Últimos assuntos
» [Jogo] — Aleatórizador
Sex Set 07, 2018 2:19 pm por Janna

» Bom Dia, Tarde e Noite.
Sex Set 07, 2018 2:19 pm por Janna

» [Jogo] — Retrato
Dom Set 02, 2018 9:19 pm por Mathito

» Exploração — Yoshino & Haley
Sab Ago 18, 2018 7:34 pm por Mathito

» Cap. IV — And the seas are frozen in time...
Sex Ago 17, 2018 11:20 pm por Sammy

» Dados — Yuki Asahina
Qua Ago 15, 2018 11:01 pm por Dados

» Descrição — Exploration Center
Qua Ago 15, 2018 5:48 pm por Apollo

» #6 - Dobradores de Areia
Seg Ago 13, 2018 10:36 pm por Mathito

» [Sugestão] Pontuação Contest Hall
Seg Ago 13, 2018 10:28 pm por Mathito


Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Mordred em Qua Jan 10, 2018 2:18 am


Snowden Town
Snow and Darkness

Algumas horas passavam-se desde minha fuga desesperada de dentro de casa e apesar de tal liberdade fazer-me bem, o fato de estar com a mão cortada para deixar minha mensagem mais assustadora para meus familiares, começava a cobrar de tal atitude e logo uma dor violenta devido à friagem, fazia-me ir ao chão e agonizar em meio à tanta neve. -- Necessitas de algo garotinho? O homem logo perguntava para mim sobre o que estava ocorrendo e logo vinha ajudar-me, levantando minha mão até si e vendo o ferimento estampado na mesma que apesar de não sangrar, poderia infeccionar-se por sua extensão. Diante disso o mesmo pegava uma faixa branca de dentro de sua mochila e enrolava em tal, enquanto eu apenas olhava-o sem nenhuma reação até que no término da operação, um ''obrigado'' escapava de dentro de mim.

Apesar de não ter muito afeto pela raposa, a mesma passava a olhar-me fixamente e parecia sofrer juntamente comigo, como se tivesse reconhecido o que havia passado-se comigo diante quatorze anos preso em tal mansão e sem nenhuma companhia que alegrasse-me em tais anos. -- Venha pequena. Que tal vir no meu colo? Apesar de conseguir queimar a neve, você vai gastando suas energias e consequentemente, vai terminar enfraquecida. Falava enquanto apalpava a pequena raposa em meus braços e logo após alguns segundos, percebi que a mesma sentia-se confortável em meus braços devido às lambidas excessivas e afagadas com seus pelos em tal local.

Com a companhia de tais criaturas, seguia livremente pela cidade em busca de despedir-me da mesma da melhor maneira e quem sabe capturar alguns pokémons, além de treinar minha raposa flamejante em tal local e gostaria de conhecer ainda mais o herói que ajudaria-me em tal jornada, já que o mesmo nunca tinha falo nada sobre si e apenas sorria quando via a oportunidade de ajudar-me, simplesmente não percebia o que o mesmo pretendia de fato com isso e apenas seguia meu caminho, sentindo-me protegido ao lado de ambos.

-- Tenha cuidado quando andar por esta cidade, a esta altura, a polícia já deve estar atrás de você e além disso os companheiros de sua família também não ficaram tranquilos com seu sumiço, sugiro ser quase invisível às investidas dos demais.
Mencionava um pouco preocupado com minhas condições de prisioneiro e claro que se fosse capturado, seria trancado em tal mansão por muitos anos e evitariam minha saída, além de manter uma guarda sufocante em cima de mim, caso fosse capturado. -- Compreendo, mas mesmo assim desejo explorar Snowden como sempre quis, tendo a liberdade que sempre desejei e necessito usa-la nessa cidade. Aclamava para o mesmo e logo seguíamos calados pelos becos escuros da cidade e estando prontos para fugir ou escapar de tal território rapidamente.


Made by Alex
avatar
Masculino
Mensagens : 23

Treinador
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Mordred em Dom Jun 10, 2018 2:33 am


Snowden Town
The Sweet Kitty

A notícia da fuga noturna da Mansão Haynes acabaria espalhando-se rapidamente e após ficar algum tempo a meditar naquela rua solitária, entretanto a sirene da polícia obrigava-me a deixar tal local e percorrer na escuridão da cidade até encontrar algum local que deixasse-me descansar e despedir-me daquela cidade, fora que precisaria treinar um pouco com minha raposa flamejante.

- Eles não vão deixar-nos em paz mesmo, parceira. - Proferi.

A cidade apesar de pequena, possuía ótimos lugares para esconderijo e apesar da escuridão presente nesta, não havia muitos movimentos criminais devido ao frio intenso da noite que não afetava-me durante aquele verão, onde a temperatura subia um pouco mais. Andava calmamente pela zona noroeste da vila, onde pegaria um caminho fácil e treinaria numa pracinha que conheci durante minhas raras aventuras na infância, sabendo assim que os policiais não achariam-me em tal local e deixando com que minha estadia em tal cidade fosse mais calma.

- Minha família deve estar devastada e a polícia está louca pela cidade, confesso que amei o que fiz e que o período de tensão só aumentará com o passar dos dias. - Aclamava de forma sádica.

Fennekin parecia gostar dos meus planos de fugitivo e tornaria-se uma ótima parceira para minhas aventuras em tal continente, logo observava que meu lado Bad Boy estava sendo construído e isso orgulhava-me da evolução que tive, esquecendo meus momentos de depressão e desejos suicidas. O brilho intenso do luar alegrava-me e com rápidos passos, conseguia chegar até o local desejado e observava a vegetação esverdeada que era protegida por uma redoma de vidro antiga, mas que teria resistido aos fortes ventos congelantes de Snowden.

- Bem, chegamos... Espero encontrar os fantasmas que assustavam todos que invadissem tal recinto de noite, possa ser que favoreça nosso treinamento. - Alertava-a rapidamente, enquanto batia uma pequena nostalgia.

Ao chegar no local, podia perceber uma movimentação estranha sobre um galho de uma macieira e que encarava-me com entusiasmo, mostrando o poder da sua visão noturna e e esperando um momento certo para fugir ou apenas vigiar-me silenciosamente. Fennekin apreciava meu instante reflexivo e mantinha-se quieta ao alarde provocado inicialmente pela gata, tentando conter a vontade de persegui-la e mostrar que seu sorrateiro movimento havia sido em vão. 

Retirava minha pokédex de forma pacífica e sentava-me sobre a relva, disfarçando minha atividade e futura estratégia para captura-la nos seus segundos de distração e fascinação. Pretendia tê-la como companheira de equipe e sua personalidade orgulhosa e sínica havia deixado-me contente.


#431
Glameow
O Pokémon Gato. Sua inconstância é muito popular entre alguns. Quando está feliz, Glameow demonstra belos movimentos de sua cauda, como uma fita dançante.


- Venha cá Glameow, não mordemos. - Ironizava com a mesma.

A gatinha logo saltava do seu local e caminhava até minha direção com um sorriso maquiavélico natural, mas tendo boas intenções em relação a mim, todavia era parada pelos rosnados da raposa que parecia chama-la para um confronto nada amigável e conhecendo minha pokémon, previa que esta estivesse testando as intenções da oponente misteriosa e isso era interessante para mim.

- Pois bem, vamos iniciar tal batalha... Fennekin incinere-a com duplo Ember. - Ordenava.

A gatinha apesar de surpresa, dançava conforme a música tocada e mostrava ainda mais curiosidade de conhecer tal dupla que aportava em seu silencioso recinto. Glameow logo fazia uso de um ataque baixo, sorrindo de forma estranha para a raposa e logo assustando-a com sua rápida investida, um preciso golpe era lançado sobre as costelas da flamejante e impedindo-a de atacar em tal turno.

Fennekin recuperava-se do movimento lançado sobre si e abria sua cavidade bucal com um certo rancor da oponente, armazenando uma brisa calorenta que era tomava a forma de fagulhas e era disparada sobre a felina, dando-lhe um dano considerável. A felina por sua vez, corria na direção da oponente e com um golpe corporal, atingia-a e deixava tal pokémon numa situação séria a ser analisada por mim.

- Pois bem, revide com um duplo Ember novamente. - Proferia.

A quadrúpede flamejante logo tinha a chance de atacar e sem cair nas provocações da rival, repetia o movimento de chamas e queimava os pelos do alvo, deixando numa situação de risco e sendo bastante vantajoso para minha companheira. Glameow tinha um movimento invalidado para o resto do combate, mantendo a preferência pelo ataque corporal e arremessando-a para trás.

Fennekin aumentava sua força especial e logo fundia as fagulhas numa esfera de fogo proporcional ao seu tamanho, preparando-a para arremessar na invasora. Entretanto, a gata percebia sua desvantagem e logo partia para o ataque, saltando em cima da raposa e obrigando-a a tomar uma atitude, fazendo com que o canídeo de fogo arremessasse a esfera de chamas na direção da felina e gerando uma pequena colisão, sendo encerrada por uma fumaça que mostrava a vítima desmaiada.

- Uma bela batalha... Adentre ao time, doce gato. - Aclamava de forma carinhosa e lançando uma esfera bicolor na direção da felina, caso capturasse-a, voltaria para a cidade e pretendia perambular à solta com meus companheiros, encarando qualquer desafio que fosse imposto à mim.

Adendos escreveu:• Dado de 2 Estrelas para um Pokémon:
- Pokémon escolhido: Glameow
Link dos Dados: Aqui

Made by Alex
avatar
Masculino
Mensagens : 23

Treinador
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Janna em Dom Jun 10, 2018 4:18 am

Narração
Olha, o seu texto foi coerente e me agradou depois da introdução da batalha. Antes dela, eu pude notar algumas coisinhas que me incomodaram um pouco. Não notei nenhum erro em sua escrita, apesar de tudo: notei redundância no uso da palavra 'cidade', seria bom você tentar procurar sinônimos para preencher esse vazio (eu entendo como você se sente, Dora); teve uma incoerência entre a paisagem de Snowden, provavelmente porque você confundiu com Hydrine (mas isso não deixa de ser bom, se você quiser fazer um plot diferenciado). Mas no geral, para um iniciante no nosso sistema, foi uma boa postagem sim.

Escrita: 3
Enredo: 3
Nota: 6
Boa

Fennekin subiu ao nível 6.
Você recebeu uma Potion.
Glameow vem a nível 6.
Fennekin's HP: 70%
avatar
Mensagens : 345

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Mordred em Ter Jul 03, 2018 3:34 pm





III - The Frozen Heart

Após ficar alguns minutos curtindo o brilho de tais estrelas, decidia observar algum novo caminho para levar-me até algum novo evento em tal rota e ainda pretendia treinar às escondidas, já que a polícia estava à procura de mim e provavelmente eu receberia um castigo à altura por fugir de casa. A raposinha e a gata recém-capturada brincavam pela relva fresca de tal ambiente, deixando uma abertura para que eu pudesse ir explorar o ambiente sem coloca-las em perigo e buscar a calmaria necessária para manter-me raciocinando estrategicamente e logo decidia ficar do lado de fora de tal construção, para contemplar a beleza gélida da minha cidade.

As estrelas logo desapareciam com o início de uma forte nevasca que cobria totalmente o céu com toda sua violência e deixava-me sozinho ali, relembrando minha infância detestável em tal ambiente e logo abaixava minha cabeça, cobrindo-a com meus braços e sendo consumido por pensamentos depressivos que faziam-me lacrimejar. Minha confusão psicológica não permitia-me a observar uma pequena criaturinha a encarar-me por detrás de um vegetação coberta pela neve e parecia perguntar-se sobre a razão do meu estado melancólico.

Minutos haviam passado-se e observava que minhas lágrimas haviam congelado com o passar do tempo, uma brisa congelante era mandada em minha direção, fazendo-me tremer por um certo instante e obrigando-me a levantar. Com o rosto entristecido, visualizava o ambiente antes de adentrar para tal estufa e não preocupar minhas companheiras à toa, entretanto um pequeno semblante a caminhar furtivamente pela rua abaixo, chamava minha atenção e ativava meu instinto de caçador devido a tal curiosidade.

- Fennekin... Glameow... Sigam-me. - Berrei rapidamente.

A criatura congelante não assustava-se com tal grito, já que estava num local distante dali, todavia não sabia que estava sendo caçado. Decidia não esperar por tais pokémons e seguia a trilha feita pela desajeitada ambulante, servindo como um trajeto para as duas quadrúpedes que acompanhavam-me e logo descia rua abaixo à procura do minúsculo caminhante. A raposa fora a primeira a escutar meu pedido e logo alertava sua amiga, correndo até a porta de saída e não encontrando-me, deixando-as preocupadas com a situação.

A felina logo encarava uma trilha feita recentemente e alertava sua companheira, essa por sua vez, farejava o trajeto com certo cuidado e dirigiam-se até mim em tal caçada furtiva. Observava à certa distância, a criaturinha percorrer as ruas desertas de tal cidade com certa paciência e mostrava-se bastante aleatória em sua migração, obrigando-me a tomar alguma atitude. Decidia alertar-me do pequeno cone a qual eu seguia, sendo assim retirava minha Pokédex de dentro da minha mochila e apontava na direção da misteriosa, o aparelho atualizava-se e mandava-me os dados da mesma.



#361
Snorunt
O Pokémon Chapéu de Neve. Snorunt vive em regiões com forte nevasca. Em estações sem neve, como a primavera e o verão, este Pokémon rouba para viver em silêncio entre estalactites e estalagmites nas profundezas das cavernas. Snorunt sobrevive comendo apenas neve e gelo. O folclore antigo afirma que uma casa visitada por este Pokémon certamente prosperará por muitas gerações vindouras.


Rapidamente lembrava de tal espécie, basicamente sua evolução fantasmagórica estava numa foto antiga em minha casa juntamente de uma idosa que por algum motivo, nada fora relatado a mim, a relação da velha com minha família e por tal objeto estar guardado numa área restrita, sabia que algum motivo meu pai tinha para esconder tal identidade de mim e talvez seria por minha proteção, logicamente seu trabalho não saia-se bem elaborado e pretendia encontrar tal velha futuramente.

Tal recordação abria um certo interesse em mim naquela Snorunt, decidia então esperar que minhas pokémons chegassem em tal local e batalhassem logo contra aquele cone congelante, para que eu tivesse uma chance de captura-la. A pokémon permanecia desatenta às movimentações perto de si e logo escavava um pequeno buraco próximo de um banco de madeira e achando um item circular que era rapidamente guardado dentro do seu capuz amarelado.

O canídeo flamejante logo chegava até mim e encarava a bolota que tinha chamado minha atenção, permanecia calado até então e estabelecia um pequeno tempo até que a felina chegasse até mim, para iniciar tal batalha e evitar uma separação obrigatória da gatinha por parte de algum encontro com a polícia. Após Glameow chegar até o local em poucos segundos, retornava-a para dentro de sua esfera. Snorunt logo encarava-me com certa animação e mostrava que sabia da minha localização desde o início, retirando um sorriso orgulhoso de minha boca.

- Pois bem... Fennekin avance contra a mesma, fazendo uso do Scratch e obrigue-a ficar longe com o Ember. - Ordenava rapidamente.

Com tais comandos em ação, a raposinha corria até a direção da adversária e aumentava suas garras parcialmente, estas tomavam uma coloração esbranquiçada e logo eram utilizadas num rápido golpe do feneco de chamas. Snorunt tentava recuar, mas ficava presa com a enorme cerca próxima a si e era atingida pela rival, acabando sendo empurrada para trás e deixando-a com poucas estratégias para tal batalha. A bolota acabava encarando sua oponente seriamente e aproveitando da escuridão do local, para criar medo no canídeo e diminuindo sua defesa posteriormente.

O segundo turno era iniciado pela raposa que disferia diversas fagulhas de sua cavidade bucal e eram direcionadas sobre a inimiga, causando danos elevados que deixavam-na bastante ferida e sem energias para revidar. Entretanto, Snorunt mantinha-se de pé e expelia uma minúscula quantidade de neve sobre a oponente, retirando um dano baixo, mas deixando sua marca registrada em tal batalha e logo caindo para trás sem forças, esperando o golpe final.

- Finalize-a com Ember. - Proferi.

Fennekin lançava-se para cima e encarava sua oponente com certa superioridade, aproveitava da proximidade para lançar as brasas finais de tal combate que espalhavam-se sobre a corpórea da oponente, derrotando-a imediatamente. Aproveitava do momento para lançar uma esfera na direção da mesma, o item desmaterializava-a com diversos feixes avermelhados e sugavam-na para seu interior, deixando escapar uma cápsula de designer diferente das que possuía, logo reconhecia a Ultra Ball e pegava-a para mim, guardando-a dentro de minha mochila e esperando o resultado de tal tentativa de captura.

Adendos escreveu:• Dado de 1 Estrela para um Pokémon/ Dado de Item:
- Pokémon escolhido: Snorunt
- Item escolhido: Ultra Ball
Link dos Dados: Aqui

Cupcake Graphics / Pancakes ♪♫

avatar
Masculino
Mensagens : 23

Treinador
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Hermes em Ter Jul 03, 2018 6:08 pm

Avaliação do Tio
Olá! Irei avaliar a sua postagem acima, espero que aprecie as colocações e se tiver alguma objeção pode se retratar me enviando uma MP que resolveremos a questão, ok? Here we go!

Enredo: 2
Escrita: 3
Total: 5

Bom!

Bem, essa avaliação foi um tanto quanto confusa pra mim... Seu texto está bom por trazer os requisitos mínimos de uma avaliação, mas em questão de enredo e escrita deixaram a desejar. O enredo é fraco, um encontro aleatório com um pokémon não é um gancho ruim, mas ainda precisa ser bem trabalhado, entende? Porque senão fica tudo muito mais do mesmo. Ok que seu personagem teve interesse naquela espécie que surgiu subitamente, mas nesse dilema poderia ter acrescentado mais alguma coisa, sei lá, se o Snorunt tinha um comportamento furtivo você podia criar uma cena de perseguição mais interessante, essa ai não me prendeu e nem surpreendeu. A tentativa de usar um vocabulário rebuscado não ajudou na abordagem, deixou o texto mais confuso de interpretar, não vi muita organização das ideias. Entenda como críticas construtivas para melhorias futuras, e lembrando que ninguém aqui é profissional ou exige um texto brilhante, apenas que seja agradável de ler.


Fennekin ganhou um ponto, subiu para o nível 7!

Status: Não houve maiores danos no combate. Fennekin está bem.

ultraball
Alexander obteve uma Ultra Ball

pokeball
Snorunt capturado com sucesso por muito pouco. Tenha mais cuidado, treinador.
Ele(a) vem no nível 6.
avatar
Mensagens : 121

Pesquisador
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Mordred em Sab Jul 07, 2018 6:19 pm





IV - Lone Deer

O frio inicial daquela madrugada perpetuava-se pelas ruas desérticas daquela cidade, seria crueldade deixar meus pokémons a receberem a fúria do clima hostil de Snowden e logo tratava de retornar as duas quadrúpedes para o interior das suas esferas, deixando-as livres da baixa temperatura que formava-se por ali. Snorunt, entretanto parecia amar a neve e brincava com o orvalho que despencava de uma grande árvore que deslizava seus galhos para fora da muralha que rodeava-o, deixando bastante óbvio que os Ice Type ficavam mais alegres com pontos negativos no ambiente. Aprovava tal animação com um pequeno sorriso, continuando a caminhar e acabava encontrando uma cafeteria aberta.

- Espero que estejam trabalhando ainda. - Proferia, puxando a hiperativa pokémon para os meus braços e percorrendo o trajeto até o estabelecimento aberto em tal horário. Minha barriga começava a roncar devido à demora por uma nova refeição e adoraria provar algum prato decente que me satisfizesse durante minha exploração em tal lugar. Abria calmamente a porta rústica e podia perceber o tilintar do sino preso à mesma, servindo como indicador de novas visitas para os atendentes dali.

- Poderia me servir uma torta e um chocolate-quente? - Perguntava à um homem de aparentemente vinte e seis anos, enquanto esperava que meu pedido fosse atendido e torcia mentalmente por encontrar uma lanchonete aberta vinte e quatro horas. O rapaz encarava-me inicialmente com seu olhar investigativo, indo preparar minha refeição e dando-me liberdade para sentar-me numa mesa ladeada com a janela. Snorunt observava juntamente a mim, a queda da neve ao lado de fora e a escuridão que permanecia aquele quarteirão sem contar as luzes fracas dos postes e a lamparina posta estrategicamente na entrada da cafeteria.

O atendente logo aproximava a passos curtos até onde eu estava localizado, fazendo com que minha companheira escondesse-se embaixo da mesa, mostrando sua timidez e ao mesmo tempo, certo asco de tal estranho. - Aqui está. - Aclamava de forma séria e fria, não deixando de encarar-me novamente e desta vez, fazia ficar assustado e agradecia-o rapidamente com um sorriso, indo mastigar tal alimento com cautela, já que estranhava aquele comportamento de um serviçal. A cada mastigada que dava em tal torta, podia sentir o gosto perfeito do chocolate usado na mesma e bebia meu achocolatado com uma contentamento infantil.

- O que um jovem da sua idade, faz fora de casa em tal horário? - Surpreendia-me com tal pergunta vinda do homem conturbado, entretanto terminava de degustar da minha bebida e tratava de responde-lo imediatamente. - Estava com fome e decidi vir até aqui, qual o problema? - Respondia grosseiramente ao mesmo, tratando de levantar-me daquela poltrona e seguir pela estrada. Minha tentativa de sair logo era inválida por um movimento sorrateiro dos braços do atendente, que derrubava-me em tal lugar e aumentando minha feição assustada. - Você não vai a lugar nenhum...  Achou que não reconheceria o fugitivo da família Haynes? - Aclamava com um semblante irônico e sádico, enquanto segurava-me pelos pulsos e impedindo minha fuga de tal estabelecimento.

Ofegava desesperado por estar sendo preso ali até ser encontrado pelos detetives, contudo acabava lembrando da minha amiga congelante que tinha escondido-se debaixo da mesa e tratava de por em prática meu plano de fuga. - Snorunt ajude-me... Ataque-o rapidamente com Tackle. - Ordenava imediatamente e observava a pequena bípede saltar debaixo do móvel de madeira e atingir o oponente com um rápido impulso corporal, suficiente para joga-lo para longe de mim e deixando-me livre para pegar Snorunt no colo e correr para uma clareira próxima dali, onde esconderia-me até encontrar a saída de tal vilarejo.

❆❆❆❆❆

Chegando ao ponto marcado, sentava numa rocha de estatura mediana, esperando recuperar o fôlego. Olhava para minha pokémon congelante e podia perceber sua feição austera, comparando a mim que estava bastante nervoso com o ocorrido. Logo saberia que a polícia estava atrás de mim, todavia um choro fraco chamava minha atenção e desviava meu foco em buscar a saída. Os berros forçados mostravam a tristeza de algum pokémon diante algum acontecimento melancólico em sua vida, mostrando que o mesmo precisava de ajuda ou morreria ali no frio.

- Não faça zoada, os caçadores estão por perto. - Advertia-o enquanto fitava uma fumaça vinda de alguns metros dali, sabia que aquele filhote iria atrair os assassinos para si e acabar tendo o mesmo fim que o seu rebanho. Decidia aproximar-me do mesmo para leva-lo para longe dali, todavia era atingido por um coice que lançava-me para trás, mas sequer doía e mostrava apenas uma reação acanhada do mamífero de pelagem amarronzada. - Venha comigo, precisamos sair daqui. - Sussurrava e logo envolvia-me num abraço com o mesmo, fazendo-o encarar-me como um amigo.

- Ei, você aí... Fique longe da nossa caça. - Uma voz berrava por detrás de algumas árvores e obrigava-me a fugir juntamente do cervo, sumindo de tal área com certo esforço e estando novamente a perambular pelas ruas da cidade. Aproveitava do momento que tinha e logo apontava minha Pokédex na direção do animal, o ecrã holográfico logo ativava-se e mandava-me as informações do quadrúpede.



#585
Deerling
O Pokémon Estação. Sua coloração muda de acordo com as estações do ano e pode ser levemente afetada pela temperatura e umidade também.


❆ Vs. Deerling  ❆

- Acho que precisa de um lar, Deerling. - Proferia alegremente e logo pegava a esfera da raposa flamejante da minha mochila, lançando-a para cima que acabava liberando diversos feixes esbranquiçados, materializando-se em tal canídeo. - Pois bem, avance com um duplo Ember, vamos terminar logo com essa batalha antes que sejamos encontrados pelos policiais. - Avisava-a e logo mandava as ordens daquele primeiro turno.

Deerling acabava sendo mais rápido, fazia uso do Growl e mandava um balido estridente e breve que acabava reduzindo a força física da adversária, mantendo certa cautela com os ataques advindos das pequenas garras da Fennekin. A quadrúpede de fogo, todavia não mostrava reações negativas com o uso de tal golpe e logo mandava inúmeras fagulhas alaranjadas vindas da sua cavidade bucal, queimando a pelagem do oponente e infligindo um dano alto devido à efetividade do movimento.

O corço recuperava-se do ataque, deixando que a neve ajudasse-o a livrar-se das chamas espalhadas por sua corpórea e logo avançava na direção da rival, acertando-a com um poderoso coice inicial e empurrando-a para trás com uma investida rápida, resumindo-se no Tackle. Fennekin ofegava com o movimento, mas aproveitava da proximidade da sua presa e logo disparava uma nova sessão de chamas, fazendo questão de mirar nos olhos do oponente e deixa-lo louco naquele momento.

- Pegue mais leve, mas prossiga com um Scratch... Finalize-o. - Ordenava imediatamente para a mesma e logo pegava uma cápsula bicolor de dentro de minha mochila, deixando a Ultra Ball guardada até o momento certo e optando por utilizar as esferas comuns.

Deerling tentava livrar-se da dor nos seus olhos para contra-atacar, mas já era tarde de mais e quando abriu seus olhos, era acertado por um golpe da pata destra do canídeo de pelos amarelos e logo caia no solo, ofegando por sua dor. Aproveitava do momento para ir até ele e antes do mesmo desmaiar, triscava o botão do item em sua testa e observava a esfera tilintar confusamente pelo solo, até indicar um resultado favorável a mim. Caso capturasse-o, sairia de tal cidade e iniciaria oficialmente minha aventura em tal continente.

Adendos escreveu:• Dado de 1 Estrela para um Pokémon/ Dado de Item:
- Pokémon escolhido: Deerling
- Item escolhido:Poke Ball
Link dos Dados: Aqui

Off: O enredo inicial da cena no café, envolve o plot que tenho trabalhado inicialmente da busca policial pelo fugitivo e logo abriu me espaço para inserir o plot de caça do Deerling, queria ter trabalhado mais nesse, mas deixo para abordar o cervo órfão em outros momentos, contemplando suas lembranças melancólicas.

Cupcake Graphics / Pancakes ♪♫



Última edição por Mordred em Dom Jul 08, 2018 1:44 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Masculino
Mensagens : 23

Treinador
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Sammy em Sab Jul 07, 2018 7:49 pm

Avaliação
Oie, boa noite! Sou eu, Sammy! E você já me conhece. Antes que eu te avaliei sou obrigada a deixar algumas anotações:


  • Minha Mochila Minhas Regras:
    Administradores, Avaliadores e até membros podem e devem atualizar suas fichas, deixando-as sempre bem arrumadinhas e atualizadas para a próxima aventura. Isso vale também para o Box.

  • Eu Decido Meu Futuro:
    Agora não é preciso usar "se" em seus textos, você deve afirmar que capturou um pokémon sem mais nem menos, mas é claro o senso ajuda na avaliação.

  • Eu Batalhar? Sou da Paz!
    Batalhas não possuem linhas máximas nem mínimas, agora você pode decidir o tamanho de sua batalha e texto... Mas lembre-se que tudo isso afeta na avaliação.


Com estas informações em suas mãos - Me desculpe se você já souber disso tudo - Agora posso prosseguir com a sua avaliação:

Erm... Bem, não sei o que dizer. Sério de verdade, sua história foi muito bem escrita possuindo nenhum erro ortográfico, você tem maestria como escritor além de muita criatividade. Parabéns x3

Enfim, vamos ao ponto negativos que destruiu com a aventura: alexander encontra um pequeno Deerling na aventura. O pequenino estava devastado, destruído, amargurado, acabado, depressivo, triste, infeliz e etc. E o que garoto faz? Isso mesmo, batalha com o pequeno veadinho sem mais nem menos! Ficou bem estranho, muito estranho. Você poderia ter o capturado amigavelmente sacrificando assim alguns Níveis por um Enredo maravilhoso que salvaria toda sua rota, mas cogitou pelos níveis em seus Pokémons.

De todo o modo, é bom se atentar a este tipo de erro. Pense que Rotas são como filmes e mesmo que ocorra a troca de cena, eles conseguem manter a coerência e emoção prendendo os espectadores. Vou deixar passar desta vez porque eu gostei da aventura e sei que você teve um certo trabalho em fazê-la, além disso adoro bajular :p

Muito Bom


Fennekin adquiriu 2 Níveis indo do 7 ao 9.


Deeling capturado, este veio com o nível 6.

Fennekin's HP: 60%
Status:Fennekin está bem feliz, ela adora comer flocos de neve.
avatar
Feminino
Mensagens : 496

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Mordred em Seg Jul 16, 2018 1:31 am





V - Getaway Driver

Em passos curtos e calmos, andava pelo quarteirão obscuro da cidade em busca da saída mais próxima, o verão havia propiciado uma elevação na temperatura e apenas minhas poucas vestimentas de algodão eram suficientes para manter-me esquentado e não sofrer de hipotermia. A companhia do pequeno espectro de gelo em meus braços, fazia-me sentir seguro e tornava a caminhada mais agradável, até então estava seguro na zona norte e precisava atravessar a única saída daquele vilarejo que em tal altura, já estaria cheio de policiais e ocasionalmente eu acabaria preso por falta de força. Até então, esperava que o homem que tinha ajudado-me a escapar da Mansão Haynes, viesse ajudar-me a atravessar tal barreira humana, mas deveria parar de depender da ajuda de terceiros e começar a aflorar minha rebeldia. Snorunt vinha quieta em meu colo, sua feição estática dava medo em que olhasse-a em tal horário, sua personalidade quieta e assustadora ajudava-me em tal ponto, evitava perder tempo com conversas sem sentido com a mesma e ainda amedrontava quem chegasse perto, tendo assim um pequeno mascote.

A caminhada seguia monótona até certo ponto, conseguia relembrar a rua onde havia fugido do vendedor maníaco e podia perceber que a loja havia fechado, a cidade havia parado por conta do meu sumiço e apenas achava tal ideia patética, por quê uma multidão pararia-se para alguém? A resposta estava na minha frente. Andava até uma árvore e podia observar um cartaz de recompensa a quem achasse-me em tal cidade, a quantia era realmente alta e diversos moradores amariam perder sua noite de sono para resgatar o filho de um empresário milionário. Com certo asco, arrancava tal informativo e amassava-o furiosamente, lançando-o imediatamente numa lixeira e seguia viagem com meu semblante novamente fechado. Rapidamente obtinha uma ideia até então bastante rebelde e perigosa, mas que chamaria a atenção dos vigilantes para outro ponto bastante importante para manter a paz de tais moradores, por quê não colocar a população em perigo e atacar a delegacia?

Com um impulso significante, começava a correr pelas ruas de forma cautelosa e estava possesso em chegar até o estabelecimento, precisava apenas dar um susto no delegado e depois iniciar meu plano de fuga. Minha companheira congelante notava minha mudança de humor e entusiasmava-se bastante com a minha ideia, mesmo sem saber de nada por mim, minha feição declarava exatamente o que tinha planejado para tal madrugada. Por sorte, o departamento estava vazio como analisado e ficava a alguns quarteirões de onde estava e tornava minha fuga mais rápida.

❆❆❆❆❆

- Yes, we have arrived at the planned place, dear Quione. - Aclamava num idioma apreciado por mim, fazendo parte do meu sangue e da minha família materna nunca vista por mim, por determinados motivos desconhecidos e guardados por minha figura paterna. Talvez eu devesse investigar ainda mais o passado sombrio e temido dos meus parentes, seriam todos uns farsantes e falsos moralistas, como o meu pai? Não tinha resposta para aquele questionamento dentro daquela cidade, então deveria parar de perder tempo com bobagens até então e seguir logo com o plano. Snorunt havia estranhado o nome que eu havia chamado-a, talvez fosse apenas parte de um delírio ou lembrança do treinador, apenas divertia-me com seus olhares confusos e desajeitados.

A neve continuava a escorrer pelo céu adormecido na escuridão, a figura lunar extasiava-me durante o início do ato criminoso que estava a preparar e ajudava-me a esquecer os problemas que envolveria-me com tal ideia, entretanto as suspeitas ficariam todas anônimas pela falta de câmeras pelos arredores do local e a recompensa oferecida aos patrulhadores haviam feito-os esquecer de proteger devidamente seus cidadãos, todos tolos e corrompidos. O dinheiro sempre corrompe as pessoas? Pelo visto sim.

Não perderia muito tempo naquele ambiente, então tratava de pegar algumas pedras e acertar a vidraçaria num contato iniciante, pretendia tocar fogo em quem entrasse na minha frente e logo o alarme ecoava pelas ruas desérticas daquele bairro. - Aumente o grito caótico dos fracos, vamos sumir daqui em breve e livrar-nos dessa sociedade intrigante... Queime tudo com Ember, aqueça tudo que estiver nessa sala. - Falava com certo rancor, adoraria provocar um incêndio em longa escala, mas as brasas disparadas por minha companheira canina não seriam suficientes para a ação. A esfera parava de girar-se ao encontrar seu ponto máximo, liberando assim múltiplos feixes esbranquiçados que tomavam uma forma flamejante, com pelos amarelados a saltarem para fora. Fennekin mal tinha tempo de cumprimentar-me com seu majestoso sorriso cordial, movia-se num ato instintivo de obedecer as ordens do seu treinador e logo aproveitava do buraco feito pelas pedras arremessadas, para cuspir labaredas sobre alguns móveis e uma papelada insignificante.

O delegado aparecia em minutos do lado de fora a chamar com desespero para que seus lacaios voltassem imediatamente para a delegacia, numa tentativa de evitar novos atentados. Certamente não tinha ficado a esperar isso acontecer e fugia dali logo após cometer tal atentado, esperava nunca ser descoberto, pois odiaria ficar preso novamente, mas dessa vez com verdadeiros criminosos. Snorunt continuava sendo minha companhia pelo resto da noite, até chegarmos na estrada que oferecia a saída dali.

❆❆❆❆❆

Continuava a caminhar tranquilamente pela rua, como uma criança travessa após aprontar com o vizinho ranzinza e logo descia descuidadamente pela última rua vazia e pavimentada de Snowden Town. Sabia que teria alguns policiais a patrulhar tal local, mas tinha certeza que não seriam suficientes para impedir-me de sumir daquele lugar. Meus fones de ouvido ofereciam-me uma música ótima para o momento único e contínuo de rebeldia que certamente estressava meu pai quando ocorria, apesar de raro, era bastante insatisfeita as caretas que o mesmo fazia com aquilo, provavelmente estaria surtado em tal casa com minha saída macabra e sensacional ao mesmo tempo.

Por alguns segundos, ficava perplexo que o Alpha havia conseguido atrair sua matilha de cães descuidados para a toca destruída e logo percebia a passagem solitária, trazendo um certo frio na minha barriga por andar sozinho naquele local um pouco amedrontador, mas que chamava-me para aventurar-se mundo afora e meter-me em diversos perigos que esperariam por novas estratégias para livrar-me de consequências desastrosas. - Últimos passos nesse lugar, adeus cidade congelada. - Aclamava enquanto seguia tranquilamente sem suspeitar de nada, alegrando assim o único policial que esperava ansiosamente para que sua presa caísse em seu abatedouro.

- Gyro Ball imediatamente. - Um grito logo ecoava por detrás de um arbusto, assustando e colocando-me numa situação confusa. Um corpo giratório logo atirava-se sobre a minha barriga e acabava arremessando-me para um jardim coberto de gramíneas. Ofegava diante tal dor e logo podia perceber que Snorunt mantinha-se em pé, encarando seu agressor, enquanto eu estava numa situação arriscada. - Não tente realizar nenhuma gracinha, não terei piedade em machucar seu rostinho, infame rapaz. - Falava com certa ironia e elevava-se por perceber que sua presa havia caído em sua armadilha, aumentando assim seu desejo sádico de assustar-me com suas piadas grotescas. Tentava levantar com certo esforço, mas era impedido por um rápido soco do homem que de certa forma havia aproximado de mim em longos passos e passava a contemplar-me.

- Fique de boa aí, senão receberá uma punição adequada. - Iniciava tal discurso, mantendo-me preso com meu braço sendo entortado lentamente pelo policial e fazia-me agonizar com tal golpe. - Fugindo de casa e talvez ateando fogo nos lugares, uma noite preso iria mudar sua rebeldia, talvez os prisioneiros colocassem medo em você, criancinha. - Falava tendo prazer em emplacar dor ao jovem fugitivo. Não poderia deixar ser imobilizado por tal senhor e percebia que minhas pernas estavam livres, sendo assim tratava de chuta-lo diretamente nos estômago e desequilibrando-o por certos segundos.

- Vamos fugir daqui, Snorunt. - Aclamava bastante aflito, pegando-a no colo e iniciando uma tática de fuga que evitasse outros contatos repentinos com os cidadãos mesquinhos daquela cidade. - Vamos caça-los então... Gyro Ball novamente, mantenha-se rodando em círculos, deixe-o bastante desesperado, adoraria ouvi-lo chorar por ser fraco. - Ordenava com certa superioridade e não deixando seu jogo sádico de lado, parecia adorar ver vítimas indefesas a gritarem por socorro em suas mãos de carrasco, seria um ótimo patife a ser golpeado. O golem terrestre começava a revestir-se e assumia um formato mais circular com seus poderes fantasmagóricos, evitando assim se machucar em meio ao constante atrito com o pavimento da rua e logo mandava-se para circular sobre seus dois oponentes.

- Tente força-lo a sair... Tackle. - Proferia sem preparar uma estratégia coerente para tal pokémon, acabando assim por mandar minha pokémon a bater sua cabeça contra um muro de concreto. Snorunt tentava por algumas vezes, acertar seu oponente e obriga-lo a recuar, mas acabava sendo inútil seus esforços e rapidamente decidia acessar minha Pokédex para notificar-me sobre tal espécie.



#622
Golett
O Pokémon Autômato. A energia que queima dentro permite que ela se mova, mas ninguém ainda foi capaz de identificar essa energia. A ciência antiga criou este Pokémon a partir do barro. Está ativo há milhares de anos.


'Um Pokémon Fantasma e Terrestre?' Analisava mentalmente, enquanto chegava a uma conclusão favorável a mim em tal desenrolar daquele suposto combate e logo chegava em uma hipótese de como combate-lo ofensivamente. - Pare-o com Powder Snow, será suficiente para causar um efeito nessa esfera giratória. - Colocava meu plano em prática. Snorunt logo acatava minhas ordens com maestria e colocava-se a esperar um momento que o seu alvo ficasse numa posição ótima para ataca-lo, mandando uma camada esbranquiçada e congelante de neve sobre o oponente, resfriando seu corpo e fazendo-o girar na direção de uma parede por ter congelado o solo, tornando-o derrapante.

- Pois bem, vamos queimar tudo... Fennekin apareça. - Lançava a esfera num efeito rotineiro, a cápsula logo cedia a pressão da altitude e acabava vomitando uma luz esbranquiçada do seu interior, revelando minha parceira incendiária de horas atrás. A ideia até então aparentava ser idiota, mas valia ressaltar que o restante do time tinha seus movimentos ofensivos despreparados para a tipagem imune do raro e esquisito pokémon. - Astuto como uma cobra... Você realmente precisa de uma boa lição para aprender o seu lugar... Bergmite, arranque as lágrimas que necessito. - Ao terminar de falar, lançava uma esfera de coloração azulada que escondia o seu tesouro e pokémon mais forte, deixando-o livre para ser nocauteado num combate contra mim. Por tratar-se de uma espécie diferente, deveria consultar a Pokédex uma segunda vez, mas tinha em mente a tipagem do mesmo por sua aparência.



#712
Bergmite
O Pokémon Pedaço de Gelo. Bloqueia os ataques dos oponentes com o gelo que protege seu corpo. Ele usa ar frio para reparar qualquer rachadura com gelo novo. Usando ar de -150 graus Fahrenheit, eles congelam os oponentes sólidos. Eles vivem em rebanhos acima da linha de neve nas montanhas.


Vs. Golett e Bergmite

- Crie inúmeros clones para distrai-los por enquanto, Snorunt, Double Team... Fennekin mantenha-se acesa, direcione um Ember sobre o minúsculo iceberg. - Anunciava em alto som meu pedido, esperaria que o plano inicial fosse letal o suficiente para surpreender meu adversário e faze-lo engolir suas palavras tóxicas à força. - Destrua essa pequena sombra com seu Mud-Slap, enquanto Bergmite utilize o Powder Snow no chão... Caro Alex, ainda há chances de desistir disso e evitar que apareça com alguns hematomas em casa, o que me diz? - Exaltava-se para seus pokémons e não cansava de lançar-me novas piadinhas, ridicularizando-me e tendo meu silêncio como sua única resposta.

Snorunt acabava iniciando o combate, seus olhos mantinham-se petrificados semifechados, entretanto com uma mínima movimentação possível, criava inúmeros espelhos de si formulados com a neve do local e que assumiam características vivas como a mesma, servindo como uma excelente barreira para evitar ataques do inimigo. O golem rochoso logo acabava sendo rodeado por ambos os seres frios e paralisados, que mantinham-se do mesmo jeito que seu corpo real e confundiam tal ser como teorizado. Uma camada de areia era atirada para algumas direções, mas acabavam errando seu alvo e destruindo algumas imitações, voltando a virar a areia fraca e fria daquele solo, misturada com os cristais de gelo.

Fennekin partia para o combate ofensivo, dirigindo-se na direção do oponente recém-chegado e preparando algumas partículas aquecidas em seus pulmões. Após estabelecer um contato com o rival, abria sua cavidade bucal com certa agressividade e lançava inúmeras fagulhas pré-aquecidas sobre o oponente lento, causando-lhe um sério dano e deixando-o mais suscetível a derrota. O iceberg desconhecido logo fazia uso de um ataque semelhante a minha pequena estrela fria, direcionando sua mira ao solo e criando um pequeno pátio derrapante que ajudaria-o com a estratégia do seu treinador, acabava percebendo tarde tal plano, entretanto seria eficiente num contra-ataque.

- Prenda-os imediatamente com seus clones e ataque-o com um Powder Snow... Fennekin conduza o Ember com o Tail Whip, manipule essas labaredas e lance-as como pequenas flechas em combustão a atingirem o solo e principalmente seu oponente sorrateiro. - Anunciava com um plano bastante alarmante que acabava arrancando um suspiro do oficial que debochava de minhas capacidades intelectuais. - Gyro-Ball com uma combinação com Mud-Slap, livre-se desses clones e aguente a dor... Bergmite, deslize pelo terreno congelado e faça uso do Bite. - Proferia.

Snorunt conduzia suas duplicatas a fazerem o que eu havia pedido, direcionando-as todas na direção do oponente e fazendo-as prenderem-no imediatamente. Golett acabava transformando-se numa bola férrea novamente, entretanto alinhava-se ao solo numa combinação perfeita com o planejamento do seu treinador, escavando um pequeno buraco e fazendo com que terra fosse arremessada para os lados, atingindo assim todos os bípedes com o golpe, inclusive a usuária. A estrela congelada acabava estressando-se com tal ato e logo cuspia uma baforada de neve na direção do oponente, aproveitando das camadas de terra e do buraco feito pelo mesmo, para prende-lo em tal poço congelado e derrotando-o imediatamente.

Bergmite acabava sendo mais rápido por conta das manobras que fazia sobre o gelo fino, entretanto havia esquecido das habilidades repulsivas e abafadas que a raposa possuía, colocando-se assim em perigo de qualquer forma. Fennekin sincronizava-se com um majestoso salto, pondo-se acima do oponente e logo conduzindo as brasas ferventes por todo o seu corpo, logo balançava sua cauda num ritmo contagiante e disparava uma chuva de farpas alaranjadas na direção do oponente. As pequenas brasas conseguiam destruir certos pontos do pátio de gelo e acertava o oponente com certa capacidade, deixando-o com a respiração acelerada por gastar tanta energia. O caco resfriado apenas lançava-se sobre a cauda adversário, mordendo-a com certa fúria e lançando a rival para alguns metros longe de si.

- Derrote-o com um Scratch. - Gritava para a pokémon quadrúpede e esperava que a mesma conseguisse vencer aquele adversário sem prolongar mais a batalha. - Pois bem, colida com o Tackle também, apenas o mais forte resistirá. - Proferia de maneira árdua e colocando seu amigo numa linha de fogo cruzado, cuja probabilidade de vencer era bem baixa devido as condições da saúde do mesmo.

Ambos pokémons nativos de Kalos, encaravam-se com certo rancor devido as feridas que acabaram disferindo um no outro, aquele olhar sentencioso marcaria o possível vencedor daquele combate e logo saltava-se como feras, ambas procurando o pescoço de sua presa para destroça-la com sua superioridade. Um impulso físico era criado pelo bloco cristalino, entretanto a pata do canídeo tinha uma velocidade maior e conseguia rebate-lo para baixo, derrotando-o em seguida.

❆❆❆❆❆

- Espero nunca mais encontra-lo. - Mencionava ao policial inconformado com sua derrota e logo podia perceber que o estranho que havia ajudado-me, estava esperando-me no término da rua e chamava-me com seu sorriso gentil para sumir de tal vilarejo o mais rápido possível. Tratava de curar-me no Centro Pokémon mais próximo dali e logo voltaria para o ponto de encontro.

- Apesar de ter sido derrotado, você nunca fugirá de mim, moleque insolente. - Podia ouvir ao caminhar até o estabelecimento de cura e apenas observava que ganhará mais um problema na minha vida, este estaria bastante interessante em ver-me humilhado sobre seus comandos, todavia treinaria bastante para evitar tais acontecimentos.

Por sorte, o estabelecimento ficava algumas ruas do local onde havia batalhado contra o homem robusto e tratava-me de dirigir até o balcão da enfermeira Joy, onde esperaria calmamente pelo tratamento ideal aos meus companheiros. Minutos passavam-se e logo uma campainha acordava-me do meu transe, deixando-me livre para pegar as quatro esferas e encontrar-me com o meu parceiro de jornada.

❆❆❆❆❆

Caminhava até o homem que observava as estrelas com certo contentamento e ao escutar meus passos, direcionava sua atenção a mim e levantava-se imediatamente, pronto para partir daquela vila boreal de acordo com minhas decisões. - Podemos ir? - Perguntava um pouco impaciente, recebendo uma resposta gesticulada que fazia-o sorrir e começar a mover-se do seu ponto de descanso.

- Está realmente bem, pequeno anjo? - Perguntava com um ar maternal ao observar um ferimento sobre meu queixo, acabava por manter-me silencioso e um pouco corado com tantos cuidados. Esperava que o mesmo fosse de fato confiável e logo seguia caminho à dentro. - Estou bem, apenas um pouco machucado pela força que aquele sujeito havia emplacado para prender-me, mas agora estou livre. - Aclamava sorridente, minha liberdade era finalmente concebida após tal vitória e sumia calmamente pela estrada arborizada de Snowden Town.

Adendos escreveu:• Treinador:
- Pokémon escolhido: Golett & Bergmite.
Link dos Dados: Aqui

Off: Pode fechar o tópico, caso eu possua algum Despojo, solicito-o.

Cupcake Graphics / Pancakes ♪♫

avatar
Masculino
Mensagens : 23

Treinador
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Sammy em Seg Jul 16, 2018 11:56 am

Avaliação
Olá! Bom dia, como vai você? É um grande prazer avalia-lo mais uma vez, enfim vamos lá! '3'

Fico muito feliz que você evoluiu bastante na escrita, ortografia e enredo. Essa nova aventura foi bastante cômica me deixando bastante feliz com sua evolução, você mudou bastante de um texto para o outro e isso é ótimo! :3

De qualquer forma, sua nova rota se resume em bastante elegância, também melancolia e ação. Algo que eu não imaginaria na Poké Earth. Gosto desse trama de perseguição, mas uma hora ou outra ele terá que acabar, entende?

Ótimo



Fennekin adquiriu 3 níveis indo do 9 ao 12. Snorunt foi do nível 6 ao 9.


Ienes
Alexander recebeu 250¥ como recompensa em uma Luta Pokémon.


Rainbow Shard
Alexander encontrou como um Despojo uma Rainbow Shard. Que sortudo.

Rota Finalizada
avatar
Feminino
Mensagens : 496

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Chapter 001 - Getting Started in the Darkness

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum