Últimos assuntos
» Pokémon Center — Chroma City
Hoje à(s) 1:49 pm por Celestia

» Evento — Krampus, o Nefasto
Hoje à(s) 9:35 am por Sammy

» Pokémon Center — Geonite City
Ontem à(s) 9:26 pm por Sammy

» Dados — Victoria Montblanc
Ontem à(s) 7:45 pm por Dados

» ii — TROUBLE
Ontem à(s) 7:23 pm por Celestia

» [Dados] — Sammy
Ontem à(s) 10:43 am por Dados

» i — UNLUCKY
Ontem à(s) 10:37 am por Sammy

» [Dados] Minerva
Ontem à(s) 9:40 am por Dados

» Evento — Loja de Trocas Krampus
Sab Dez 15, 2018 9:37 pm por Sammy


Cap. III — Deep Sea Travel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Cap. III — Deep Sea Travel

Mensagem por Celestia em Qua Jul 25, 2018 6:10 pm

Underwater
Um burburinho me chamava atenção na frente desse tal aquário. Eles diziam sobre uma cidade submersa, altamente tecnológica, protegida por um domo de vidro maciço. Pela descrição, era realmente algo muito interessante, o que me despertava a curiosidade.

Seguindo algumas pessoas que adentravam aquele local, passei por uma catraca e desci por uma escada rolante, que dava num túnel que passava por debaixo do mar até a tal Hydrine, a "fortaleza submarina" como um velho havia dito. Como não haviam Pokémon por ali, mas muitos treinadores, presumia que deveria andar quieto na multidão...
avatar
Mensagens : 387

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap. III — Deep Sea Travel

Mensagem por Celestia em Sab Jul 28, 2018 2:48 am

Underwater
É difícil sentir-me igual em terra firme debaixo da água. Embora os visuais fossem surpreendentes, era difícil me acostumar com aquela enorme travessia subaquática dentro do aquário para chegar até a tal Hydrine da qual aquelas pessoas tanto falavam. Era tão estranho que as pessoas tratavam isso como normal, enquanto eu tinha medo daquele vidro rachar, quebrar e afogar as pessoas que ali estavam, sendo que era totalmente seguro.

Com esses pensamentos na cabeça, não era muito legal continuar. Não tinha muito com o que me distrair sem isso vir na minha cabeça, então começava a analisar o comportamento das pessoas que passavam por nós. Julgar não era certo, mas volta e meia eu me pegava fazendo aquilo, apontando os defeitos dos outros em minha mente.

Durante aquela tarde, não haviam muitas pessoas atravessando o local, pelo contrário, se haviam umas dez ou quinze era muito. A maioria eram treinadores e alguns batalhavam entre si sem pudor algum, nem medo de quebrar aquele tubo de vidro maciço. A atenção antes focada nas pessoas agora dava lugar a um susto, provocado por um enorme estrondo seguido de um tremor, vindo da direção do meu destino. Colocava a máscara branca em meu rosto por ainda ter medo de aglomerados, me dando uma liberdade maior, uma segurança.

Dirigindo-me na direção daquilo pelo simples sentimento de curiosidade, eu podia ver um enorme Pokémon com o corpo repleto de pedras estirado ao chão em meio a diversas folhas e sementes esmagadas, com uma garota mascarada do outro lado e um Pokémon que literalmente podia ser pisoteado por ele.

- É só isso que você tem? Eu estou desapontada... - Enunciava, enquanto o homem dava a meia volta com seu companheiro dentro da Poké Ball, desmaiado. Alguns três ou quatro espectadores ovacionavam sua performance, mas ela não parecia muito interessada na sua bajulação que julgava idiota.


- Você é novo por aqui. - Gritava a garota, que eu não sabia como havia me encontrado por ali, já que não estava tão perto dela. - Nunca te vi, parece misterioso... Veste máscaras para esconder quem você é realmente, ou apenas é uma questão de estética? Na verdade, o seu jeito parece mais a de quem se esconde dos outros por medo. - Provocava, esperando que eu me enraivecesse, provavelmente.

- Não é da sua conta. Já você, me parece vestir uma máscara para esconder a sua cara de palhaça. - Respondi, me aproximando. Era rude, afinal não tinha o costume de me abrir com qualquer pessoa, principalmente com alguém arrogante daquela maneira. Eu não sou do tipo cordial, mesmo.

- Como é que é? - Mudava o tom de voz. Era mais ríspido, mas ao mesmo tempo exaltado e raivoso. - Quer levar uma surra? - A linha coroava-se com o risinho dos guarda-costas que a acompanhavam. A mascarada ainda tocava na Poké Ball pintada de verde para intimidar-me.

- Não me responsabilizo... Mas eu avisei. - E soltava um sarcástico riso, também. Não tinha medo mesmo, ainda mais por ser uma treinadora como eu. - Rika, espero que esteja pronta.

- Ha, Koori, mostre a eles que com a gente não se brinca. - Falava com seu Pokémon, enquanto mostrava a Pokédex para o meu. Refleti o movimento como um espelho e ao mesmo tempo que recebia as informações, o gramíneo fuçava sua mochila e caçava uma Sitrus Berry, deliciando-se com ela e recuperando sua vida.


Ivysaur

Semente
Há um broto nas costas deste Pokémon. Para suportar seu peso, as pernas e o tronco de Ivysaur crescem grossos e fortes. Se começar a passar mais tempo deitado à luz do sol, é um sinal de que o botão florescerá em uma grande flor em breve.


Era hora de começar, sabendo sobre o Pokémon mas sem saber sobre as estratégias da treinadora. - Ice Shard, depois use o Powder Snow para atingi-lo mais vezes!

- Rápido, Koori, use o Leech Seed! Depois use o Poison Powder! - Comandava a adversária, tendo resposta do seu companheiro, determinado. - I-Ivy!

A gélida Rika concentrava-se e logo um círculo de gelo se materializava na frente de seu corpo, arremessando diversos cacos de granizo no adversário. Koori respondia expelindo diversas sementes de seu bulbo nas costas, que eram perfuradas pelo gelo e seguiam para atingi-lo com força. Estufava seu pulmão em seguida, liberando uma nuvem de fumaça tóxica que ia de encontro com o frio vento que saía do círculo anterior, carregando as partículas para o lado oposto. Koori tomava aquele ataque em cheio.

Era diferente aquele último efeito para mim, pois o vento levava as partículas de veneno diretamente para o lado oposto, que o respirava e começava a tossir. Será que havia se intoxicado com o próprio movimento? - Rika, multiplique-se em torno dele e use o Ice Shard mirando o centro, assim não terá como ele escapar!

- Use o Vine Whip incessantemente até você encontrar a correta, depois agarre-a e a drene!

Cópias ilusórias agora apareciam no campo, como delírios para o gramíneo. Ele usava suas vinhas para destruí-las e, como eram duas, era mais fácil de achar Rika e seu plano dar certo. Agarrava-a e começava a drenar a sua vitalidade pelos cipós energizados, que agora estavam emitindo uma luz verde. Rika causava o máximo de dano que podia com o seu Ice Shard, mas não era o suficiente para o sofrimento cessar.

Eu me preocupava com aquilo, já que a mascarada não parecia estar fazendo aquilo pela primeira vez. Teria sido essa estratégia a derrotar o enorme pedregulho? Era muito possível até então, já que é um Pokémon que não se pode fugir facilmente.

- Congele esse cipó usando o Icy Wind, depois continue usando o movimento nas suas mãos para criar uma espécie de adaga com elas e poder cortar os próximos que ele usar!

- Você acha que vai conseguir? Koori, prenda ela mais até sufocar! Depois a arremesse e use o Sludge Bomb para derrotá-la! - Retrucava, certa de que a sua estratégia de agarrar e drenar fosse dar certo mais uma vez. Era nítido em seu olhar que ela nem sentia prazer na batalha.

Koori apertava Rika nos cipós, mas ela conseguia resistir e liberar uma explosão de vento gelado para se liberar e congelar parcialmente seu corpo. Emitia então uma bomba venenosa, que explodia em Rika e voava um líquido roxo para todos os lugares. Notando sua vulnerabilidade, a pequena yokai respirava fundo e usava seu fôlego para emitir algumas rajadas de vento que vestiam suas pequeninas mãos como uma manopla glacial e corria na direção de seu adversário, socando-o diversas vezes com elas.

- Agora finalize-o com um Ice Shard!

Concluindo a batalha, Rika começava a expelir ainda mais cacos de granizo em seu oponente, ao mesmo tempo que o socava com seus braços ainda congelados. Após sobreviver à combinação de movimentos por alguns segundos, finalmente Koori sucumbia.

A treinadora, incrédula, reagia de forma estranha. Eu até podia entender, afinal ela estava com o ego infladíssimo.

- Isso é mentira! Como um forasteiro pode me derrotar? Você irá pagar, seu estranho! - Esperneou, sendo consolada pelos rapazes baba-ovo que lhe acompanhavam.

- É a mais pura verdade, querida. Enfim, é um prazer ser chamado de estranho. Bye bye!- Respondia, num tom igual ao que havia usado comigo. Pagava na mesma moeda, assim que eu gosto e é como deve ser na maioria dos casos.

Após a cena da derrotada, passei pelo grupo na direção da cidade de Hydrine, até mais relaxado. Por aquele momento, havia esquecido de todos os problemas que martelavam a minha cabeça e podia então curtir minha companheira da maneira que era necessária após aquela acirrada batalha. Eu já podia ver o portal que dava boas vindas à cidade, então era questão de tempo fazer o meu check-in na cidadela subaquática.
avatar
Mensagens : 387

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap. III — Deep Sea Travel

Mensagem por Sammy em Sab Jul 28, 2018 8:08 pm

Avaliação
Hey! Hey! Janna vou te avaliar desta vez, também peço perdão pela demora.

Sua aventura foi bastante simples, apesar de que também muito bem detalhada. Ela fluiu bem do começo ao fim, uma coerência espetacular.

Enfim, o enredo pode ter sido um pouco fraco, devo admitir, mas ainda sim foi muito bem descrito. Eu gosto do modo que você escreve e prepara suas aventuras, essa arrogância e esse ironismo sempre fizeram e sempre vão ser o charme de suas rotas.

Ah! Poderia colocar o Link de suas rotas em seu Perfil? Isso ia facilitar muito a minha vida.

Ótimo


Snorunt
Snorunt adquiriu 3 Níveis indo do Nível 11 ao Nível 14.

Ienes
Yuki adquiriu 660¥.

Repel

Yuki encontrou um Repel.
Snorunt's HP: 80%
Status: Está bem feliz com seu treinador, mas ainda sim sente dores no topo de sua cabeça de pirâmide.
avatar
Feminino
Mensagens : 508

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap. III — Deep Sea Travel

Mensagem por Celestia em Qui Ago 09, 2018 8:08 am

Underwater
Assim que passava pela cidade Hydrine, me dirigia de volta ao Giant Aquarium. Nada lá tinha graça, no momento, ao menos para mim. Atravessei aquele enorme lugar apenas para não fazer nada, mas pelo menos poderia voltar ali novamente assim que pudesse. Será que havia algum elevador no qual entrar, para que a viagem fosse menos entediante?

Naquela entediante caminhada, logo chegava em Honey Island novamente...
avatar
Mensagens : 387

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cap. III — Deep Sea Travel

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum