêncio e escuridão.

Druddigon e Fiolina atravessam a pequena vila, se escondiam em um lote vazio semelhante a uma garagem, lá ficavam conversando ou pelo menos tentando — Não sei dizer se estamos em Aurille... Ou se estamos em Hoenn ou talvez até Unova... — Disse a garota bastante confusa e também amedrontada. Fio não escondia seu medo daquele cenário, estar em um lugar novo com pessoas e culturas que não tinha conhecimento podia ser arriscado. A soldado não sabia com quem estava lidando ou com o que estava "lutando".

Diferente de sua companheira, Druddigon tentava se manter calma e talvez até um pouco entusiasmada. A dragão olhava a paisagem ao seu redor com curiosidade. Ela lambia seus lábios e coçava seu braço esquerdo, sua fisionomia bestial deixava qualquer um na dúvida, mas naquele momento ela demonstrava um interesse que ficava estampado em suas emoções e rosto. Ser um Pokémon grande, musculoso e com um cerébro pequeno deixa tudo ainda mais colorido até nas piores situações.

Fio se sentava próxima a parede observando Druddigon frente a frente, a militar se encolhia e encostava todo o seu corpo contra o muro, por fim fechava seus olhos esperando o sono chegar. Apesar de parecer uma má ideia, era o que tinha que ser feito naquele momento. O cansaço já estava se tornando um grande inimigo, Druddigon via sua parceira "desmaiar" no mundo dos sonhos, ela simplesmente piscava e a observava por mais alguns momentos. Ela se levantava e se deitava ao lado de Fio, então ambas adormeciam em plena vila de Miskin, provavelmente o lugar mais calmo do mundo.

Algumas horas passaram até que a madrugada finalmente chegasse, Fiolina e Druddigon dormiam com pouco conforto e bastante frio. A militar sentia algo passando pelo seu rosto, algo fino e gelado, com um toque de aço liso. Ela acordava surpresa dando de frente com uma garota pequena equipada com uma Rapieira enorme e fina. A estranha parecia calma, mas mantinha sua fisionomia bastante séria e também ameaçadora — Não se mova! Ou então terei que fazer de você uma peneira. — A lolita se manteve apontando a espada em frente ao rosto da soldado. Fio estava assustada, confusa e também sonolenta, não sabia o que estava acontecendo — Ah! O que é? O que aconteceu? O que você está falando? Espere... você fala a minha língua! — Disse a agente com um tom de alivio mas ainda sim amedrontada. Aquela estranha suspirava fundo e então dava uma breve explicação — Hum... bem, a equipe Eclipse está nesse lugar... não sei dizer onde, mas eu sinto que estão aqui. Eles roubaram uma coisa minha, uma coisa valiosa. —  Ela parecia estar realmente preocupada, Fio começava a dar a devida atenção para a estranha tirando o foco da arma fina — Equipe Eclipse? Eu estou atrás desse caras, o que eles querem? O que eles fazem? Me responda! — Disse Fio — Você não sabe de muita coisa... Eu preciso ir atrás do que é meu, não quero confusão, mas se quer mais informações vá até o Posto Policial... ele não é muito longe daqui. — Ela se virava sem ao menos dizer seu nome, guardava sua Rapieira e finalmente deixava Fio e Druddigon em paz. Fiolina não pode nem dizer adeus, a garota estava agindo de forma realmente estranha.

Mesmo cansada Fio escolhia agir, ela se aproximava de Druddigon e puxava a cauda da dragão, que acordava de forma rápida mas também furiosa — Temos pistas! Sem tempo para discussões, vamos logo! — Fiolina tomava a frente e partia em disparada perseguindo a estranha lolita. Druddigon não entendia nada mas fazia questão de seguir Fio. A dupla atravessa becos e ruas procurando o máximo de atalhos, mas obviamente não perdiam o rastro da guria.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier VphCgL0E_o

Fio estava muito agitada, corria sem parar e sem olhar para trás. Toda aquela movimentação chamava a atenção de Miskin, as pessoas começavam a abrir suas janelas e suas portas procurando descobrir o real motivo de toda aquela correria. Druddigon tentava ao máximo acompanhar sua parceira, mas diferente da mesma, a dragão começava a reparar nos olhares que ambas estavam levando. Não demorou muito para que sirenes fossem tocadas e um carro de policia chegasse até o local, a soldado finalmente cessava, via o que estava acontecendo e finalmente notava as autoridades — Ei! Policiais! Que bom que os... — Antes que a garota abrisse a boca, um sujeito loiro colocava as mãos em seus braços e com força a puxava para trás, ele a algemava  — Então é você que anda incomodando todo o povo de Miskin? — Disse o homem. Fio tremia, estava nervosa, Druddigon assistia aos acontecimentos e notava que não estavam indo nada bem. A dragão mostrava suas garras e sem pensar saltava sobre o homem uniformizado, com violência ela o socava no rosto fazendo-o desacordar de uma vez só. A selvageria da Pokémon era nítida naquele momento, Fio com as mãos presas corria para uma rua aleatória sem pensar muito, enquanto Druddigon ficava para trás. Elas haviam se separado.

Apesar do medo, emoção e ignorância, Fiolina só pensava no que tinha feito momentos depois de todos os ocorridos. Naquele momento ela estava sozinha, em uma rua estreita e escura, sem a companhia de Druddigon. Ela se sentava na calçada e olhava para o céu. Parada próximo ao ponto de ônibus, uma figura magrela e de três pernas via em sua direção... era a menina do par de cachos vermelhos, carregando em sua cintura sua Rapieira — Desde que te vi, já sabia que não era muito esperta. — Ela se aproximava de Fio e se sentava ao lado da soldado, com a ponta de sua Rapieira ela abria as algemas — Pronto! Então, Aquele Pokémon... ele não é seu? É? — Perguntava com calma sem sarcasmo, a agente virava seu rosto e olhava para os olhos da lolita, ela suspirava fundo e então respondia — Não... mas... eu não sei... a gente meio que trabalha junto. — Fiolina se deitava no asfalto sujo e respirava fundo, procurando por alguma saída. A espadachim notava o quão ruim estava a situação de Fiolina, ela gargalhava seco e de forma forçada — Quer saber porque estou atrás da Equipe Eclipse? — Fio olhava para a menina demonstrando interesse — Eles... roubaram... minha vida se posso dizer... Eu tinha tanta coisa pela frente. — Pausava, suspirava e continuava — Me prometeram ouro... e sai sem futuro... me prometeram força... eu sai na forca... eles me traíram. Eu passei todo esse tempo dando tudo de mim por algo que não valia tanto a pena, eu sofri tanto por algo que nem se quer era meu. — Era óbvio que aquela garota havia passado por muitas coisas, sua história era grande e talvez até um pouco épica — Ah... meu nome é Amy. — Amy finalmente se apresentava, Fio sorria e colocava seus braços em volta da garota, a soldado sorria de forma simpática então se apresentava — Meu nome é Fiolina! Mas pode me chamar de Fio, todo mundo me chama de Fio! —  As duas estavam se tornando amigas apesar de serem bastante diferentes.

Alguns segundos se passaram, Druddigon saia de dentro de um arbusto bocejando, a criatura havia se safado da policia de alguma forma — Eei! Druddigon! Você está bem? — Perguntou Fio vendo o bom estado da criatura.  Amy via que a militar e a Dragão eram grandes amigas, aqueles abraços faziam surgir em seu rosto um sorriso discreto. A espadachim sentia algo se aproximando, luzes azuis e vermelhas refletiam de longe, latidos viam do escuro e dois Pokémons caninos apareciam do nada — Druddigon deve ter os trazido para cá. — Disse Amy preocupada — Vamos ter que lutar... isso não vai ser bom. — Fio reclamava, ela estava com medo pois nunca tinha participado de uma Batalha Pokémon. Druddigon preparava-se para o combate e mostrava suas garras como sempre.

Então, o que fazemos? Vamos socar cachorros? — Perguntava a militar para Amy, a lolita mantinha-se seria e respondia — Não é certo um Humano bater em um Pokémon, Druddigon vai ter que tomar conta deles... ou melhor vocês duas. Batalhe com eles, são só dois Herdier! — Amy esperava o momento em que Fio e Druddigon agiriam, a espadachim notava em segundos que Fio não sabia o que fazer — Céus... não é o melhor momento para ensinar, mas vamos lá, hora de lutar Fio e Druddigon, se preparem! — Amy empunhava sua Rapieira em frente aos Herdier, os cães rosnavam e as viaturas só se aproximavam.

.: Druddigon vs Herdier & Herdier :.

Você é uma Soldado, pense como se você estivesse nessa batalha. Druddigon sabe utilizar o Dragon Breath, tente usar isso! — A lolita parecia entender sobre Pokémons, sua ajuda faria uma grande diferença na batalha. Fio ouvia Amy com bastante atenção — Certo... Faça como Amy disse, utilize o Dragon Breath! —  Druddigon aceitava a ordem, sinalizava com a cabeça e partia para cima dos pokémons.

A Dragão se aproximava dos Herdier com bastante cuidado, ela abria sua bocarra e liberava uma onda de energia roxa contra ambas as criaturas. Os cães eram atingidos em cheio sem muita dificuldade, eles não desviavam ou demonstravam emoção, mas recebiam o impacto do golpe sendo empurrados para trás, era um clássico Dragon Breath. Os pelos dos animais cheiravam queimado e até soltavam fumaça, mas aquilo não os fazia recuar. O cão da direita seguia até Druddigon e a atacava utilizando um simples empurrão, um Tackle que não causava muitos danos na Dragão, o outro também acompanhava seu parceiro e aproveitava o momento para mordiscar as coxas de Druddigon com um Bite. Druddigon estava resistindo bem aos golpes dos seus adversários, porém sua fúria aumentava cada vez mais.

Fio e Amy assistiam a luta com atenção sem tirar o foco das viaturas que estavam vindo. Elas teriam que acabar com aquilo o mais rápido que o possível ou se não sofreriam graves consequências. Fiolina estava apavorada mas sentia no coração as emoções de uma Batalha Pokémon, tudo poderia acontecer.

Amy via que Fio já não estava mais ali, sua fisionomia assustada era nítida naquele momento, ela precisava agir — Ei Fio! Vamos acorde! Druddigon tem mais dois movimentos, faça com que ela use o Scratch. — Fio piscava várias vezes seguidas e acordava dos seus pensamentos — Ok! Druddigon vá com Scratch! — Ordenou a Dragão.

Druddigon corria até a dupla de cachorros com suas unhas brilhando intenso, ela atacava ambos os Pokémons com um frenesi furioso de socos e arranhões. Ela estava realmente nervosa com toda a situação e precisava descontar em algo de carne e pelos. Aquele Scratch tinha sido poderoso e repetitivo, os pokémons não resistiam e acabavam por desacordar por completo. Druddigon havia saído como vitoriosa.


Os Pokémons estavam já desacordados e as viaturas estavam só chegando mais perto. Fio, Druddigon e Amy corriam para longe daquele lugar deixando lá os Pokémons desmaiados. Miskin se tornou uma grande confusão desde a chegada de Fio, na floresta há um helicóptero em chamas e na cidade várias viaturas procuram pelas garotas e a monstruosidade. A cidade com toda certeza nunca tinha passado por um caos tão grande.

O trio de mulheres corria para os esgotos do Centro de Miskin, um lugar mal cheiroso mas muito sigiloso. Não era uma má ideia de primeira vista, mas logo o cenário fedorento se tornaria um grande pesadelo. Elas pegavam curvas e atalhos o máximo que podiam, entravam e saiam de túneis evitando a polícia. A escuridão e as grandes áreas de escoamento eram suas maiores rivais.

Ótimo! Eu estava querendo combater a Equipe Eclipse e agora estou andando com uma Ex Membro deles! — Fiolina estava muito furiosa com todos aqueles ocorridos, a jovem apontava para uma brecha iluminada enquanto ouvia os sons das sirenes indo e vindo — Sério? Você derrubou um avião na Rota 35! A policia estava na sua cola o dia inteiro, a noite caiu e resolveram procurar por nós porque provavelmente nos viram juntas! — Amy não deixava os argumentos para trás, a briga entre a soldado e a lolita elegante começava novamente, Druddigon não ligava mais para aquela confusão, ela apenas se deitava no chão e tentava pegar no sono — Seu desejo por vingança que não me traz nenhum pouco de interesse que trouxe esse povo pra cima de mim! — Fio estava muito contrariada, ela queria discutir naquele momento — Como você é idiota! Você não me conhece! Ah! Quer saber de uma coisa? Siga seu caminho, boa sorte nesse esgoto enorme. — A gótica fechava seu rosto, andava batendo os pés enquanto segurava o suporte de sua Rapieira. Fio era orgulhosa e também burra, seu extinto militar fazia com que ela tivesse os piores sentimentos perante as pessoas. Ela via o quão grande era aquele esgoto, quantas entradas estavam lá, ela não sabia o que fazer, mas mesmo assim escolheu o caminho mais difícil, sim, agir sozinha.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:39 pm, editado 4 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Orion em Qua Jun 26, 2019 8:28 pm

Atualização
Sammy
É impressionante que você tente fugir ao máximo da fofura usando essa personagem toda fora do convencional e depois de várias voltas, você acaba caindo no mesmo lugar. Acho que é mais pelo jeito que você escreve e se relaciona com os eventos.

No mais, essa rota foi muito gostosa de ler. O texto esteve harmonioso por toda a leitura. A única coisa que eu gostaria de pontuar, é que a letra está muito pequena e isso acaba exigindo uma atenção maior. As falas num mesmo parágrafo também os deixa muito grandes, sem necessidade. Quando você separa as falas, tira a necessidade de usar as cores, por exemplo.

Fora isso, continue dessa maneira que a sua personagem é muito interessante de se acompanhar.

PRÊMIO
+1 Nível Base [Druddigon];

[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621
Druddigon subiu ao nível 8.
Ela está cansada, ferida e com sono. - 0%
Orion
Orion
Mensagens : 770

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Sex Jun 28, 2019 5:36 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Noite
Aquele cenário tenebroso só aumentava o stress, Fiolina tentava contornar todos os eventos procurando por uma solução rápida, mas a ansiedade e o medo sempre acabavam falando mais alto.

Os esgotos de Miskin eram escuros e cheios de água, porém, eram pacíficos e demonstravam ser solitários. Não existia nenhuma criatura viva ali, nenhum humano ou pokémon. Os únicos sons que corriam pelos túneis eram de gotas e das águas que escorriam por todo o trajeto. Fio via aquela paisagem com medo, ela não se afastava muito de Druddigon, mas insistia em observar um pouco do lugar. A guerrilheira caminhava com bastante cuidado, via o túnel da esquerda que possuía uma pequena iluminação e com sorte, ou com azar, não encontrava nada de tão relevante. Aquilo estava se tornando um labirinto mortal que Fio não tinha ideia onde poderia parar.

Longe dali um som oco podia ser escutado, latidos e vozes grossas viam da mesma direção. Uma luz branca se destacava dentre a escuridão, era a policia. A garota com desespero puxava a cauda da Dragão que acordava assustada, ambas começavam a correr sem destino. Os homens e os Pokémons sentiam a movimentação estranha vindo do negrume, assim iniciavam uma correria.    

Druddigon e Fio não sabiam onde iriam parar, elas só sabiam que tinham que correr, correr daquelas pessoas que queriam o bem de Miskin. Aquele pensamento estava tomando conta de Fio, a soldado percebia que estava se tornando a vilã daquela história e que isso estava afetando seus princípios de alguma forma. Elas cessavam seus passos e voltavam a se sentar, olhavam ao redor e notavam que estavam debaixo de uma grande escada que dava a uma construção de aço, no qual possuía uma porta fechada.  

Fio usava suas mãos para sinalizar que Druddigon devia segui-la, elas subiam a escadaria velha e enferrujada, passavam pela plataforma de ferro e chegavam até a estranha porta, que com sorte estava aberta. A dupla terminava por encontrar uma estranha estação de escoamento, um lugar grande e aberto que dava ao norte de Miskin. Elas seguiam escondidas para dentro da cidade.

As agentes tinham passado tempo demais em Miskin, já era hora de sair da cidade e seguir em frente. Se livrar da polícia tinha se tornado algo possível e infelizmente elas possuíam só aquela chance. Sendo assim Fiolina e Druddigon foram para fora da cidade seguindo a trilha da Rota 35, elas procuravam pelo helicóptero carbonizado no qual estava com seus itens e medicamentos. O veículo com sorte ainda estava lá, só que não tinha nada em seu interior — Ótimo... agora eles estão com nossas coisas... droga! — Fio reclamava, ela tentava pensar em alguma maneira de fugir dali. Druddigon notava o quão desgastante estava se tornando aquela situação, a Pokémon por si só tentava procurar por algo no veiculo queimado mas como o previsto, ela não encontrava nada.

Ficar parado em apenas um lugar enquanto é procurado pela polícia é burrice, ainda mais quando você retorna a alguma prova. Sem que a dupla percebesse um policial saia de dentro de um arbusto com uma arma pequena em mãos. Ele estava vestido com o uniforme padrão azul e além disso possuía várias estrelas em seu peito, isso revelava o quão alto era o seu patente.

O homem se mantinha posicionado com a arma nas mãos, e com sua voz grossa ele falava — Chega de joguinhos! — Gritou o grandalhão persistindo em apontar sua pistola para a garota. Fio tentava manter a calma, ver uma arma praticamente mirando em seu peito deixava-a com bastante medo, ela via que Druddigon não estava entendendo o que estava acontecendo, provavelmente a Pokémon nem se quer sabia o que era aquilo nas mãos do guarda.

A situação era quente, Fio respirava fundo e tentava argumentar com o homem alterado — Ei! Calma... estamos em Unova não é? A legislação daqui é nítida... não usamos força... usamos Pokémons! — O tira gargalhou seco, cuspiu ao chão e com as mão tremulas respondia  — U-unova? Unova? Você está em Aurille! — Fio suspirou fundo, arregalou os olhos e sussurrou — Aurille... — Druddigon via o Policia se aproximando, com seu instinto explosivo ela saltava sobre o homem o jogando no chão, Fio aproveitava o momento para correr mas desta vez agarrava nas mãos da Dragão levando-a junto.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier IoT5X2A

O guarda se manteve no chão durante alguns segundos, ele mantinha seu braço direito sobre a sua barriga com dor. Por fim, ele se levantava e recolhia da sua cinta sua lanterna, assim partia atrás da dupla de Pokémon e soldado. Ele apontava a luz do seu equipamento ao redor da floresta da Rota 35, olhava cada arbusto e cada árvore que encontrava, até que finalmente atrás de uma pedra ele encontra um par de sombras  — Já chega disso, vocês destruíram a paz de Miskin, fizeram a policia de boba e se aliaram a uma membro da Equipe Eclise! Vão ter o que merecem e será agora! Zangoose vá! — Fio tremia ao ouvir o grunhido do Pokémon, Druddigon se virava rapidamente e mostrava suas garras, a dragão queria batalhar — Sempre soube que você não usaria essa Glock! Deixa a gente ir não precisa de uma batalha! — Implorou a garota, mas o tira se recusava a cooperar — Zangoose... u-use Quick Attack! — O furão corria até Fio pronto para ataca-la, mas Druddigon interrompia o golpe colocando seu corpo em frente o da sua colega, a batalha começava.

.: Druddigon vs Zangoose :.

Fio possuía uma grande dificuldade em Batalhas Pokémon, ela não tinha nenhuma experiência em Treinamento Pokémon ou pelo menos em Batalhas. Ela tentava se manter calma, se lembrava do que Amy havia ensinado e assim comandava Druddigon — Ok, espero que você me obedeça... pelo menos agora. Utilize o Dragon Breath! — A dragão acenava com a cabeça e assim seguia para a batalha sem tirar seus olhos do inimigo orelhudo.

O policial notava o nervosismo de Fio, ele via que a garota não era experiente e nem mesmo treinada no assunto Pokémon, ele usava aquilo como vantagem na batalha — Como você causou tanto caos? Você nem sabe o que Druddigon é ou que ele faz, é uma pena... Zangoose prepare um Thief. — Zangoose olhava para o seu treinador, ele corria em encontro com sua oponente.

Os Pokémons se encontravam em uma grande luta, Druddigon abria sua boca e iniciava seu golpe. Ela carregava em sua mandíbula uma labareda arroxeada que era disparada contra o furão, aquele Dragon Breath voava com velocidade na direção do inimigo, mas a criatura desviava com facilidade da bola de fogo utilizando um salto. Ele aproveitava o momento e atacava Druddigon pelas costas com um soco pesado, o Thief tinha desequilibrado a Dragão, mas ela conseguia resistir bem.

Fiolina respirava ofegante, a situação estava se complicando, ela pensava e pensava mas o desespero era ainda maior — Eu não sei! Eu não sei! Utilize Thief! — Fio não sabia o que estava fazendo, apenas tentava imitar os comandos do guarda. Druddigon via sua treinadora com espanto, a dragão estava confusa e não sabia o que faria.

Seu Druddigon não sabe o que é Thief... você é uma idiota? Zangoose vá com Pursuit. — Ele zombava da tolice de Fiolina, ele sentia que a batalha estava no papo. Seu Pokémon era impiedoso, ele saltava contra Druddigon e a atacava de forma violenta.

Druddigon se manteve parada mas com suas garras amostra, enquanto Fio se decidia, Zangoose saltava contra a dragão e a arranhava brutalmente em seu rosto. Ele pegava o corpo de Druddigon e lançava contra Fio, o corpo pesado da Dragão impulsava a garota contra a rocha, no fim, Fio acabava por desmaiar e Druddigon manteve-se em pé. O policial via que a criatura não iria desistir tão facilmente, Zangoose a imobilizava e o guarda a atacava com um taser que a desacordava.


Depois de horas Fiolina acordava, ela estava em uma cela, em um lugar acinzentado e com seu corpo sobre uma cama suja. Ela não estava entendendo o que estava acontecendo, ou o que tinha acontecido.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:39 pm, editado 2 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Orion em Sex Jun 28, 2019 8:45 pm

Atualização
Sammy
Foi uma postagem interessante, que retratou bem o fogo cruzado que a menina acabou se metendo. Estou ansiosa para ler o resto, porque você está saindo das situações de forma muito criativa. Continue assim (e saia desse xilindró)!

PRÊMIO
+2 Níveis Base [Druddigon];

[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621
Druddigon subiu ao nível 10.
Druddigon aprendeu o Bite.
Ela está muito cansada. - 40%
Orion
Orion
Mensagens : 770

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Sab Jun 29, 2019 6:47 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Madrugada
Fio estava presa em uma cela, tinha se tornado uma presidiária. Ela não sabia onde estava ou com quem estava, tentava procurar pela Druddigon mas não encontrava nada. Em seu redor a soldado não via nada que pudesse ajuda-la a sair dali, a não ser um guarda que tomava café e comia uma rosquinha.

A soldado sabia que aquele policial não poderia ajuda-la, mas mesmo assim insistiu contra seus próprios princípios — Ei! Eu preciso sair daqui, meu tempo está acabando... — Disse a garota em desespero. Com sua missão em risco o que ela mais queria era sair daquela cela pequena.

Sendo uma soldado, Fio deveria estar em movimento e não trancada perdendo seu tempo em uma prisão. O Policial não deu ouvidos, apenas recolheu seu café e se levantou. Fiolina voltava a ficar sozinha. Não havia muito o que fazer naquela situação, a não ser se manter sentada e aguardar alguma resposta.

Passou-se algumas horas, uma voz forte podia ser ouvida vindo de fora da delegacia. Um homem alto entrava na sala onde estava a cela de Fio, ele olhava para a guerrilheira e dizia — Você é a razão de toda essa confusão? — Ele colocava uma de suas mãos sobre o seu queixo aguardando a resposta de Fio. A soldado se levantava com rapidez, se aproximava do homem e segurava uma das grades em sua frente — Você é o delegado? Você poderia me ouvir? — Ela falava em um tom alto e desesperador, os olhos da soldado transmitiam a verdade de alguma forma.

O estranho balançava sua cabeça e ordenava com calma — Tirem-na dai... eu gostaria de ouvir a versão dela perante aos fatos. — Como ordenado, uma dupla de policiais abriam a cela de Fio liberando-a. A guria era dirigida até uma sala fechada e escura.

O lugar era uma sala de interrogatório, escura e silenciosa. Fio estava com suas mãos algemadas, o homem se sentava em uma cadeira próxima a uma mesa e então convidava Fio a fazer o mesmo — Vamos... sente-se. — A guerrilheira estava em desvantagem e assim obedecia sem reclamar.

Ele fixava seus olhos para o rosto de Fio, colocava seus ombros na mesa e aproximava seu corpo da mesa — O que você tem a dizer? — Perguntou. Fio suspirou fundo e começou a falar sem pausa — E-eu me chamo Fiolina Germi, vim de Kanto... sou uma... uma... u-uma... soldado das forças armadas da Região. Estou em uma missão em Aurille, ou melhor nesta região... Você poderia me dizer se este lugar é realmente Aurille? Eu tenho um objetivo aqui. — A garota mostrava humildade pela primeira vez, ela abaixava sua cabeça e esperava a resposta do homem.

Ele olhava para o teto e depois voltava sua atenção para Fio, era claro que a garota não sabia onde estava se metendo — É... você está em Aurille. Quais são seus interesses com a nossa cidade e com nossa Região? —  Fiolina manteve sua cabeça abaixada e respondia — Eu? Eu estou atrás de criminosos... Equipe Eclipse seu nome. Minha aliança, minha equipe, meu povo tem medo do que os Eclipse podem causar. Nem mesmo vocês tem noção do que eles querem fazer, estou aqui buscando respostas, quero descobrir o real objetivo deles. — Respondia de forma clara, sem muitos rodopios.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier B4ioJLA

O tira continuava agindo de forma misteriosa, ele não revelava seu nome ou sua patente. Ele ouvia as declarações de Fio com muita atenção até que finalmente dava seus argumentos — Você causou muita desgraça para Miskin. Miskin sempre foi uma cidade calma, comum e de povo bom. Você cometeu diversos delitos durante sua visita: Derrubou um helicóptero, quase causou um incêndio na Rota 35, assustou moradores... incomodou moradores, foi vista conversando com uma membro da Equipe Eclise, agrediu um agente, agrediu dois pokémons federais... enfim, sua situação não é boa. Pintar ser uma heroína neste momento não é o melhor plano. — Ele colocava os seus pés sobre a mesa, olhava para Fio esperando algum tipo de resposta.

Fio se irritava e levava seu olhar para os olhos do homem, ela levantava a voz e o respondia de forma grosseira — Tudo que eu fiz até agora foi para sair desse lugar! Se eu cai no meu destino foi por pura sorte, eu não tinha mapa, só tinha uma Pokémon que eu nem sequer sei onde está. Enquanto estou aqui, a Equipe Eclipse continua perambulando por essa região! Causando destruição e avançando seus planos cada vez mais... você pode por favor me tirar desse lugar? Eu tenho um objetivo nessa região e eu vou conclui-lo você querendo ou não! Eu não vou ficar como a policia e esperar algo terrível acontecer com a população! Não vou ficar mofando nessa cidade monótona como vocês! Eu vou agir. — Ela se levantava e socava a mesa, as algemas colidiam com a madeira formando um som alto e oco.

Ele olhava com seu rosto sério, respirava fundo e tomava a palavra — A Equipe Eclipse está sendo controlada da melhor forma, não pedimos ajuda para Kanto ou qualquer outra região. Nossa polícia está tomando conta desse pessoal e tudo está sob contro... — Antes que ele terminasse seu discurso, um agente entrava na sala interrompendo a "conversa". O agente assustado falava em desespero — Delegado! Alguém acabou de soltar o Mudo! Tem dois agentes muito machucados lá dentro, está um caos. — Fio não entendia o que estava acontecendo, mas provavelmente ela levaria a culpa do ocorrido.

O Delegado se levantava furioso e preocupado, ia até as celas e via uma grande confusão. Dois agentes estavam no chão, o teto estava pegando fogo. Aquele delegado apontava para Fiolina — Você quem planejou isso? — Perguntava ele com a voz alta — Claro que não! É isso que vocês chamam de sob controle? Eu estou aqui para lutar contra esse tipo de atitude! — A garota estava tão furiosa quanto o Policial.

O tira olhou para Fio com fúria, mas ainda sim com dúvida. Ele pensou durante poucos segundos dando uma solução rápida — Você quer lutar? Você quer se envolver nisso? Então vá! Você vai ter essa chance! — Ele seguiu na direção de uma gaveta, recolheu uma seis Pokéballs e um apetrecho azulado com uma grande insígnia de estrela — Você agora tem em mãos sua Druddigon, suas cinco Pokéballs e agora uma PokéDex. Não adianta ter força nesse mundo, nossa força se mede aos nossos Pokémons. Aproveite essa chance e prove seu valor para Miskin, para Aurille, prove sua boa vontade perante a justiça. Faça o que tem que ser feito, ou então fuja de forma covarde. Eu lhe dei uma chance, aproveite ela guria. — Ele infundia uma grande confiança na militar.

Agora Fio teria que fazer o que foi treinada para fazer, prender vilões, exterminar o crime de dentro para fora — Que seja assim! Não vou dizer que não quero decepciona-lo pois não tenho nenhum vinculo com você ou com sua sociedade. O que vou fazer ou o que vou sacrificar não é por Aurille, é pelo mundo e ainda mais por Kanto. — Ela se virava enquanto ele retirava as algemas, a decisão do delegado era muito precipitada, mas era o necessário, pelo menos para ele.

Fio agora possuía algum vínculo com os Policiais de Miskin, era só o primeiro passo para a guria. Sua alienação pela justiça e pelo mundo perfeito poderia ter algum uso, pelo menos por enquanto.  

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:38 pm, editado 4 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Sab Jun 29, 2019 7:43 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Agora Fio estava de volta ao jogo, a soldado havia adquirido a gota de confiança da polícia de Miskin. Ela poderia ir embora da cidade e deixar que a Equipe Eclipse saísse impune, ou então poderia se aliar as forças policiais e acabar com a pequena parcela de criminalidade que residia em Miskin. Obviamente a soldado iria escolher a segunda opção.

Ela saia da delegacia com os itens em mãos e também uma lanterna. Fio olhava uma das seis Pokébolas que estava em suas mãos, uma possuía um brilho maior e também estava marcada com o nome de uma criatura, sim, estava escrito "Druddigon". Ao ver que sua parceira estava dentro daquela pequena esfera, Fio a invocava sem pensar duas vezes — Druddigon! — A esfera era lançada ao chão, aquela Pokéball quicava sobre o solo e então cuspia um feixe vermelho, o corpo de Druddigon aparecia e a Dragão grunhia furiosa — Eu sabia que iria fazer isso certo! — Fio duvidava da sua capacidade em jogar Pokéballs.

A garota e a Dragão se reencontravam, Druddigon não estava ferida e isso deixava Fio feliz, e Fio não estava ferida e isso deixava Druddigon feliz. A dupla explosiva estava formada, mas agora estavam preparadas para prender bandidos e finalmente ter contato com a Equipe Eclipse.

Depois de muitos abraços e elogios, Druddigon e Fiolina se mantinham focadas em sua missão. Elas seguiam na direção do centro da cidade procurando por alguma pista. A garota e a dragão tentavam procurar por depoimentos ou pelo menos conversar com alguns civis da cidade, mas eles pareciam querer não cooperar com a dupla que havia causado tanto caos na cidade.

Mesmo com tanta negatividade, elas reparavam uma grande movimentação vindo do centro da Cidade. Elas se aproximavam com cuidado e se posicionavam em um beco. Elas notavam de longe um homem entrando dentro do bueiro, o meliante possuía um uniforme escuro e diversas pokéballs em sua cintura. Com toda certeza aquele era o esconderijo da Equipe Eclipse.

A Soldado perseguia o homem para dentro do esgoto mantendo distancia, Druddigon seguia sua companheira com máximo de silêncio. Após alguns segundos indo atrás do homem, elas chegavam a uma área de descanso no qual eles discutiam planos e conversavam sobre a vida. Fiolina estava com muitas pistas em mãos, mas enfrenta-los apenas com Druddigon era arriscado.

A garota escolhia retornar para a cidade e procurar por ajuda.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:38 pm, editado 3 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Sab Jun 29, 2019 9:48 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Com o sol nascendo, os Pokémons e os humanos começavam a aparecer pela cidade. As pessoas já estavam se preparando para mais um dia longo de trabalho, enquanto os Pokémons atravessavam a cidade em busca de comida e água. O sol já estava esquentando toda a paisagem dando mais vida ao cenário cinzento que era Miskin.

Fiolina se via encantada com tantos Pokémons em sua volta, eram muitas criaturas peludas e pequeninas ao mesmo tempo. Manter o foco tinha se tornado uma tarefa muito difícil para a soldado — Estes Pokémons são tão bonitinhos... eu talvez... não! Foco! — Ela se esforçava para manter sua atenção na missão principal.

Druddigon estava bem mais animada pela manhã, ela olhava ao seu redor e admirava tudo que conseguia ver, sua curiosidade era realmente grande. Enquanto perdida em seus pensamentos, Druddigon se distanciava de sua companheira Fio, mas com sorte ela apressava seus passos e alcançava a guria. Miskin estava mais ativa naquele momento, possuía mais pessoas, mais pokémons e mais carros. A vida corria solta pela cidade e a energia matinal percorria no corpo de todos ali. Era algo muito animador e difícil de explicar.

Com Fio e Druddigon distraídas, um cão passava por de baixo de suas pernas com muita velocidade. Era um Herdier, o mesmo Pokémon Cão que ambas haviam enfrentado anteriormente. Aquele cãozinho era bastante travesso, ela latia para a soldado e para a dragão de forma afrontosa, Druddigon não gostava do tom daquele pokémon e obviamente pedia por uma batalha — Olha... a gente devia estar procurando por pistas... mas acho que batalhar não seria tão ruim! — Fio se colocava atrás de Druddigon, as pessoas notavam que uma batalha se iniciaria e então se afastavam da calçada, a Dragão mostrava suas garras e se preparava para a Batalha Pokémon.

.: Druddigon Vs Herdier :.

Okay... vamos lá pela terceira vez... vamos tentar lutar... Qual seria os movimentos de Druddigon? Eu só conheço literalmente o Dragon Breath. Quais são os movimentos de um Druddigon?! — A garota gritou em desespero, de repente em seu bolso o apetrecho azul ligava automaticamente e uma vasta quantia de informações aparecia. Fio recolhia aquela pequena Pokédex e olhava em sua tela toda informação necessária — Eita... então é pra isso que você serve?! Hahaha! Isso vai me ajudar muito! Druddigon use o Bite! — A dragão sorria e corria na direção do seu inimigo peludo.

Os Pokémons começavam a briga no desespero, Druddigon mordiscava o animal na cabeça levantando seu corpo com brutalidade, ela arremessava o animal contra a parede de um prédio utilizando toda a força do seu Bite. A criatura tremia de dor, estava atordoada, mas não desistia. Em disparada ele investia contra Druddigon utilizando um Tackle poderoso que empurrava a dragão para trás, só que não causava muito dano. Druddigon estava na vantagem.

Aha! Esse é um Bite?! Que divertido! Vá com Dragon Breath! — Fio se animava mas mantinha seus olhos pregados na tela da Pokédex não perdendo nenhuma informação.

Druddigon abria sua boca e depois de poucos segundos liberava uma labareda roxa contra Herdier, a criatura literalmente pegava fogo, ele entrava em desespero e corria em círculos procurando apagar as chamas. No fim, Herdier desmaiava e Druddigon saia como vitoriosa.

Muito bem mulher! Agora como eu capturo essa coisa? — Perguntou Fio, a agenda novamente brilhava intenso e demonstrava um pequeno vídeo de uma captura Pokémon. O que era pra ser feito? Bem, era só arremessar uma Pokéball contra o Pokémon.

Fiolina fazia exatamente o que era pedido no vídeo, imitava até mesmo a postura e a posição das mãos. A Pokéball era arremessada, o Pokémon era engolido pela esfera e por fim era capturado sem problemas

Esse é o meu primeiro Pokémon? Aha! Isso foi bem fácil e você mandou bem Druddigon! — Fio agradecia sua companheira, a dragão estava repleta de alegria e confiança.


Agora com um segundo parceiro no caso, as coisas poderiam ser facilitadas. Fio retornava ao esgoto com muita alegria, mas em contra parte Druddigon se mantinha calma e concentrada. A dupla caminha na direção da sala de descanso, procurando desta vez pelos Capangas da Equipe Eclipse. Era hora de descobrir o que os Eclipse queriam com o mundo ou melhor, com Aurille.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:37 pm, editado 2 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Hektor Verunni em Dom Jun 30, 2019 3:06 am

Atualização
Fiolina
Sua captura demonstra o empenho com o qual está conduzindo sua missão, para além de demonstrar a utilização do último movimento aprendido em missão anterior. Considere sua captura efetivada, e siga em frente!

PRÊMIO
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621
Druddigon — Saúde: 10% —  Muito Ferida
Druddigon recebeu 2 Níveis e subiu ao nível 12.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Potion
1x Potion
Ao capturar Herdier, Fiolina recebeu 1x Potion que encontrou nos arredores. Parabéns.
Herdier #507:

[Mission #001] — Legacy of a Soldier 507

Pokémon
Herdier
Nível
16
Sexo
Macho
Habilidade
Intimidate
Item
Nenhum

• Ataques
Bite
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 1677461242
Leer
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 3353791043
Odor Sleuth
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 3353791043
Tackle
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 3353791043
Helping Hand
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 3353791043
Take Down
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 3353791043
Hektor Verunni
Hektor Verunni
Masculino
Mensagens : 38

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Dom Jun 30, 2019 10:15 am

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Os esgotos tinham se tornado uma paisagem já conhecida por Fio, bem, pelo menos uma pequena parte dele já era familiar para a garota. O lugar continuava escuro, mas não tanto quanto estava durante a madrugada. Ele ainda possuía aquele cheiro horrível e sua ambientação espaçosa, não havia tido tantas mudanças.

Fiolina e Druddigon seguiam seu caminho até o local onde estava os ladrões, a garota posicionava a Pokémon próxima a porta, escondida em uma das paredes. Enquanto Fio entrava na sala com força bruta e gritando — Vocês foram pegos! — Os foragidos viam que a garota não estava para brincadeira, resolviam fugir dali as pressas sem pensar muito. Eles subiam uma escada de metal que estava próxima a eles, seguiam pelos esgotos em desespero — Você nunca vai pegar a gente! — Disse um deles desafiando a soldado.

Com indignação Fio os perseguia, ela corria em disparada atrás dos dois homens, eles precisavam pagar pelos crimes que tinham cometido. A perseguição durava mais algum tempo, até que os malfeitores viam-se encurralados entre Fio e um túnel sem saída. A garota olhava para os homens com seu olhar ameaçador, Druddigon surgia de trás da soldado com suas garras amostra e seus lábios cheios de baba — Já chega disso! Vocês fugiram de uma prisão, vocês tem noção do que é isso? — Eles gargalhavam de forma debochada, viam que a garota estava empenhada em pega-los. Eles não demonstravam arrependimento.

Naquele momento Fio sentia uma velha emoção percorrendo por suas veias. Emoções que não tinha sentido a muito tempo. Um combo de stress, inspiração, confiança e raiva. O sentimento de estar fazendo o que é certo, o sentimento de ver pessoas pagando pelo que estavam fazendo. Fiolina tinha crescido para aquilo, para fazer o bem, fazer a justiça, não olhando a situação ou o motivo. Seus ideais de um mundo justo a levariam ao céus um dia, ou pelo menos tentaria. A soldado estava vendo seu futuro ali e aquilo a enchia de orgulho. Olhar o rosto daqueles bandidos sorrindo, a desafiando, deixava a situação ainda mais memorável. Fiolina estava fazendo o que tinha que fazer; encontrar e prender bandidos.

Vocês desacordaram dois Agentes de Miskin... eu me pergunto como fizeram isso? São tão molengas. — Ela caçoava dos homens que paravam de rir naquele instante, um deles dava um passo a frente e apontava seus dedos para o rosto da guria — Você vai ver! Vá Ivysaur utilize o Sleep Powder!

Ele lançava a criatura contra Fio e Druddigon, o sapo com ervas na costas liberava de seu broto um pó esverdeado. Fiolina rapidamente cobria seu nariz, ela havia sido treinada para esse tipo de situação, ainda mais quando envolve gases. Mas Druddigon infelizmente adormecia. A garota ainda possuía um Pokémon, Herdier, o cão novato. Ele poderia lutar bem naquela hora, mas tudo dependeria de sorte — Seu sapo não vai se safar! Vocês serão presos! — Ela lançava a esfera sobre o chão e o cão era liberado, Fio recolhia rapidamente a PokéDex pronta para ver quais movimentos a criatura sabia.

Estava saindo do controle, o outro cafajeste grunhia, não falava, era como tivesse um problema de fala ou algo do tipo. Ele arremessava ao chão um Pokémon azul de pouca expressão e corpo gelatinoso. A criatura era tão problemática quanto seu treinador, ele repetia a palavra "Wobbuffet" diversas vezes.

.: Herdier Vs Ivysaur & Wobbuffet :.
Tudo bem... você sabe Tackle... Bite... okay! Vamos lá Herdier, está preparado? Use o Tackle! — O peludo acenava com sua cabeça e latia, ele confiava em Fio naquele momento.

Esse vira lata... Ele não vai te ajudar! Ivysaur utilize o Sleep Powder de novo! — Ele ordenava e seu parceiro seguia — Sniff... unon... hm... Counter... Wobbufeech...

O cão corria na direção do primeiro alvo que encontrava e com sorte era Ivysaur. Herdier acertava um empurrão bruto contra o anfíbio, a pequena criatura de planta era empurrada para trás, ele resistia ao golpe mas ficava atordoado por alguns segundos. Era um clássico Tackle. O broto ambulante girava sua flor ao redor de si mesmo, aquela planta liberava de seu núcleo um pó esverdeado que voa para cima de Herdier, mas o Pokémon virava seu rosto evitando o efeito do Sleep Powder. A geleia azul fazia um estranho movimento com suas mãos, o seu corpo gelatinoso brilhava mas nada acontecia, o Counter foi uma falha.

Vocês ainda podem desistir... não é preciso disso! — Fio ainda tentava argumentar, mas os meliantes não davam ouvidos — C-cala a boca! Ivysaur use o Vine Whip! — Em conjunto seu colega também ordenava seu pokémon — Wobbufeech... Wobbuffet... Counter...

A situação daqueles dois não eram das melhores, eles provavelmente não sabiam nem onde estavam se metendo. Porém, Fio precisava fazer com que eles pagassem pelos crimes, de alguma forma — Herdier... acabe logo com isso Bite nessa coisa gelatinosa.

O cão abria bem sua boca e deixava seus dentes amostras, eles brilhavam e pareciam afiados. A criatura mordiscava Wobbuffet com toda sua força... grande erro. Aquele Bite havia sido interrompido por um Counter violento. Wobbuffet voltava a fazer os movimentos com suas mãos, quando Herdier entrou em contato com aquela dança, uma energia negra era disparada contra a criatura. O golpe poderoso lançava o pokémon para cima fazendo com que seu corpo colidisse com o topo do túnel. Herdier desmaiava de uma só vez.  

O-o quê? — Ela retornava Herdier as pressas, os ladrões se aproximavam junto dos seus Pokémons. Eles tramavam algo contra Fio, eles recolhiam de seus bolsos duas pequenas adagas. Fio estava em desvantagem ali. Mas com sorte Druddigon acordava de seu sono profundo e interceptava os malfeitores com um ScratchDruddigon! Você acordou... mas sem tempo para conversas, vamos acabar com isso! Vá utilize o Dragon Breath! — A dragão sorria e seguia para dentro da batalha. Os ladrões não esperavam aquilo, eles preparavam seus Pokémons para o segundo Round — Vai! Vai! Ivysaur Vine Whip! — Ordenou — Wobbuffet... Counter...

Druddigon iniciava o golpe e liberava uma forte rajada de fogo contra ambos os Pokémons, o golpe poderoso fazia com que as criaturas entrassem em combustão e assim entrassem em desespero. Com sorte e talvez com bastante força, ambos os Pokémons desmaiava de uma só vez.


Ah! Ah! Deixa a gente ir... — Antes mesmo que a batalha se desse como finalizada, um dos homens já implorava pelo perdão. O outro que já não falava muito apenas se sentava ao chão e retornava seu Pokémon nocauteado. Fio suspirava com alivio, ela agradecia a Druddigon e voltava sua atenção aos meliantes — Vocês vão ser presos, isso é um fato. Mas ainda da pra diminuir a pena me contando um pouco sobre a Equipe Eclipse...[/b] — Ela se ajoelhava em frente ao bandido falante, ela olhava no fundo dos olhos do homem e cruzava seus braços.

O criminoso virava seu rosto, voltava seu olhar para Fio e respondia — Olha... a gente entrou nessa a pouco tempo... Meu irmão ali... O Mudo, ele foi preso e eles ajudaram a gente a sair dessa... O que a gente sabe é que tem uma ilhazinha, onde eles usam como base... só os top entra lá... saca? — Ele parecia não saber muito da própria facção, isso já não era muita surpresa para Fio, ela já tinha em mente que aqueles dois eram só dois pobres coitados.

Druddigon via o sol entrar pelas grades de um bueiro, a Pokémon respirava firme, cansada mas orgulhosa com seus feitos. Ela se aproximava da passagem e olhava a luz mais de perto, Fio notava as expressões da Dragão e assim a acompanhava naquela cena. Miskin poderia finalmente perdoa-las, pelo menos era o que elas pensavam.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:37 pm, editado 2 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Orion em Dom Jun 30, 2019 9:46 pm

Atualização
Sammy
Aos poucos, Fiolina começa a mostrar sua verdadeira face de justiceira. As coisas estão nos conformes sobre a missão, portanto continue assim.

PRÊMIO
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 507
Herdier — Saúde: 60% —  Pouco Ferido
Herdier recebeu 2 Níveis e subiu ao nível 18.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621
Druddigon — Saúde: 10% —  Muito Ferida
Druddigon recebeu 2 Níveis e subiu ao nível 14.
Druddigon aprendeu Scary Face.

PokéCoin
Recebeu 360 ienes.
Orion
Orion
Mensagens : 770

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Seg Jul 01, 2019 3:02 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Os bandidos eram amarrados por Druddigon. A dragão colocava um em suas costas, enquanto puxava o outro pela gola da camisa. Ambos estavam com a boca enfaixada impedindo-os que falassem. Fiolina assistia a cena com gargalhadas enquanto as duas seguiam para fora dos esgotos. A cidade de Miskin voltava a ficar vazia durante o fim da manhã. A soldado olhava de um lado para o outro tentando se lembrar do caminho de volta para a delegacia, com o passar de poucos segundos ela apontava um de seus dedos para uma direção se lembrando do caminho de forma muito repentina.

De longe, o delegado mal humorado olhava a soldado, via que com ela e com sua dragão estava os dois homens que haviam causado tanto caos — Você realmente conseguiu... eu não vou mentir estava duvidando bastante. — Dizia ele enquanto se aproximava de Fiolina e Druddigon. A guria sorria para o homem, saltitava e apontava para Druddigon  — Bem! Isso só aconteceu por causa dela! — A dragão não escondia seu orgulho, ela arremessava os bandidos ao chão. Assim dois agentes da policia recolhiam os ladrões e colocavam em suas mãos algemas, eles eram levados para dentro da delegacia.

Fiolina mantinha seu sorriso no rosto, olhava a paisagem ao seu redor enquanto sentia em seu coração um sentimento de dever comprido. A soldado estava muito orgulhosa com o seu feito, não conseguia se segurar, o orgulho era realmente grande. Druddigon, a dragão, também sentia o mesmo. Mas diferente de sua companheira, ela conseguia se manter em seu lugar enquanto sorria de forma exagerada. Fio, Druddigon e o delegado iam na direção ao posto policial. Lá poderiam dar um ponto final naquela história e por fim dar um pouco de paz para Miskin.

É óbvio que aqueles caras não te deram muito trabalho, certo? Eles não me pareciam tão intimidadores... não tanto quanto o dinamite que jogaram em nosso telhado. — Caçoava ao mesmo tempo em que olhava para o teto esburacado e repleto de cinzas. Fio ria, ela se sentava na primeira cadeira que encontrava e respondia — Olha, eles foram bem burros de terem se escondido nos esgotos. Mas me pergunto como eles arranjaram esses explosivos... mas de qualquer forma, precisamos continuar investigando sobre a Equipe Eclipse.

A garota estava realmente preocupada com a situação de Aurille, ou até mesmo com a do mundo. A Equipe Eclipse ainda possuía seus objetivos escondidos, desconhecidos, seus membros eram conhecidos por serem implacáveis e violentos, um pouco talentosos no quesito pokémon. Fio não sabia dizer se aquela facção realmente apresentava algum perigo real para o mundo. Mas mesmo assim, ela mantinha uma pulga atrás de sua orelha. Eclipse estava crescendo, se tornando famosa, muitos dos seus feitos já estavam tomando proporções imagináveis, com toda certeza aqueles criminosos estavam se espalhando por cada região.

Enfim, o delegado ouvia a garota com atenção, acenava com a cabeça mas insistia no seu argumento  — Evite seu esforço, guria. A policia já está tomando conta desse caso. Deixe tudo com a gente, volte para sua região. — Ele acreditava fielmente nas forças policiais, ele não aceitava ajuda de outros. A moça notava que aquele homem não mudaria seu modo de pensar, assim ela evitava começar outra discussão, mas mesmo assim mantinha seus planos amostra — Que seja. Mas não vou prometer nada. Não me meterei no caminho da lei e vocês não se metam no caminho do exército. — Fio colocava os pés sobre uma gaveta, olhava o homem com desaforo e continuava — Penso que agora tenho o perdão de vocês, policiais de Miskin, certo? — Ela ajeitava seu óculos, se posicionava melhor sobre a cadeira e fixava seu olhar no homem. O policial suspirava fundo, via que a garota não estava para brincadeira, ele desfrutava do momento com risos forçados e dava a resposta — Que assim seja. Você terá o passe livre por Miskin, mas não quebre nenhuma lei ou se não... bem, você já sabe. — Apesar de maduro e repleto de tédio, aquele homem sabia ser justo.

Fio e Druddigon passaram mais algumas horas na delegacia, tomaram seu café e conversaram mais um pouco sobre os planos da Eclipse. A militar não possuía aliança ou vínculo com a policia, mas sabia que poderia contar com a lei em alguns casos. A dupla de soldado e pokémon saiam da delegacia depois de um tempo, agora possuíam seus itens de volta, inclusive a Taurus 845 de Fio. Fiolina, agora estava realmente preparada para sua missão. Ela estava com os sentimentos a flor da pele, simultaneamente a garota refletia sobre sua filosofia de um mundo ideal e sem crimes. A Força C tinha se tornado a família de Fio, aquele exército, aquele cenário militar... tinha feito parte da infância da garota. Tudo que ela viveu se resumia em militarismo e treino, não dava para julgar os ideias daquela mulher.

De todo modo, Fio e a sua Pokémon tinham coisas a fazer em Miskin. Ela tinha que descobrir um pouco mais sobre Aurille, viver seus costume e cidades. Elas não sabia por onde começavam, mas sabiam que estavam indo no caminho certo.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:37 pm, editado 2 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Orion em Seg Jul 01, 2019 5:10 pm

Atualização
Sammy
Missão completa!

PRÊMIO

  • 1500 PokéCoin
  • [Mission #001] — Legacy of a Soldier G53zeju3x Rainbow Shard
  • TM DRAGON 1x TM38 - Dragon Tail
  • +4 de Fama

Orion
Orion
Mensagens : 770

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Qua Jul 03, 2019 3:52 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Fiolina e sua Druddigon descansavam uma próxima a outra. A soldado se deitava sobre um banco de madeira enquanto a Dragão estava sobre o chão. Ambas estavam visivelmente muito cansadas, faziam exatamente vinte e duas horas que não pregavam os olhos. A garota já não aguentava os próprios pés e a Pokémon, bem, ela já não aguentava viver.

Passou-se uma ou duas horas. Já era o meio da tarde, provavelmente duas ou três horas. O sol já estava esfriando e as folhas das árvores começavam a cair. Uma brisa meio gelada e meio seca passava pela paisagem, ao mesmo tempo que várias pessoas corriam da chuva. Alguns chuviscos chegavam em Miskin, eram frios e bem finos. Uma chuva clássica de Outono. Fio acordava, sentia que o clima estava bastante diferente. A garota se alegrava em ver a chuva, um evento que ela não via a muito tempo. De qualquer modo, ela se levantava do banco e acordava sua parceira. Ambas corriam para debaixo de uma sacada de uma loja aleatória, onde lá ficavam se escondendo do frio. Aquela situação era um pouco cômica, tirando o fato de estarem morrendo de sono. Ver as pessoas correndo de um lado para o outro sendo pegas de surpresa pelo clima, era algo divertido. Era a mãe natureza fazendo seu trabalho, enquanto os humanos corriam, os Pokémons brincavam. Mas uma coisa estava certa, Miskin havia ficado um pouco mais animada em meio aquele caos.

Correndo dentre as pessoas uma figura de cachos ruivos aparecia, a sombra se vestia de forma estranha e usava uma grande capa. Fiolina pressionava seus olhos tentando reconhecer aquela pessoa tão familiar, no fim das contas, o estranho sumia dentre a multidão. A garota estava realmente incomodada com a situação, ela sinalizava para Druddigon que rapidamente respondia, assim a agente e Druddigon perseguiam a figura tão misteriosa.

Elas paravam em meio ao nada, admiravam o cenário urbano ao redor. No fim das contas desistiam, pois aquele parecia ser mais um beco vazio e solitário. A dupla se virava pensando em retornar ao local onde estavam anteriormente, mas de supetão uma guria pequena saltava de um dos prédios. Sua voz doce, fina e sotaque elegante revelava sua pessoa, era Amy  — Então... você ainda está por aqui? — Era uma pergunta retórica. Aquela lolita mantinha seu jeito irônico de ser.

Fio se aproximava de Amy — Ei! Eu tinha certeza que seria você! — Gritou a garota com felicidade.

Amy não parecia lembrar da discussão do dia anterior. Na verdade, a guria parecia estar mais incomodada com algum outro ocorrido. Ela deixava uma expressão assustada em seu rosto, enquanto se segurava em um sorriso claramente forçado. A lolita estava com algum problema, mas parecia não querer compartilha-lo com sua nova amiga. Enquanto Amy se escondia em seu segredo, Fio tentava ajuda-la.

Você não me parece tão bem... foi por conta daquela briga? — Perguntava ela com um pouco de remorso. Amy olhava para o céu chuvoso e se negava a responder. A guerrilheira colocava as mãos sobre os ombros da guria ruiva, assim insistia — O que houve? — Perguntou enquanto seus braços cercavam a lolita.

Ela evitava a olhar nos olhos da militar. Ela dava alguns passos para trás e se desprendia dos braços de Fio, ela suspirava fundo decidindo finalmente abrir a boca — Descobri que além da policia, ainda há alguns membros da Eclipse atrás de mim. — Ela segurava uma das mãos da agente e a levava até o fim do beco dando para outra parte da cidade, a guria apontava para um carro negro grande e uma mulher magricela.

Aquela senhorita, ela está me seguindo. — Ela estava com medo, cansada de se esconder. Ela precisava seguir sua vida sem a Equipe Eclise.

A guerrilheira ouvia a garota com atenção, gargalhava forçadamente e respondia de forma clara — Você tem uma espada e eu posso prendê-la! — Disse ela enquanto colocava suas mãos na cintura.

Amy, abaixava sua cabeça, voltava seu olhar para sua amiga e respondia um pouco abalada — Eles a tomaram de mim... E você não pode prendê-la, ela não fez nada... — Ela parava por alguns instantes e estalava seus dedos, ela olhava para Druddigon e depois para Fiolina. A garota tinha finalmente um plano — Vocês poderiam enrola-la para mim. Eu recolho minha Rapieira que está na cintura daquela mulher enquanto vocês ficam a distraindo.

O plano era muito arriscado, mas tanto Druddigon quanto Fio gostavam de um plano arriscado. A militar saltitava com emoção, ela mostrava seu polegar e aceitavam a arapuca com entusiasmo — Certo! Ok! Ok! A gente topa! Vamos prendê-la! — A soldado não tinha nem um neurônio em seu cérebro, isso era um fato.  

Amy colocava suas mãos sobre o seu rosto e respondia — Se você prendê-la será errado, ela não fez nada de errado... aquela capanga só está atrás de mim. — Ela parecia nervosa com o instinto impulsivo de Fio.

Mesmo com toda aquela brutalidade, a soldado entendia — Você quem sabe. De verdade. Mas pelo menos para mim, ser membro da Eclipse já é um grande motivo para prendê-la. — Fio insistia na ideia de prender a capanga — Mas... Druddigon e eu aceitamos te ajudar! — Disse a garota muito entusiasmada

Os punhos de Amy se fechavam, ela olhava para o rosto da soldado e a abraçava forte — Obrigada pelo pouco que você me fez. Espero que eu te encontre de novo. — Ela se soltava de sua amiga e sorria timidamente.

Fio não entendia o que estava acontecendo — Porque você diz isso? — Ela coçava sua cabeça, estava confusa com todos aqueles ocorridos.

Quando eu estiver com minha Rapieira... eu vou embora... embora de Aurille. — Pregava um sorriso em seu rosto tentando amenizar a situação.

Aquele momento era de muita emoção, a guerrilheira se despedia de sua nova colega — A gente vai te ajudar. Pode ter certeza. Eu espero te ver de novo. Esse é o meu adeus, pelo menos eu acho.

As garotas se encaravam por poucos segundos, aperfeiçoavam o plano. Era hora de dizer adeus, mas também era a hora de agir. No fim das contas, Fio e Druddigon iam até o encontro com a elegante mulher.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier RWMNOpj

Cada vez que elas se aproximavam da magra, maior a estranha ficava. Ela era bem alta, pouco musculosa mas muito intimidadora. Uma mulher de pele branca, com roupas curtas e também de altura inigualável. Possuía seus cabelos longos e de cor azul, não usava muitas roupas e mostrava bastante pele, mas isso não era o mais estranho, ela utilizava diversas peças de metal em suas vestimentas. Aquilo não era um humano, era uma gigante. Por pouco ela não causava medo em Druddigon, mas Fio se manteve recuada. Próxima à um carro, a gigante deixava seu foco nas desconhecidas.

Posso ajuda-las em algo? — Perguntou a mulher antes mesmo que Fio se aproximasse. Ela penteava seus cabelos utilizando suas próprias mãos enquanto observava a menina dos pés a cabeça.

A mulherona apenas continuava observando a garota, ela não estava confortável e Fio também não. As duas não estavam combinando, a energia das duas simplesmente não estava batendo. Parecia até que a mulher já sabia dos planos da garota.

O-olá! Você é bem alta, não é? Eu... eu sou uma Treinadora Pokémon... sim, sim eu sou uma Treinadora Pokémon. Você gostaria de uma batalha Pokémon? C-com o seu Pokémon contra o meu Pokémon? — Ela tentava esconder Druddigon em suas costas, mas a dragão insistiu em aparecer repentinamente, assim acenava para a estranha.

Aquela Eclipse via Fio com desprezo. Ela não parecia ser muito simpática, mas ainda sim era bastante elegante. Ao ouvir os comprimentos daquela garota, ela voltava sua atenção para os seus cabelos e por fim respondia de forma bem clara — Ah... estava tudo tão chato... batalhar realmente aqueceria as coisas.

Enquanto a militar e a Mulher interagiam entre si. Amy se mostrava em cima de um dos vários prédios de Miskin. A garota apontava para a cintura da magricela onde a Rapieira estava. Ela saia de sua posição e pousava sobre uma árvore, olhava para o rosto de Fiolina mostrando sua localização o para a mesma. O plano estava indo bem pelo menos até agora.

Ok! Vou escolher minha Druddigon e você? — Perguntou Fio enquanto dava espaço para Druddigon. A dragão rugia cheia de orgulho enquanto esperava por sua oponente.

A mulher retirava dos bolsos do seu short uma Pokéball negra e bastante moderna. Ela liberava a esfera sobre o chão trazendo à tona um inseto de olhos vermelhos. A criatura era felpuda, possuía asas gigantescas, um par de antenas e quatro patas. Era uma borboleta até que fofa, tirando o fato de ser um inseto. A capanga eclipse parecia mostrar bastante confiança na Pokémon, aquela criatura voava em volta do corpo magro da mulher, ambas eram com toda certeza grandes amigas.

Esta é a minha Butterfree. Eu espero que você não a subestime.

De modo algum. Vamos lutar! —  Respondeu aparentando estar mais interessada no Pokémon e na batalha do que nos problemas de Amy. De todo jeito, a batalha começava naquele exato momento.

As ruas estavam vazias, a chuva estava caindo com calma e sem pressão. Aquela batalha seria algo básico, apenas para treino ou quem sabe por pura emoção. As Pokémons e as suas companheiras pareciam estar realmente ansiosas por aquela batalha. Fio se posicionava na direita e a estranha na esquerda. Tudo estava perfeito para aquela briga.

.: Druddigon vs Butterfree :.

Certo... certo. Vamos vê se você adquiriu algum golpe novo desde nossa ultima experiência... — Fiolina olhava a sua PokéDex com atenção, ela via a vasta lista de movimentos que Druddigon possuía e quais a Pokémon sabia naquele instante. Ela via toda a informação com muita atenção e por fim ordenava sua companheira — Druddigon comece com o Hone Claws.

A mulher ouvia atenta os movimentos de sua adversária, ela suspirava e refletia por poucos segundos — Butterfree utilize o Stun Spore.

Butterfree era bem rápida que sua oponente dragão. A borboleta iniciava um bater de asas frenético que liberava uma grande quantia de pó em direção a sua oponente. Aquelas migalhas se fixavam no corpo da criatura e brilhavam intensamente, de repente Druddigon não conseguia mais se mexer. O Stun Spore havia causado paralisia em Druddigon. Mesmo paralisada, a Pokémon insistia na luta. Ela deixava suas garras amostra e as mesmas aumentavam ainda mais, aquelas unhas eram afiadas e também gigantescas. Um clássico Hone Claws. Butterfree estava com a vantagem naquele momento, com Druddigon paralisada, a inseto poderia atacar e agir livremente pelo campo. Mas não devíamos esquecer que aquele era apenas o início de uma Batalha Pokémon.

Eita! Eu realmente não esperava isso... Druddigon, você está bem? — Perguntou Fio para a Dragão. Druddigon tentava se virar para trás mas era impedida pela paralisia — Se acalme, vai tudo dar certo! Tente usar o Dragon Breath.

Parabéns Butterfree, agora seja ofensiva com o Confusion. — Ela era uma treinadora muito experiente, mas seu Pokémon não parecia ser tão feroz quanto Druddigon, um fator também importante para aquela batalha.

A borboleta voltava a bater suas asas e voava de forma leve de um lado para o outro, do seu corpo rechonchudo diversas ondas psíquicas de cor rosa voavam até Druddigon. Aquelas ondas causavam fortes dores de cabeça na Dragão. Druddigon tentava escapar daquela dor, ela literalmente voava contra uma parede batendo sua cabeça com bastante força. Aquele Confusion estava causando sérios problemas na mente da dragão. A Pokémon voltava ao seu normal, ou quase. Ela abria bem sua boca e carregava na mesma uma grande carga de chamas, depois ela liberava toda a energia contra sua adversária voadora causando grandes danos. O Dragon Breath estava fazendo seu estrago clássico.

A paralisia parece estar sumindo. Estamos com sorte! Não deixe-a ganhar, vá com Scratch. — Ordenou de forma simples.

Não vamos perder, tente fazer algo com Gust.

De forma bastante elegante, a borboleta iniciava um giro em volta de si mesma formando um pequeno tufão com ventos cortantes. Ela lançava aquele movimento poderoso contra a Dragão, que felizmente saltava para a esquerda desviando daquele Gust com muita sorte. Druddigon aproveitava suas chances, ela se arremessava contra Butterfree e a arranhava com muita brutalidade. A combinação de Hone Claws e Scratch tinha sido definitiva. Butterfree estava desmaiada.

Eu realmente gosto muito de você, Butterfree... mas ainda é necessário treino. — A mulher retornava a Pokémon para sua bola. A criatura precisava de descansar pelo menos um pouco.


Ninguém se lembrava da Rapieira de Amy, nem mesmo a agente, nem mesmo Druddigon ou a capanga. O cenário estava tão vazio quanto nos minutos antes. De primeira parecia que Amy havia desistido, mas Fio olhava para a cintura da mulher e via que a espada já não estava lá. Era um alívio ver que a espadachim teria feito o que tanto queria.

Eu preciso ir. Foi bom batalhar com vocês, ainda mais quando saímos como vitoriosa. — Ela corria juntamente de Druddigon. Aquela atitude apenas deixava a cena um pouco suspeita. A mulher olhava confusa para Fio, mas ela se negava a investigar. Era melhor seguir o seu caminho, pelo menos para ela.

Dali para frente, Fio não iria mais ver Amy ou sua Rapieira. A garota estava tão assustada e tão preocupada. Era triste vê-la naquela situação. A soldado ficava triste em não poder dizer outro adeus ou pelo menos receber uma recompensa com o seu feito. Mas de todo modo, o melhor era não se envolver mais com aquela espadachim. Ela já possuía problemas demais e Fio não queria entrar em mais uma confusão.

Passar tanto tempo resolvendo problemas dos outros sugava as energias de Druddigon e também de Fiolina. Elas precisavam de um pouco de comida e também de um bom lugar para descansar.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:36 pm, editado 2 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Orion em Qua Jul 03, 2019 5:37 pm

Atualização
Sammy

PRÊMIO
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621
Druddigon — Saúde: 80% —  Bem  Paralysis
Druddigon recebeu 1 Nível e subiu ao nível 15.

PokéCoin
Recebeu 300 ienes.
Orion
Orion
Mensagens : 770

Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Qui Jul 04, 2019 4:01 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
O cansaço sempre foi e sempre será o inimigo da humanidade. A vontade de tirar uma soneca não por preguiça, mas por necessidade tornava as coisas mais difíceis. O sono reinava no subconsciente da soldado e da dragão. Elas se sentavam próximas à calçada, uma se encostava na outra e fechavam seus olhos. Fio e Druddigon finalmente chegavam ao mundo dos sonhos, pela segunda vez.

Estavam muito cansadas, todas as atividades do dia anterior e do posterior haviam causado muitas emoções, além de claro terem exigido bastante esforço físico. Elas descansavam na calçada tirando a soneca que tanto queriam. Miskin por outro lado, cooperava com a sonolência  e também com o tédio. Suas ruas vazias, cenário acinzentado e de poucos barulhos eram de deixar qualquer um morto. Era uma cidade realmente pacífica que não exigia muito das forças policiais ou das pessoas em si. Parecia até que estava abandonada, Miskin era o exemplo de paz urbana. A pequena cidade não estava mais chamando a atenção de Fio.

Nossas heroínas continuavam desacordadas, descansando como duas princesas. A vila pela cidade corria de forma bastante comum, nada de estranho estava ocorrendo. A oficial acordará primeiro que sua companheira monstruosa. Ela notava que a cidade continuava com a mesma monotonia de sempre. Se levantava e se esticava, preferia não acordar Druddigon daquela vez. Fio estava totalmente revigorada com apenas um curto cochilo. A mulher se mostrava mais animada do que o normal, saltitava e se alongava como ninguém, estava feliz.

Boa tarde Aurille! — Disse ela olhando para o céu, acenando para as nuvens e para o sol. Sua felicidade contagiante causava estranheza nos moradores que passavam em sua volta. Mas obviamente, Fiolina não ligava.

Dito anteriormente, a cidade estava mais calma que o normal. Fio decidia deixar sua parceira descansando naquele local simples e citadino. Suas emoções faziam com que ela pensasse pouco e agisse mais, deixar um Pokémon no meio de uma cidade poderia parecer uma má ideia — na verdade era uma má ideia — mas a peoa insistia em curtir alguns momentos sozinha.  Explorava um pouco mais da região movimentada de Miskin, comprava comidas e outras guloseimas com o pouco do dinheiro que teria recebido da policia previamente. A vida parecia boa pelo menos naqueles poucos minutos de solitária. De repente Druddigon aparecia entre o povo de Miskin e suas lojas, ela parecia furiosa e babava bastante. A besta corria de quatro até Fio dando um encontrão nas costas de sua companheira. Poderia parecer violência para estranhos, mas na verdade era amor, amor militar, um amor camuflado carregando uma Heckler totalmente carregada.

Qual é o seu problema?! Você não queria ficar dormindo? Sua machona! — Se levantava com pressa recolhendo as sacolas e os lanches que estavam sobre o chão — Você poderia me respeitar pelo menos um pouco! — Ela reclamava com um pouco de razão, mas de toda forma Druddigon não daria ouvidos.

Aquela confusão não durava muito tempo, a fera notava que havia extrapolado em sua raiva. Ela ajudava sua companheira e recolhia dois ou três itens do chão e a entregava com um sorriso envergonhado no rosto. Sua parceira militar já não dava muita bola, retrucava com um olhar furioso combinado com uma sobrancelha levantada. Enquanto ambas ficavam em uma discussão que já estava em seu fim, uma gritaria chegava até elas. Uma onda de pessoas atravessava a dupla que estava no piso, eram pisoteadas e engoliam bastante poeira. O motivo de toda correria? Uma dupla de criminosos, um cão chifrudo e uma piranha colorida. O quarteto causava um grande pandemônio no comércio da cidade. Eles não mostravam seus rostos, utilizavam roupas pesadas por todo seu corpo não deixando nenhum pouco de pele aparecer.

Olhe só, aquela guria é corajosa. — Disse um deles apontando para Fio. Ele dobrava uma de suas pernas, enquanto segurava com uma de suas mãos uma adaga. Eles não eram tão intimidadores.

Seu parceiro fixava seu olhar para a combatente — Ela é linda! — Elogiava de forma inconsequente, um tanto quanto desrespeitosos.

Os homens se aproximavam da peoa e de sua Pokémon. Eles as cercavam enquanto gargalhavam friamente. A dupla se irritava, se levantavam do chão em conjunto. Não era uma boa ideia irritar aquelas duas logo pela tarde após uma soneca tão revigorante. Aqueles criminosos estavam com o pé na cova, ou algo semelhante a isso.  

Vocês deveriam se entregar para a policia e devolver tudo que foi roubado. — Era calma e paciente, escondendo sua raiva — Seus Pokémons vão pro xilindró junto com vocês. Druddigon, você está pronta?

Aqueles bandidos se assustavam com a bocarra de Druddigon, mas insistiam na ideia de uma Batalha Pokémon. O mais influente se colocava em frente ao seu parceiro — Você quer lutar? Então vamos lutar! Houndour vai nessa.

O outro era mais tímido mas não deixava de ser um babaca — Carvanha, essa luta é toda sua.

.: Druddigon vs Houndour & Carvanha :.

Ela, a oficial, estava confiante perante a batalha. Druddigon estava se tornando uma ótima Pokémon e uma guerreira poderosa. Aquelas duas criaturas eram pequenas e não mostravam muita ameaça. O cenário era estreito, fino, um beco junto de uma galeria de lojas. A dragão era um Pokémon grande, se movimentar seria um desafio. Enquanto Carvanha e Houndour não teriam muita dificuldade, eles eram pequenos e também rápidos. Houndour poderia correr, subir e até saltar. Carvanha poderia flutuar com suas cutículas d'água sem nenhum tipo de problema.

A batalha começava.

Druddigon comece essa briga com Dragon Breath.

Eles ouviam o comando da militar, o líder da dupla iniciava — Houndour entre com o Smog. — O cão chifrudo aceitava os comandos com lealdade. Ele parecia confiar muito naquele criminoso, era algo bonito mas ao mesmo tempo triste.

Certo. Carvanha utilize o Bite. — Diferente do seu companheiro, ele era mais discreto e seu Pokémon também. A piranha demorava a aceitar o comando mas no fim das contas seguia.

Druddigon era rápida, ela cuspia em seus oponentes uma sequencia de chamas arroxeadas que queimavam os pequeninos. Carvanha e Houndour recebiam todo o dano vindo daquele Dragon Breath. Eles resistiam ao golpe mas mesmo assim sentiam bastante dores. Houndour se recuperava, abria bem sua boca e disparava um gás negro na direção da dragão. A criatura ingeria toda a fumaça e sentia forte dores no interior do seu corpo, ela não estava envenenada, felizmente. O falho Smog não causava envenenamento, mas ainda sim feria a dragão. Carvanha iniciava um nado frenetico até Druddigon, o peixe mordiscava as coxas da oponente, aquele Bite tinha sido fraco.  

Com orgulho a soldado se orgulhava da Pokémon, ela seguia os seus comandos como ninguém e ainda por cima demonstrava muita habilidade naquela luta. Fio se preparava para dar mais um comando para Druddigon — Muito bem. Não amoleça, vai nessa com Scratch! — Encerrava dando o turno para seus adversários.

Você precisa ser forte, Carvanha. Use o Ice Fang — Ice Fang iria causar grandes danos em Druddigon, a pokémon deveria ter cautela. Carvanha aceitava as ordens e prosseguia para dentro da batalha.

Não deixe espaço para ela! Houndour use o Ember.

A batalha estava correndo de forma bastante feroz, a Dragão se preparava para o seu movimento e literalmente se jogava na direção de Houndor e Carvanha. Mas do nada seu corpo era tomado por uma energia amarelada que a impedia de atacar. Era a paralisia retornando para Druddigon, a criatura deveria agir de forma rápida. Carvanha nadava contra a besta, a piranha carregava seus dentes com gelo e em seguida mordia a rival nas mãos. O dano era surreal, super afetivo, Druddigon rugia com dor mas se mantinha paralisada. Era um clássico Ice Fang contra um tipo dragão. Houndour aproveitava aquele momento e cuspia uma labareda de fogo na dragão, ela colocava as mãos em frente as chamas tentando se defender daquele golpe tão poderoso. Um ember fraco mas ainda sim quente.

Eu me esqueci disso... Druddigon tente usar mais um Dragon Breath.

A gente não pode perder, use novamente mais um Ember. — O criminoso acreditava que aqueles golpes faziam algum efeito naquela batalha.

Figurante, o segundo criminoso tomava algum destaque na batalha — Ótimo, siga com mais um Ice Beam. — Carvanha se sentia orgulhosa, pelo menos naquele momento.

Furiosa, Druddigon se preparava com um Dragon Breath poderoso. Ela lançava contra a dupla uma onda de fogo draconiano, os pokémons não resistiam e ambos eram nocauteados ao mesmo tempo. A fúria da pokémon elevava sua força a níveis extremos.


A briga era encerrada. Druddigon saia como vitoriosa mais uma vez. Os criminosos retornavam seus pokémon com pressa, eles tentavam fugir com rapidez, mas felizmente Fio os cercava. Com um golpe forte em ambos, Druddigon os desmaiava. Dessa vez a guerrilheira seria responsável por leva-los até a delegacia.

Passou-se vários minutos, muito esforço acabou sendo feito. Mas os criminosos acabavam por serem levados até a delegacia da cidade de Miskin. O lugar continuava com o seu teto esburacado e ainda mantinha o desanimo de sempre.  

Eu já estou cansada de fazer o trabalho de vocês. — Ela soltava os homens de suas costas jogando-os no chão com força. Se esticava, alongava e esperava por alguma resposta da policia.

Os policiais se assustavam, ágeis eles olhavam os rostos dos homens e os carregavam para a cela mais próxima. O delegado via novamente Fio — Isso não é nenhuma surpresa. O que esses dois fizeram? — Perguntou ele.

Estavam roubando do comércio central de Miskin. Nada de novo. — Sentava-se próxima ao homem.

Ele remexia nos corpos dos homens desmaiados encontrando um broche negro — Hum... eles são da Equipe Eclipse, você sabia disso?

Fio se surpreendia, não tinha reparado nada de tão estranho nos homens — Wow. Essa cidade está sendo o foco dessa galera. — Pausou enquanto cruzava suas pernas — Acho que vou dar uma varredura por ai junto de Druddigon. Os Eclipse estão espalhados por Miskin, eu preciso ver isso com mais detalhes. — Ela se levantava da cadeira, ignorava as palavras do delegado e seguia até a porta. Fio agora procuraria por mais algumas pistas sobre a Equipe Eclipse, é também porque do foco em Miskin. Aquela história iria longe.


[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:36 pm, editado 4 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Aegir em Sex Jul 05, 2019 6:26 pm

Atualização
Fiolina
Você está de fato dando uma personalidade a sua personagem e a relação dela com a Druddigon, é fantástico! Curti também a ambientação, toda a descrição me fez enquadrar a pacata Miskin. Ademais, a resolução do conflito foi à altura de uma militar. Parabéns!

PRÊMIO
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621
Druddigon — Saúde: 30% — Estado: Cansada.
Druddigon recebeu 2 Níveis pelo Desafio e mais 1 Nível pela batalha. Subiu para o Lv 18! Aprendeu Dragon Rage.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Pearl
Recebeu 2x Pearl
Aegir
Aegir
Masculino
Mensagens : 341

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Sex Jul 05, 2019 10:42 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Ela se retirava da delegacia deixando que o homem falasse sozinho. Estava alegre, confiante e heroica. Sua Dragão por outro lado, sentia os mesmos sentimentos mas com ainda mais intensidade. A dupla estava a todo vapor naquele momento, era como se estivessem em uma guerra ou até mesmo em um campo de batalha medieval. A dragão e a peoa ansiavam por um chamado. Principalmente Fio que estava fissurada nos Eclipse.

A garota passou pouco tempo em Aurille, melhor, em Miskin. Estava se sentindo orgulhosa, forte, super poderosa, uma heroína. Sentimentos que tivera sentido apenas em seu treino militar, quando ainda era uma pequena catarrenta. Ela era implacável e intensa, mostrava seu orgulho para tudo e todos não negava nenhum pouco de emoção. Se sentia como uma general. Fio sempre foi tratada como a melhor do seu pelotão, mas nunca na vida havia experimentado uma sensação tão grandiosa. Lembrava-se dos momentos no qual era colocada na reta, momentos onde era obrigada a dar o seu melhor, momentos onde era inferiorizada por ser uma mulher. Estas lembranças só a deixaram mais forte, mais tola e impulsa? Talvez. Só que o frenesi do momento só mostrava as coisas boas que a vida tinha lhe trazido. Eram muitas sensações enroladas em um apenas um coração, ela precisava extravasar toda aquela inspiração em algo.

Enfim, o exército de garota e pokémon seguia até o Centro de Miskin, um lugar no qual havia se tornado bastante familiar para as mesmas. Elas literalmente já conheciam a cidade como a palma de suas mãos ou patas. A pequena cidade corria da maneira cotidiana de sempre, isto é com o maior tédio e monotonia possível. Adentravam para a parte mais humilde da cidade, um bairro no qual era cercado pelo povo mais carente da região e localidade. Talvez com um pensamento um pouco preconceituoso ou até mesmo ignorante, Fio acreditava que poderia encontrar criminosos naquela periferia. Ela e a besta andavam dentre os becos e pequena feiras da favela, não viam nada de tão preocupante, a não ser os vários pedintes que interrompiam seu caminho. Alguém precisava cuidar daquela parte da cidade, onde estavam os poderosos? O povo está passando fome.
A favela não demonstrava ser alvo de tráfico, crime ou alguma facção. Eram tão miseráveis que nem se quer chamavam a atenção dos piores seres da sociedade. A militar e Druddigon continuavam explorando aquela comunidade até que finalmente encontravam algo que realmente chamava a atenção. Um moleque branco e de cabelos crespos estava correndo de um Pokémon amarelo e abelhudo, uma criatura de três cabeças enfurecida.  A cena era engraçada até demais, Fio gargalhava durante três ou cinco segundos e finalmente decidia ajudar o guri.

Calma ai, pirralho! Você está fazendo um alvoroço para nada... é só uma abelha... acho que é um Beedrill ou um Combee... não sei dizer. — O pequenino corria em sua direção, ela desviava do magricelo e esperava o momento em que o pokémon passasse, com rapidez ela segurava usando uma de suas mãos a asa da criatura revoltada — Não é um Beedrill... é um Combee. Em Kanto eu via vários Beedrills e lia sobre Combees. Mas tá, isso é um Combee ele é lento demais.

A colmeia voadora se impulsava para frente com bastante violência se soltando das mãos da oficial. Aquela tribelha estava nervosa com o garoto mas no momento concentrava-se em Fio. As três cabeças abelhudas fechavam o seu rosto e começavam com uma birra abelhuda, ou melhor, uma bzzrra. Druddigon começava a se incomodar com aquele pokémon tão pequeno e tão valente, ela queria mostra-la o verdadeiro poder de uma Pokémon. Mostrava suas garras e abria bem sua boca, estava pronta para a batalha, só que Fio a interrompia colocando um de seus braços em sua frente.
O garoto já estava longe naquela altura do campeonato, ele com toda certeza tinha pego um trauma de abelhas. A pergunta é; O que ele fez para aquele bicho tão estressado? Nunca saberemos. Nossa heroína deslizava sua mão até seu short e recolhia Herdier, ela lançava a esfera do cão no chão e então o liberava com um latido de vira-lata.

Faz tanto tempo que a gente não se fala. — Ela se ajoelhava no chão passando as mãos nas costas do canino. Ele por outro lado não parecia gostar de nada que estava acontecendo ali, na verdade parecia não gostar de Fio ou de Druddigon. Passar tanto tempo naquela Pokéball tinha o feito pegar um pouco de ódio de sua treinadora
Não fica assim, me ajuda vai! — Implorava por um pouco de ajuda, mas o cão simplesmente se negava. Sem escolhas Druddigon era colocada na batalha, seu desejo sanguinário tinha sido atendido.

.: Druddigon Vs Combee :.

A batalha aconteceria naquela periferia mesmo. Um lugar pequeno repleto de paredes e com lamparinas por toda parte. O odor de carne e querosene dominava todo o cenário sendo incomodo apenas para a militar. Pense em uma cena comercial, com muita luz escarlate e também com casas de latão. O piso era de concreto ao mesmo tempo que era cercado por papelões e cobertores, era um cenário triste e pobre, mas com aquela luta teria alguma emoção.

Druddigon estapeie essa coisinha com um Scratch!

Ela corria até a abelha, dava um arranhão de cima para baixo contra o pequeno corpo do inseto. Combee era lançada para cima, caia sobre o solo com força, ela sentia as dores e ficava atordoada por poucos segundos. Druddigon via que sua oponente estava debilitada, aproveitava para acertar mais uma sequencia de Scratch contra Combee lançando-a para trás. A abelha por um milagre se mantinha em pé, ela batia suas asas com muita vontade e velocidade, ela criava uma rajada de ventos violentos que cortavam algumas escamadas de Druddigon. Aquele Gust era um movimento clássico voador que não feria muito a dragão.


Dali para frente a batalha estava ganha. Druddigon era forte, enquanto Combee... bem, ela estava tentando — Termine com o Dragon Breath.  

A Dragão abria bem sua boca, disparava dentre os seus dentes uma gigantesca bola de fogo roxa que nocauteava a criatura de uma só vez. A batalha era encerrada. Combee estava desmaiada.


No meio da favela, Fiolina retirava uma Pokéball de seu bolso. Ela estava interessada naquela abelha tão revoltada, ela tinha um espírito lutador, tinha demonstrado para muita coragem para aquela batalha mesmo lhe faltando força. Por fim a oficial lançava contra a abelha a Pokéball. O item engolia a abelha e a trancafiava dentro de si. Como o esperado, a captura tinha sido um sucesso. O exército da militar estava crescendo e logo atingiria o máximo de seis Pokémons.
Combee era um Pokémon pequeno, de fato, mas ainda sim evoluiria de forma rápida e se tornaria um pokémon poderoso. Apesar de novata, Fio tinha em mente que Pokémons Inseto costumavam evoluir bem mais rápido.

A garota, o cão e o dragão se elogiavam. A guerrilheira decidia manter Herdier longe da Pokéball por um tempo, ele estava liberado para andar ao lado de Druddigon. Apesar da captura ter ocorrido, a garota e os pokémons fixavam seus objetivos nos Eclipse. Eles continuariam explorando a área pobre de Miskin em busca de criminosos ou até pistas daquela facção. Ainda tinha muito para fazer e pouco tempo para conversa. O grupo caminhavam dentre aquela população miserável buscando por algo que fosse interessante ou pelo menos relevante para a missão em si.  

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:34 pm, editado 1 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Aegir em Sab Jul 06, 2019 9:52 am

Atualização
Fiolina
KKKKKKKKKKKK MEU DEUS O PLINIO! Olha, ele não está errado em torcer o rabo para a sua treinadora depois de tanto tempo no limbo. Novamente, ambientação formidável. A construção da personagem está maravilhosa também, continue assim.

PRÊMIO
[Mission #001] — Legacy of a Soldier 621 [+2 Lv] = Lv 20
Saúde: 28% - Cansada



[Mission #001] — Legacy of a Soldier 415
Combee Lv 22 capturada com sucesso!
pokeball
Aegir
Aegir
Masculino
Mensagens : 341

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Sab Jul 06, 2019 8:17 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Manhã
Esperavam pela soneca de Druddigon que parecia durar mais que o esperado. Fio mantinha-se em pé, ela negava se sentar em um chão tão sujo e também fedorento. Era uma soldado de fato, mas ainda sim era higiênica. Com sua fissuração pelos eclipse, a oficial olhava em volta, via que a favela estava vazia e o silêncio ecoava sem dó. Era assustador. Se distanciava de seus Pokémons por poucos segundos, ou pelo menos ela esperava. Ia na direção de uma das barracas, entrava logo na mais movimentada e cheia. Um lugar pequeno, feito de latão e era iluminado por lamparinas que queimavam com querosene. O seu piso, não era um piso, era apenas a continuação do asfalto que dava continuidade até o fim do estabelecimento. Não demorou muito para a militar notar que aquela loja tinha sido feita no meio da calçada e que dava para o outro lado da periferia de Miskin. As pessoas estavam desesperadas, agitadas, mas porquê?
O motivo seria um piá que parecia estar distribuindo comida ou vestimentas para a população miséravel, era um ato bonito e que emocionava Fio. Ela se aproximava do guri e colocava uma de suas mãos em seu ombro. Ele se virava, olhava fundo nos olhos da militar, dava nas mãos da peoa um saco transparente de cinco miligramas repleto de poeira branca. Eram drogas, drogas sintéticas e perigosas.

Fiolina não conseguia ficar calada diante do absurdo, mas ao mesmo tempo estava cercada por homens e mulheres viciados no pó. Os usuários daquela droga pareciam gostar mesmo daquela maluquice. Eles tinham suas pupilas dilatadas e tremiam bastante, alguns optavam por mastigar palitos de pirulitos ou chupetas evitando quebrar seus dentes. O cénario era horroroso, a heroína devia agir, mas agiria em sigilo. O melhor seria procurar pela policia ou qualquer outro tipo de ajuda. Assim era feito, a soldado retornava aos pokémons. Acordava Druddigon com brutalidade puxando sua cauda, obrigava-os a segui-la com pressa. A equipe não estava preparada para um problema tão complexo. Drogas? Drogas em Aurille? Isso não estava cheirando nada bem.
Herdier, Druddigon e Fio iam a delegacia carregando consigo o material ilícito. Abriam as portas do posto policial na procura do irônico delegado. Policiais olhavam a situação assustados, já preparavam suas armas e as apontavam para Fio, mas ao verem que era a conhecida guardavam o armamento e seguiam com seus afazeres. Fiolina e o seus Pokémons procuravam pelo líder. O homem era encontrado próximo a cafeteira comendo uma rosquinha e tomando um cappuccino. A militar não estava feliz com os ocorridos fazendo questão de culpar o homem, ela golpeava os alimentos do rapaz os arremessando para o alto, com a voz alta e tremula ela iniciava a discussão.

Você sabia que sua cidade está sendo usada como tráfico de drogas? Para ser mais exata, Ecstasy Powder. Essa coisa é perigosa tanto para Pokémons quanto para Pessoas! Miskin tá sendo alvo desse tipo de gente! — Ela arremessava o saquinho sobre a mesa ao mesmo tempo que socava o móvel — Sua policia é porca! Se você se aprofundar na região mais carente vai ver de tudo que é ruim! Vocês só podem estar de brincadeira.
Lamentava pelo seu café e por sua rosquinha. Voltava o foco para Fio e observava o material com detalhe — Céus... onde você arranjou isso? — Ele abria o pequeno saco puxando pelos lados e então cheirava a droga com segurança — Wow. Isso cheira a morte. Quem enfia isso na boca? — Continuava detalhando a droga, pausava — A comunidade de Miskin nunca foi alvo desse tipo de coisa. Ainda mais de drogas ilícitas ou vitaminas. Olha, isso é ruim, de verdade. Mas todos os meus homens estão ocupados nesse momento. A gente pode analisar a situação mas é arriscado entrar naquela área sozinho. Ou seja, o caso é seu pela terceira vez.

Diferente de Kanto, Aurille estava longe da justiça. A região era cercada por crimes, era um ilha gelada e escondida da humanidade, era óbvio que cedo ou tarde ela seria o esconderijo perfeito para o pior tipo de gente. Traficantes, assassinos, ladrões, bandidos e coisa pior poderia aparecer de agora em diante. Mas para Fio isso só aumentava sua inspiração. Ela não gostava da policia ou se quer confiava nela, eram incapazes pelo menos para a militar. Ao ouvir os argumentos do próprio delegado da região ela ficava com náusea, Miskin estava sendo vítima de traficantes e drogas, aquilo tinha sido a gota d'água. Se retirava do lugar sozinha, seus Pokémons tentavam segui-la mas com apenas um olhar ela os interrompia. Fiolina Germi, a agente número cinquenta e três agiria sozinha naquele caso.  

Retornava até o estabelecimento que parecia fechado naquele momento. Ela forçava a porta e entrava no local já escuro. Um cheiro forte, azedo, empoeirado dominava o lugar. Tossia seco durante sua passagem, pisava sobre cápsulas e seringas que estavam sobre o chão. Vendo que não conseguiria avançar dali pra frente, Fio recolhia sua lanterna usando-o para iluminar seu caminho. Grande erro. A cena era tenebrosa, tinha tantos sacos plásticos, tantos frascos e seringas ali. Aquele era com toda certeza o covil do traficante de Ecstasy. Ela não estava confortável naquele lugar, aprofundava-se ainda mais no cenário caótico, chegava ao fim da barraca que dava ao fim de um beco bem escuro. A guerrilheira via de longe uma porta de aço sendo iluminada pelo seu interior, corria naquela direção, mas de repente era bloqueada por um moleque, aquele que tinha entregado as drogas para a mesma. Ela o segurava pela gola, o levantava e o pressionava contra a parede de tijolos — Onde e como você conseguiu isso? É você quem produz isso? Isso é Ecstasy! — O fedelho não dava muita bola para a soldado, ele começava a se mexer de forma frenética e se soltava das mãos de Fio. Ele corria para a porta e a abria com velocidade. A oficial tinha encontrado o pequeno traficante.
Se armava com sua Taurus 845, assim chutava o portão de ferro várias e várias vezes o arrombando. Já lá dentro, ela encontrava um homem de cabelos azuis e óculos estranhos.

Então meus passarinhos não estavam mentido... realmente tem uma guria enchendo meu saco e querendo atrapalhar meus negócios. Porque não vem aqui lamber um pouco desse pó e ficar tranquila? Tchitchitchi... — Gargalhava misturando com um pouco de tosse — Vocês, gente da lei, não gostam dever ninguém feliz! O Ecstasy faz o povo ficar feliz... — Enquanto falava colocava em uma máquina uma mistura de Berries e outras vitaminas.
Você é louco, isso sim! O pessoal nem sabe se está vivendo ou só existindo. Vem, vem logo pra cadeia. Poupa o meu tempo. — Ironizava a heroína enquanto recolhia uma algema de seus bolsos no mesmo momento em que guardava sua arma. O homem pensava que Fio era só mais uma policial, ele recolhia uma seringa de sua jaqueta e mostrava para a garota.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier YnFhp5f

Ele se enfurecia decidia atacar a militar com suas próprias mãos. Fio sorria animada, finalmente poderia lutar da forma que foi treinada, bastava de Batalhas Pokémon. O traficante tentava golpear o corpo da garota utilizando a seringa pontiaguda, ela desviava dos golpes daquele homem com destreza, recolhia seu braço e o torcia sem pena. Ele caia ao chão, era patético, derrubava sua única arma. Com aquela droga no chão, a combatente pisoteava sobre a seringa de vidro fazendo com que o recipiente jorrasse o líquido para todos os lados. O vilão se esforçava para sair daquela posição, Fiolina prendia seus braços com a algema. Ele tinha sido capturado.
Estava na vantagem isso era claro. A soldado andava em direção a estranha máquina e sem pena destruía seus cabos, ela finalizava o estrago quebrando a parafernália de dentro para fora utilizando um pequeno explosivo militar — Olha, você mereceu isso. Vamos até a delegacia e lá eles vão resolver.

Próximos da polícia de Miskin o infrator já começava a argumentar, estava com medo e também desesperado — Ei não sou só eu o culpado... os passarinhos também estão nessa! — Ele olhava para trás gritando por ajuda, mas já tão perto do seu destino dificilmente alguém o ajudaria.

A guerrilheira e o traficante chegavam até o posto policial. A garota entregava o bandido para a policia, novamente concluindo seu caso com excelência. Seus Pokémons ficavam em sua espera, olhavam com raiva para o rosto do rapaz tão estranho. Os agentes da policia o levava para sua nova cela. Lá ele gritava e insultava a justiceira, mas de nada adiantava, Fio estava com tudo em cima.
Mais uma vez o delegado aparecia de forma repentina. Cuspia seu café surpreso — Você conseguiu de novo? Novamente, eu achei que você ia morrer. — Dava mais um gole na sua bebida quente, entregava a aguerrida um pacote com um pouco de dinheiro — Acho que isso deve pagar o seu feito. — Aplaudia de forma desanimada.

Fiolina não estava mais se preocupando com aqueles guris viciados em Ecstasy. Eles poderiam viver sem aquela droga ou sem aquele traficante tão estranho. Novamente a garota tinha feito seu trabalho com maestria e desta vez sem utilizar um pokémon se quer.
[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 3:34 pm, editado 1 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Aegir em Sab Jul 06, 2019 10:10 pm

Atualização
Fiolina
Vamos lá. A tarefa foi executada com sucesso, você já está a tanto tempo em Miskin que já pegou o jeito de ambientá-la em seus diversos aspectos, e isso é bastante proveitoso. A sensação que esse post me passou foi como ver um daqueles episódios frenéticos de programas de ação policial, sabe? ahuahuahua, foi incrível! Contudo, devo admitir que a introdução foi muito corrida, não houve aquele intuito de procura... Pensei até que fosse usar o faro do Herdier a seu favor, mas ok. No geral foi muito bem e merece os prêmios.

PRÊMIO
Fiolina recebeu 1000 PokéCoin pela conclusão sem batalha;
+2 Pontos de Fama.

Equipe com saúde em 100%
Aegir
Aegir
Masculino
Mensagens : 341

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Sammy em Dom Jul 07, 2019 10:55 pm

001# — Legacy of a Soldier
Knowing || Agent 53 — Fiolina Germi || Tarde
Miskin estava livre de mais um vigarista graças a Fio. Apesar de ter sido uma aventura bastante corrida, a garota ainda tinha muita energia e estava preparada para mais alguma confusão. Desta vez a equipe retornava para as periferias da cidade, com a meta de conhecer um pouco mais daquela zona tão humilde. Brincar de policia e ladrão no centro de Miskin tinha se tornado tedioso, tanto que a oficial já estava ganhando fama e o crime provavelmente já tinha se mudado para outro lugar. De fato os criminosos e a equipe Eclipse já não davam as caras a muito tempo, algo estranho estava acontecendo, e o trio com toda certeza descobriria.

Novamente a paisagem se apresentava movimentada, tão movimentada quando o próprio centro urbano de Miskin; que se resumia em cores cinza e muita chatice. A favela conseguia ser bem mais animada que as áreas ao redor. Comerciantes, pessoas e Pokémons andavam entre si sem causar nenhum tipo de confusão. Era um lugar até que agradável tirando o fato de se resumir em Bares e outros estabelecimentos precários. Aquela cena dava até um pouco de alegria, as pessoas pareciam até mais unidas e as crianças se mostravam extremamente felizes apesar de sujas. Algumas viaturas da policial começavam até a  patrulhar pelo gueto, dando a entender que agora se importavam para a comunidade. Para Fio, Herdier e Druddigon tudo estava correndo da melhor forma sem brigas ou confusão. Era motivo de orgulho ver aquele povoado sendo tratado de forma tão respeitosa, com o acompanhamento das autoridades o lugar teria mais brilho e com certeza mais segurança.

Enquanto o trio perambulava pela humilde região observando cada detalhe das casas e também das pessoas, uma das viaturas encostava em frente ao grupo. Um agente policial cumprimentava Fio, não dando muita atenção para os Pokémons que a rodeava — Boa tarde senhorita. Em mandado do Delegado, você terá novamente este pertence confiscado pela policia. — Entregava para a garota seu pequeno rádio comunicador vindo da Oficial Força C. Não era nenhuma novidade que a militar tivesse se esquecido de um aparelho tão importante. Ela recolhia o mecanismo das mãos do rapaz e agradecia. Finalmente ele voltava para o seu carro e retornava ao seu dever central; trazer segurança para a comunidade carente.

Animação não faltava para Fio, ela segurava o rádio com suas mãos utilizando toda sua força, o abraçava com bastante amor. Ela apertava uma sequencia de botões transmitindo um sinal pela área, o equipamento emitia chiados e outros sons agoniantes. Era claro, ele não estava funcionando. Parecia bobagem, mas a guerrilheira tentava compartilhar sua localização para outros agentes da Força C. Mas obviamente, Fiolina era a única naquela região. Mesmo com um pouco de tristeza, ela mantinha um sorriso em seu rosto e mantinha o apetrecho em sua cintura, ainda existia um pouco de fé na guria, com sorte poderia encontrar algum membro da facção.
Tudo estava em ordem, Fiolina e seus Pokémons resolviam retornar ao centro de Miskin descansar após um dia tão cheio. No caminho, o rádio vibrava e sinalizava com uma luz vermelha. Uma sombra aparecia de cima dos prédios e se refletia sobre o chão, o corpo era feminino e possuía cabelos longos. A figura tão estranha finalmente se revela, saltava de cima de um prédio e tomava impulso pelo muro, com muita habilidade parava em frente ao trio. Era uma mulher de vestimenta vermelha, magra e de roupas extremamente coladas. Usava duas facas medianas e tinha seu visual oriental.

[Mission #001] — Legacy of a Soldier QVpPSWH

Olá, Cinquenta e Três. — Acenava a mulher enquanto segurava uma de suas arma com uma mão. Ela sabia o vulgo de Fio e a patente da guria. Aquela era com toda certeza outra agente da Força C — Vejo que você está tomando outro caminho. Seus Pokémons parecem ser fortes, a energia do Dragão principalmente, ela é forte. — Elogiou a boa forma de Druddigon.
Sessenta e Quatro. Você está me seguindo? — Perguntou Fio — Saia do meu caminho. Eu tenho coisas a fazer. — Se afastava dando as costas para a ninja. Ela evitava ao máximo a Sessenta e Quatro, aquela agente era tão impiedosa quanto a soldado. Ambas não se gostavam, cenas da infância passavam no consciente de cada uma.
Não vá. Me mostre do que seus Pokémons são capazes. Já que... na guerra eu me saio melhor que você. — Ela mostrava a lâmina que refletia na direção da militar. Ela desafiava a antiga rival sem medo do que poderia acontecer.

Fio fechava seus punhos e olhos, suspirava fundo, procurava a paciência onde não estava. Se virava, fixava seus olhos na oponente. Tremia não por medo, mas por raiva. Elas já estavam duelando por olhares, a história de ambas era complexa de mais para ser resolvida apenas em uma Batalha Pokémon. A ninja via que havia tocado em uma ferida antiga, mas não recuava, ofender sua oponente só deixaria a batalha ainda mais emocionante, pelo menos para ela. Ambas as mulheres estavam descontentes com o que estava acontecendo.

A militar se aproximava da assassina, olhava para os seus olhos — Se é isso que você quer. Druddigon vá. — Falou ela sem emoção.
Dirteng ni iku. — Um Shiftry automaticamente se retirava da cintura da mulher, o pokémon folhento era experiente e não perderia tão facilmente.

.: Druddigon Vs Shiftry :.

Dirteng wa kami sori no ha o tsukau!
Fiolina obviamente não entendia o que a adversária dizia, mas não se intimidava — Druddigon use o Dragon Rage!

Shiftry não dava nem chances de respostas. O Pokémon corria com uma velocidade inigualável em direção à Druddigon. Utilizando suas folhas, ele golpeava a dragão com fúria e habilidade. Era um Razor Leaf que cortava as escamas do dragão. O canivete de folhas não terminava, prosseguia com uma sequência de golpes contra o tórax de Druddigon deixando-a atordoada. A velocidade era incomparável, a militar via que aquele pokémon não cederia tão facilmente. Ela espera que sua companheira fizesse algo. A réptil se ajoelhava, passava suas mãos sobre a boca e de surpresa tentava golpear o seu oponente com um Dragon Rage flamejante vindo de sua bocarra. O ninja saltava para trás desviando com perfeição. Ele era poderoso, ágil, o Pokémon perfeito.

A soldado se manteve boquiaberta, a criatura arbórea era poderosa, rápida até demais — Irih! Não desista Scratch! — A equipe não poderia perder aquela batalha, força bruta poderia resultar na derrota. A garota deveria pensar com cuidado, um passo em falso poderia ocasionar uma reação nada positiva.

Dirteng wa Feintoatakku de iku.

Novamente a árvore conseguia ser bem mais rápida. Ele literalmente voava contra Druddigon acertando uma rápida sequencia de socos contra a besta. Aquele Feint Attack parecia não ter fim, ele golpeava a oponente com tanta fúria que nem se quer parecia um Pokémon. Era uma luta fatal. Druddigon já não resistia, a dragão tão poderosa era nocauteada e ainda recebia os golpes sem nenhum tipo de resposta. Fio sabia que aquele pokémon não pararia de ataca-la, ela retornava a dragão para a sua Poké Ball evitando o pior.  


Nada justificava a força daquele pokémon. Cega pelo orgulho, Fiolina ordenava que Herdier entrasse em batalha. O cão assustado negava até o fim, mas com um grito em fúria vindo de sua treinadora não existia outra escolha — Vá. Vá agora! Vá Herdier! Vá logo imbecil! — Estava fora de si, não conseguia enxergar como tratava o recém chegado.

A Ninja via as ações daquela militar com os olhos fixos na criatura peluda. Ela não falava, não tirava o foco do seu pokémon e daquela luta.

.: Herdier Vs Shiftry :.

Dirteng harikēn.

A peoa tremia, seus olhos estavam arregalados e as piores emoções cercavam seu coração. Estava enlouquecendo — Vá use um Ember! — Tola, ela não passava de uma iniciante orgulhosa.

Obviamente Shiftry era bem mais poderoso que o cão. Ele liberava de suas mãos um poderoso tornado que se formava com lentidão, no fim das contas o poderoso golpe ia até Herdier. O Hurricane corria livremente pela arena perseguindo o vira latas que estava em desespero. Sortudo o cão conseguia se livrar do persistente tufão. Ele ouvia sua colega ordenando que atacasse com um golpe que não sabia, entrava em desespero abria seus olhos e grunhia assustado, não sabia o que deveria fazer. Suas orelhas estavam abaixadas, ele chorava assustado, tremia bastante... mas Fio não se importava, estava cega pela vitória que parecia impossível.

Patético! Você sabe alguma coisa?! Faça algo! Agora!

Você quem está sendo patética, Cinquenta e Três. Você me enoja... modotte kuru Dirteng. — Ela retornava o samurai de folhas e cruzava seus braços. Olhava o cãozinho naquele estado, sentia pena. A batalha era encerrada.


Você não presta! V-você estragou tudo de novo e de novo... — Ela se jogava de joelhos contra o chão, socava suas coxas e lacrimejava. Estava derrotada, ver Setenta e Quatro tão potente deixava extremamente magoada. Herdier suspirava em alivio, mas criava um grande trauma perante a sua mais nova treinadora. A guerrilheira finalmente via o que o pokémon estava sentindo, extremamente envergonhada o retornava para a Poké Ball.
Não mudou nada. Me chame quando estiver realmente forte. A Força C te considerava a mais forte... lamento muito pelas mentiras que eles te contaram. — Ia para longe sumindo em meio a paisagem.

Fiolina estava destruída por dentro, era o legado de uma soldado.

[hideedit]


Última edição por Sammy em Seg Jul 08, 2019 7:39 am, editado 1 vez(es)
Sammy
Sammy
Masculino
Mensagens : 849

Avaliador

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Mission #001] — Legacy of a Soldier Empty Re: [Mission #001] — Legacy of a Soldier

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum