Últimos assuntos
» [Jogo] — Retrato
Sab Out 13, 2018 4:44 pm por Yuko

» [Jogo] — Aleatórizador
Sab Out 13, 2018 4:29 pm por Yuko

» Bom Dia, Tarde e Noite.
Sex Set 07, 2018 2:19 pm por Janna

» Exploração — Yoshino & Haley
Sab Ago 18, 2018 7:34 pm por Mathito

» Cap. IV — And the seas are frozen in time...
Sex Ago 17, 2018 11:20 pm por Sammy

» Dados — Yuki Asahina
Qua Ago 15, 2018 11:01 pm por Dados

» Descrição — Exploration Center
Qua Ago 15, 2018 5:48 pm por Apollo

» #6 - Dobradores de Areia
Seg Ago 13, 2018 10:36 pm por Mathito

» [Sugestão] Pontuação Contest Hall
Seg Ago 13, 2018 10:28 pm por Mathito


[Ficha] Mordred

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Ficha] Mordred

Mensagem por Mordred em Sab Jan 06, 2018 11:20 pm


Alexander C. Haynes

Sexo: Masculino
Idade: 15 anos
Cidade Natal: Snowden City
Pokémon Inicial: Fennekin
Classe & Classe Secundária: Treinador e Criminoso.

Físico

Um jovem garoto aparentemente normal quanto seu peso e tendo alguns músculos exuberantes em sua barriga por treinamento excessivo durante boa parte de sua adolescência por puro perfeccionismo. Sua pele clara é fator de falta de saídas em raios solares e por conta de viver numa vila congelante, dificultando assim o surgimento de um bronzeado. Seu cabelo esbranquiçado e liso combina com seus olhos acinzentados, dando-lhe um rosto aparentemente mais velho para sua idade atual.

Quanto à vestimenta, gosta de usar roupas mais escuras e geralmente é visto com uma calça preta ou um short de mesma cor, uma camisa branca e geralmente um moletom negro ou cachecol para cobrir seu pescoço ou agasalha-lo do frio excessivo de sua cidade. Seu nariz é afinado e muito invejado pelas pessoas do vilarejo, fora sua boca aparentemente bonita para si. Quanto aos calçados, costuma usar um sapato com detalhes em Preto e Branco, mas relembrando uma pequena bota. Por seu costume com as trevas, gosta de pintar suas unhas e usa uma pequena máscara assustadora para cobrir sua boca e ser evitado pelas pessoas.

Mental

Quando criança sempre foi tratado de maneira muito cuidadosa pela sua família dotada de grandes investimentos e dinheiro, sempre impedido de atravessar o muro de sua mansão por medo de sequestros ou algum perigo que envolvesse sua saúde e basicamente uma gastança com resgate, como ocorreu uma vez. Graças à isso, desenvolveu um lado mais tímido em sua infância que foi tornando-se mais negro e sombrio com o passar dos tempos, tornando-se a ovelha negra da família e preferindo evitar contato com os demais parentes.

Sua personalidade vingativa é um fator resultante dos crimes cometidos em sua cidade com crianças, sendo até uma das vítimas e após ser salvo, decidiu vingar-se dos criminosos em questão. Os anos trancafiado em sua casa por medo da família serviu para o mesmo explorar sua mente e tornar-se bastante inteligente e estrategista. Odeia intromissões em sua vida e quando está com raiva, torna-se um psicopata que curte a dor dos demais, geralmente ocorre quando seu nível emotivo está muito elevado.

Apesar de não conseguir amar muitas pessoas, torna-se tímido perto dos que conseguem quebrar a entrada mental do seu coração obscuro e muitas vezes prefere evitar tal sentimento para que não torne-se fraco ou acabe subestimando e tendo pena dos seus oponentes, deixando apenas seu lado fofo e gentil para seus pokémons.


História

''As sombras emocionais apenas surgem de acordo com o nascimento de angústias e falta de afeto que controle-as, corações obscuros não são moldados desde o surgimento da vida e sim com o desenrolar da mesma pelo lado negativo.'' Haynes, Alexander C.

Uma noite chuvosa e tenebrosa marcava o nascimento da minha insignificante vida, a família e os vassalos reunidos numa grande zona onde avistava minha figura materna a gritar de dor e os demais assistindo todo o vexame da mesma, atentos e alegres diante do surgimento do seu futuro patrão, apesar do sentimento em alguns não ser muito sincero, os olhares de minha mãe e da matriarca da família meio que forçava-os a sorrir e submergir-se num medo eterno de serem demitidos. Quando finalmente saí, olhei quanta cerimônia faziam apesar de estar ladeado pela escuridão e cortejado pela iluminação de alguns candelabros graças à queda repentina de energia pelo surgimento de uma besta quadrúpede que sugava tal recurso como forma de punição aos demais por terem ido caça-lo. Os habitantes poderiam estar em perigo, mas a segurança estava focada em minha casa, já que meus pais eram os patronos de tal local e a família mais rica da cidade, tendo investimentos e dinheiro espalhados por outras regiões.

Com quatro anos de idade, simplesmente era tratado como um maravilhoso tesouro que precisava de atenção à todo e qualquer custo, sendo rodeado por inúmeros criados que tinham suas vidas devotas à minha proteção, desde muito novo era mimado por todos da casa e como de costume, enquanto uns riam, outros murmuravam morte ao grande tesouro da família. Durante um pequeno corte de meu dedo nos espinhos de uma roseira, senti paixão pelo sangue e apesar da dor, contemplava tal líquido rubro como se fosse um diamante a ser guardado sobre sete chaves. Logicamente houve punição à serva que deixou isto acontecer e diante dos choros da mesma, quase que foi demitida e passou a cuidar de trabalhos mais pesados que quase acarretou em doença por conta de sua falta de cuidados consigo mesma, para manter tudo à cinco estrelas e ganhar o salário que ajudaria seu filho e mãe já idosa.

Durante um passeio sozinho pelas ruas ao completar nove anos, fui sequestrado por um grupo de cinco vadios que estavam descontentes com a vida e estavam a sumir com outras crianças da vila para seus rituais devotos ao Lorde das Trevas, protetor das mentes infames e auxiliador dos sofredores. Basicamente sendo uma chacina infantil, desde estupros até canibalismo, aumentando o medo dos trancafiados e banhando todo recinto com o líquido avermelhado das carcaças. Felizmente fui salvo diante à trezentos assassinatos e apesar da catequização de tais baderneiros pela igreja, apenas três do grupo conseguiram viver e fugir.

Tal homem que havia resgatado-me parecia não importar-se com os demais, já que apenas tinha levado-me para o lado de fora sem ninguém para intrometer-se e logo olhava para mim bastante alegre, pedindo para que quando sentisse-me à vontade de iniciar minha jornada fosse contata-lo, já que o mesmo serviria como um suporte para alinhar-me com a Team Eclipse como gostaria.

Um trauma familiar foi adquirido e apesar de estar curtindo tal banho de sangue e os gritos dos sofredores, decidi vinga-los já que ambos não tinham força mental e física para fugir das garras da morte e do grupo giratinista. Uma vingança seria ideal para livra-los de uma morte sem justiça e bastante torturante. Meu lado tímido meio que ficou aprisionado, tornando-me mais obscuros e buscando meus ideais através da escuridão, por falta de amor familiar e por tantas angústias vividas, dinheiro não compra amor, ele apenas engana-o e mesmo com tantos brinquedos e servos devotos à mim, sempre senti-me solitário e odiado pelos demais.

O preço do dinheiro é crescer sozinho, ter amigos interesseiros e uma família com medo de perder o que têm, por isso decidi enforcar-me durante uma caminhada pelos arredores da casa e por ver a corda que selaria meu destino, deixada propositalmente por um dos subordinados, apenas aventurei-me com ela e apesar da mesma cerrar minha respiração, sorria levemente e quando estava quase a apagar, uma moça salvou-me e evitou a tragédia. O homem logicamente foi levado ao abatedouro e pagou com sua vida pelo desequilíbrio emocional de ter deixado tal objeto claramente ao meio de uma criança valiosa.

Quando completei meus 15 anos, vulgo minha idade atual meio que uma festança ocorreu em minha casa, convidados à parte da riqueza que possuíam e pretendentes para casamentos forçados com a figura mais importante de tal local. Simplesmente olhava aquilo com meus trajes sombrios e pouco perfeitos, até ganhar meu presente e o único que deu-me felicidade em minha vida, a raposa de fogo e dona de uma majestosa força especial, além de atrativa.

Aproveitei desse momento para forjar um desligamento dos fios de energia que forneciam brilho ao ambiente e aproveitei que os portões não acorrentavam-me mais em tal meio e decidia fugir de tal local, quando consertaram tal interrupção, observavam a escrita feita à meu sangue e revelando-se o ''Morram'' que sempre privei-me de dizer para todos e revelando assim minha fuga de tal cativeiro.

A falta de iluminação nas ruas ajudava-me a não ser visto por curiosos e não gostaria de voltar para minha casa forçadamente, entretanto após alguns minutos, tal herói chegava e sem revelar-se ainda apenas olhava-me bastante sorridente e depois entregava-me uma pequena raposa como meu primeiro pokémon ou inicial como muitos chamavam, sendo assim iniciava minha jornada ao lado da mesma e sobre as asas de tal homem que apesar de ter vinte e cinco anos, além de ser desconhecido, tornava-se da minha confiança e ajudaria-me na minha jornada.

copyright to GG


Última edição por Mordred em Dom Jan 07, 2018 1:45 am, editado 2 vez(es)
avatar
Masculino
Mensagens : 23

Treinador
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] Mordred

Mensagem por Ivy em Dom Jan 07, 2018 12:12 am

AVALIAÇÃO
Bom, inicialmente, achei sua história macabra de mais para o padrão Pokémon, mas não vou me importar muito quanto a isso. Mas, avaliando os mínimos detalhes, como sempre faço (que fique claro que não é implicância com sua pessoa), senti falta de várias vírgulas e acentos em diversos momentos, são erros pequenos, claro. Mas que em grande quantidade fazem falta e faz o texto ficar sem nexo na maioria das vezes, afinal, não estou aqui para ficar botando vírgula e acento na minha própria mente para entender algo que é seu e deveria estar bem feito.

Fora isso, em diversos momentos da história você foge do sentido, tem momentos em que você está escrevendo em terceira pessoa e passa para primeira pessoa e vice-versa, isso é um erro fatal que não deve ser tolerado em texto algum. Sinto muito, mas sua ficha ficará pendente.

Refaça-a e avaliaremos novamente.
avatar
Masculino
Mensagens : 60

Perfomer
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] Mordred

Mensagem por Sammy em Dom Jan 07, 2018 1:29 am

Válido!

Sim, eu realmente senti falta de um pouco de amor e magia pokémon, mas nada que não deixe você passar. Outra coisa, você realmente esqueceu de algumas vírgulas aqui e ali na PERSONALIDADE MENTAL E FÍSICA do personagem. A historia foi bem requintada, teve o vocabulário muito bem usado, resumindo: Palavras chiques. Eu gostei do personagem e o achei boa pinta, mas... Faltou um pouco de felicidade não é? Creio que ninguém vive nas trevas tanto tempo sem dar um sorrisinho. Enfim, seja bem vindo à Aurille e Cuide bem de Fennekin. E por favor, seja mais carinhoso ou menos violento em sua jornada. Ah! Pra evitar o trabalho, mudei "Satanistas" pra "Giratinistas"? Eu sei fico estranho.
avatar
Feminino
Mensagens : 496

Admin
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] Mordred

Mensagem por Dados em Dom Jan 07, 2018 1:30 am

O membro 'Sammy' realizou a seguinte ação: Dados




'Líderes' :

avatar
Mensagens : 356

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha] Mordred

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum