Últimos assuntos
» [Dados] Licht
Sex Fev 22, 2019 8:08 pm por Dados

» [Cap.14] — Pinky Soul
Sex Jan 25, 2019 10:58 pm por Sammy

» [Dados] Logan Smith
Qua Jan 23, 2019 10:50 pm por Logan Smith

» [Ch.II] A Perseguição
Qua Jan 23, 2019 7:27 pm por Aegir

» [Box] Logan Smith
Qua Jan 23, 2019 6:21 pm por Logan Smith

» [M&T] Logan Smith
Qua Jan 23, 2019 6:01 pm por Logan Smith

» Utilidade — Reset
Qua Jan 23, 2019 2:15 pm por Z

» Dados — Victoria Montblanc
Qua Jan 23, 2019 11:58 am por Z

» Ficha Logan Smith
Qua Jan 23, 2019 11:05 am por Dados


#1 - Deixando o Mar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

#1 - Deixando o Mar

Mensagem por Norman Rockwell em Ter Jan 08, 2019 9:24 pm

Era de manhã, Norman e Ponyta já se encontravam saindo da cidade, era algo que o garoto sempre quis, porém nunca pôde já que não tinha um pokémon, e agora sua mais nova companheira era encargada de se aventurar com ele pelo mundo, isso o deixava muito feliz. Apenas tinham um dia de convivência, e Norman observava o quão linda era, seus cabelos de fogo brilhantes como o arco-iris lhe fascinavam, certamente sua beleza serviria para as futuras performances que fariam juntos. — Ponyta, treinaremos e conquistaremos todas as fitas! — Ela acenava com a cabeça e um sorriso. Na noite passada o jovem havia mostrado a ela vários vídeos de sua mãe em diferentes performances, e isso os animou muito, tanto que saíram de manhã em busca de encontrar outros pokémons, ou desafios no caminho que fariam à outras cidades.

Deixar pra trás sua casa parecia ser mais difícil quando acabava de se despedir de seu pai, no entanto agora já parecia mais fácil com todas as paisagens que via retirando-se da cidade e do mar, algo que ele nunca gostou muito. Apesar disso, era certo que sentiria falta de seu pai e de assistir ao nascer do sol todos os dias no pico da cidade, as partes rochosas lhe agradavam muito e ao que indicava, estava adentrando à algo que parecia uma floresta, mesmo ainda sentindo a brisa que vinha do mar.

O momento era de grande excitação para ambos; eles não sabiam o que estavam por vir, a caminhada se transformava em uma corrida, a qual obviamente Ponyta tomava frente com sua grande velocidade, e aquilo era bem divertido para eles, pareciam estar criando laços mais fortes de amizade.
Norman Rockwell
Masculino
Mensagens : 15

Localização : Bolívia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1 - Deixando o Mar

Mensagem por Norman Rockwell em Seg Jan 14, 2019 4:02 am

Continuavam correndo, porém Ponyta se distanciava mais e mais, o garoto ruivo já não podia aguentar e parava, e com a respiração ofegante não podia nem mesmo chamar a atenção do pokémon. Após retomar, ele buscava de longe onde ela poderia estar, já dentro da floresta ele via o fogo arco-íris chamuscando as flores verdes, certamente era sua companheira. — HEEEEEY! — Gritava, acenando a mão o mais alto que podia. Não havia resposta. Ao chegar mais perto via o pokémon cheirando uma flor amarela, e logo após tossia, seu fogo era expelido um pouco pelos lados, mas dissipou tão rápido com o vento que nem sequer uma folha era queimada. — Quase me perdi de você. Cuidado... — O jovem não completava a voz e via um vulto passando por atrás das árvores, parecia algum tipo de inseto enorme, ao menos era o que se via como uma sombra veloz. Ponyta percebia como a atenção de seu mestre era desviada e se concentrava à sua volta, parecia sentir o mesmo.

Dois vultos mais passavam e um voltava, chegava a ser meio confuso para os dois distinguir, mas quando as folhas sonavam em poucos segundos um Ledyba surgia atingindo o pokémon do jovem com um Tackle. Ele tomava distancia novamente enquanto a pobre se desequilibrava e suas patas não a podiam segurar, caía no chão e emitia um choro. Suas patas dianteiras eram colocadas firmemente sobre o solo do local, logo Ponyta estava de volta na batalha, neste momento Norman reconhecia a coragem de seu pokémon, tudo o que faltava era uma ordem de ataque. — Use Ember! — Dizia em voz alta. Ponyta erguia sua cabeça, enchendo sua boca de fogo e lançando pequenas brasas quentes em direção ao inseto. Ele desviava voando de um logar pra outro, exceto a última que a desviou velozmente atrás de um tronco, o queimando onde era atingido. — Droga... Onde se meteu esse inseto maldito? — Pensava, até que o mesmo aparecia com outro Tackle, Ponyta saltava para o lado e o pokémon não podia finalizar o ataque. Havia uma brecha, e por que não devolver na mesma moeda? Tackle! — Ordenava. O pônei dava uma arrancada com as patas e corria, com uma investida certeira atacava o inseto que estava se preparando para desviar e era pego de surpresa, era lançado alguns metros e batia as costas numa árvore, caindo no chão.

Tudo parecia estar no fim, até o inseto voador recorrer às suas asas para pairar sobre uma altura em que Ponyta nunca poderia alcançar, começava a emitir um som estranho e bizarro de inseto, quase como um canto, essa música ficava cada vez mais alta. O pokémon enviava ondas sonoras tentando confundir o oponente, que começava a perder o controle e patear o chão. Os gritos de Norman não faziam efeito, e Ledyba se aproveitava, atacava com outro Tackle de frente, Ponyta era atingida e caía, no entanto parecia já ter os sentidos retomados. — Vamos, Ember! — Carregava o peito de energia e lançava as brasas, pouca eram desviadas, a maioria atingia em cheio o inseto, que gritava de dor. Era um ataque efetivo, mas mesmo assim ele levantava valente, encarava o pônei e ao emitir o som, Norman já sabia o que estava por vir. — Rápido Ponyta, Ember novamente! — Seu pokémon racionava de forma rápida, expelia as brasas e o atingiam, queimando três de suas patas. O pokémon já parecia exausto, mas por algum motivo queria dar uma de bruto, tinha uma aparência já de sujo e abatido pela batalha, no chão ele tentava obter forças para não desmaiar, porém o cansaço lhe vencia, caía de vez e seus olhinhos indicavam o vencedor da batalha.

O pequeno cavalo comemorava de forma educada com um sorriso ao seu dono, e ele retribuía. Antes de retorná-la para a pokébola algo acontecia, os dois vultos de antes apareciam, sorrateiramente agarravam as patas mais superiores da direita e da esquerda de Ledyba e saíam, o jovem questionava que tipos de pokémons deveriam ser, retornava sua companheira e seguia os passos em diante. — Por que esses pokémons nos atacaram? Isso foi estranho. — Caminhava alguns metros afrente, o clima na floresta era quente e úmido, podia-se ver outros pokémons do tipo inseto, normalmente apenas seus olhos pequenos e múltiplos apareciam numa escuridão de troncos ocos e galhos cheios de folhas, não os próprios aparentes. Alguns criavam teias de aranhas que podiam ser uma armadilha para virar comida de inseto. O tempo se passava, o suor era latente e o cansaço já começava a bater um pouco, o garoto se sentava, se apoiava num tronco e passava a mão no rosto, respingando um pouco do suor. Ele respirava com mais tranquilidade sentado, mas algo rondava por ali, talvez ele estivesse sendo seguido.
Norman Rockwell
Masculino
Mensagens : 15

Localização : Bolívia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1 - Deixando o Mar

Mensagem por Sammy em Seg Jan 14, 2019 9:03 am

Avaliação
Oie! Me chamo Sammy e você me conhece, a gente conversou um pouco no Chat e tiramos umas dúvidas... hehe. ♥️

Sua história e tão curtinha... tão simples... sei que você tentou e isso pode ser mudado com um pouco de ajuda. Você pode acrescentar uma trama muito maior em sua história e criar um enredo bem mais trabalhado. O Mundo Pokémon pode sim ser muito infantil e inocente, mas você pode inverter isso e criar uma história que seja mais seu estilo, seja lá qual ele é.

Não tenha medo em ser criativo neste mundo, não tenha medo de utilizar o Ponyta da maneira que você achar. Você tem todo um mundo em sua mão e pode fazer o enredo que quiser com sua Personagem. Boa sorte da próxima.

Agora sobre sua história não houve nenhum erro ortográfico e ainda deu pra perceber que você tem talento nisso. Só que sua história não teve muito impacto e a batalha basicamente cobriu a metade dela. Não faça uma história robótica como as dos jogos, crie um enredo no qual você possa treinar seu pokémon de maneira criativa e batalhar com algo grandioso.

⭕ Coerência
⭕ Escrita
⭕ Construção



Aurille Ponyta
Ponyta adquiriu 2 Níveis indo do Nível 5 ao Nível 7.

Ponyta's Status: Ponyta está muito feliz mas mantém seus sentimentos escondidos, sua elegância combinada com suas chamas multicoloridas formam um efeito magnifico em seu corpo. Ele está realmente feliz.

[hideedit]
Sammy
Feminino
Mensagens : 574

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1 - Deixando o Mar

Mensagem por Norman Rockwell em Seg Jan 14, 2019 7:24 pm

Norman descansava uns minutos e encarava uma árvore à sua frente. Era engraçado como sempre pensou em sair de casa, mas ali naquele momento ele parecia tão patético sozinho num ambiente o qual não era acostumado. Aqueles insetos estranhos que perambulavam por lá eram de desagrado para o jovem que sempre morou na cidade à beira da praia. Por um momento até pensava no desconforto que deixou para seguir seus sonhos. Mas, no fim das contas eram experiências que ele teria que passar para crescer, o que mesmo assim não negava o fato dele ainda odiar pokémons insetos! Havia uma razão pela qual o tipo fogo o definia tão bem, seu corpo já transmitia isso estando sempre agitado e quente como se uma chama dentro dele não se apagasse, e bem, os pokémons desse tipo se sentem da mesma maneira. Ele fuçava na mochila até encontrar a única pokébola com o posto ocupado, a abria com só uma mão e Ponyta saía com sua cara orgulhosa.
— uuuUUh! —
— Olá minha amiga, estive descansando um pouco, não parece haver muito caminho pela frente. — Ambos olhavam para a direção oposta à que vieram.
— Então acho que seria uma boa a gente continuar, pode anoitecer. — O pokémon concordava com a cabeça, e seu dono se levantava ajustando a mochila nas costas, a pokébola do pônei era guardada nela.
— Você foi muito bem na batalha, como foi nossa primeira já conheço melhor seus movimentos, podemos treinar para melhorar mais. — Dizia. O pokémon erguia seu pescoço e fazia uma cara determinada, parecia disposto.
Eles continuavam na rota, as árvores mudavam um pouco de aspecto e cor, estavam mais altas à medida que iam avançando, mostravam-se mais raios de sol que entravam por pequenos espaços entre cada árvore, e os arbustos que antes eram excessivos agora já quase não existiam.
— Olhe, Ponyta. Parece um ótimo lugar para treinar seus ataques, essas árvores podem ser de grande ajuda. Só temos que evitar queimá-las. — Sugeria. O pokémon acenava com a cabeça e ambos saíam do caminho para um lugar que havia uma grande falha; um círculo que não tinha árvores, o vão de luz se concentrava ali e alguns pokémons se encontravam tomando um banho de sol. Infelizmente ao chegar, eles os expulsavam, saíam correndo por outras partes da floresta.
— Caramba. Todos se foram, mas tudo bem, está pronta?! — Perguntava a Ponyta com um olhar animado e o punho fechado posicionado na frente de seu corpo. Ela se posicionava com as quatro patas bem abertas e a cara fixa para a frente.
— Muito bem, use Tackle! — Indicava, seu pokémon corria galopando e ao chegar perto do tronco da árvore inferia uma investida com o peso de seu corpo, de lateral incluindo seu grande pescoço. A árvore balançava, algumas folhas caíam e Ponyta seguia atacando.
— Isso, vamos lá, siga! — Ela usava o mesmo ataque três vezes mais, logo parava e olhava para seu dono, os dois pareciam estar perto de ferver naquele forte sol junto da adrenalina em seus corpos!
No auge da emoção, surgiam dois Ledybas, um grande e outro menor. A forma que eles apareciam na frente dos dois trazia um flashback na mente de Norman, certamente eram Ledybas os que resgataram ao outro. Eles pareciam estressados, o que era um pouco engraçado pois eram meros insetos.
— Ahm? O que vocês querem afinal? — Perguntava. A resposta era ignorada e o maior realizava uma manobra com as asas até inferir uma investida em Ponyta. No entanto, algo acontecia, um pokémon vermelho saltava de galhos em galhos rapidamente, se impulsionava e aparecia na frente de Ponyta segundos antes do ataque. O ruivo e seu pônei ficavam sem entender a situação, Pansear que acabava de aparecer encarava os dois Ledybas com um Leer aterrorador, sua cara tomava todo foco do local, seus olhos ficavam vermelhos e lançavam uma energia ameaçadora à ambos. O que atacava mudava a expressão e parava no ar, mas infelizmente não podia se segurar e chegava perto de Pansear. O pequeno macaco abria a mão direita e inferia um Scratch na maior. Ela retornava com seu familiar com a cara vermelha de arranhões, o segurava por uma de suas múltiplas patas e se retiravam.
O Pansear cantava alto como um macaco e saltava de um lado para outro delimitando o território. Sua atitude fez Norman pensar e chegar na conclusão que aquela parte da floresta é cuidada por outros pokémons, Pansears e seus familiares. Já a outra era em parte dos Ledybas. Agora o que ficava em mente era o porquê de terem atacado ao jovem antes, mas possivelmente queriam a diversão que só uma boa batalha pode dar. O que conseguiram foi um eu te mato do macaquinho.
— Olá Pansear. — Ele comemorava até ouvir a voz do garoto, depois o encarava e apontava o dedo para atrás enquanto baboseava algo. Norman via alguns pokémons escondidos, estavam olhando exatamente onde eles estavam.
— Ah, entendo. Desculpe, já vamos sair daqui. Na verdade, só vamos sair se tivermos uma batalha contra você. — O macaco fazia uma cara de dúvida, mas não negava a batalha, dava dois saltos longos para trás e se preparava.
— Ponyta, eu escolho você. Essa é uma batalha muito importante pra mim, é outro tipo fogo. — Dizia, Ponyta se animava novamente, olhava o garoto e esperava sua ordem.
— Comecemos. Use Ember! — Ordenava. O pokémon disparava várias brasas de fogo pela boca, o macaco saltava e se esquivava, porém elas ainda não haviam acabado, Ponyta o seguia com os olhos e disparava, e ele desviava de novo, pulava em um tronco e descia com um Scratch.
— Rápido, desvie! — Ponyta se esquivava, o macaco continuava com repetidos ataques de arranhões, Ponyta fazia o possível para desviar até ser atingida por dois em seu pescoço. Pansear retomava sua posição e saltava de lado em lado, todo animado.
— Ufff. Vamos, use Ember. — Pansear saltava o mais alto que podia, desviando do ataque. O pônei agia por impulso e lançava mais brasas no macaco, ele era atingido em cheio.
— Boa! Agora Tail Whip! — Ela corria balançando sua cauda até chegar perto do pokémon, passava a mesma no macaco e parecia incomodar-lhe, sua Defesa caía, Ponyta aproveitava para executar um bem-sucedido Tackle, o oponente caía porém forçava suas patas para levantar-se. Mesmo sendo um ataque sucedido, a habilidade de Ponyta fazia com que seus ataques normais virassem tipo Fada, o que não é efetivo contra um tipo fogo.
O macaco apertava suas pequenas mãos e olhava fixamente à Ponyta com seu olhar malévolo, fazia a mesma perder o controle, abaixando assim sua Defesa. Suas unhas cresciam e ficavam super brancas, ele vinha correndo em grande velocidade.
— Ponyta! Atenção! Você precisa fazer algo. — Ela estava perdida, o medo a havia dominado.
— PONYTAAAAAAAAAAA!!!!! USE EMBER! — De tanto gritar ela parecia finalmente ouvir, poucas brasas saíam por sua boca, o macaquinho era atingido por apenas uma em seu braço esquerdo, que usava para proteger-se, porém seu ataque ainda continuava. Ponyta gritava o mais alto que podia, emitia um som que Norman nunca havia escutado até então. Era um Growl de última hora
— UUUUUUHHHHUUUUHHHHH! —
A onda sonora era tão forte que impedia o ataque de Pansear, ele pulava agitadamente gritando com as pequenas mãos nos ouvidos. Ponyta aproveitava o momento e corria até ele atacando-o com um Tackle duas vezes, o mesmo caía no chão trêmulo.
— É agora. — O jovem retirava uma pokébola de sua mochila, a lançava em alta velocidade mirado o pobre macaco no chão. Ela o sugava para dentro e pela gravidade caía. De um lado para o outro, assim como o macaco a pokébola se movia, ambos esperavam o resultado final da captura. Enquanto isso, os pokémons que estavam escondidos já se mostravam, e bem desentendidos por sinal, tudo o que queriam era voltar à seu banho de sol antes que anoitecesse e não houvesse mais sol para banhar-se.
Norman Rockwell
Masculino
Mensagens : 15

Localização : Bolívia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1 - Deixando o Mar

Mensagem por Sammy em Qua Jan 16, 2019 9:26 am

Avaliação
Oie! Oie! Vou te avaliar novamente ♥️

Novamente sua história foi curta e básica, mas da para ver que você tentou mudar algumas coisas. Sua ortografia é boa e sua narração também, só precisa criar um enredo mais épico.


⭕ Coerência
⭕ Escrita
⭕ Construção




Aurille Ponyta
Ponyta adquiriu 2 Níveis indo do Nível 7 ao Nível 9.

Pansear
Pansear foi capturado com sucesso vindo no Nível 10.

Ponyta's Status: Ponyta está começando a ficar irritado e suas chamas estão diminuindo, é melhor deixa-lo repousar pelo menos um pouquinho.

Pansear's Status: Extremamente cansado, necessita de um Centro Pokémon urgentemente... Ou então entrará em Fainted ou melhor será nocauteado pelo cansaço.

[hideedit]
Sammy
Feminino
Mensagens : 574

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1 - Deixando o Mar

Mensagem por Norman Rockwell em Qua Jan 16, 2019 5:22 pm

Rota Finalizada.
Norman Rockwell
Masculino
Mensagens : 15

Localização : Bolívia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: #1 - Deixando o Mar

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum